Vitória e estréia com gol

Alcançando seu sétimo jogo de invencibilidade, o Palmeiras venceu o Barbarense por 1 a 0 e segue a boa fase.

O time continua a apresentar alguns defeitos já esperados, como o problema criativo e a falta de pontaria(fruto da falta de reforço em ambas áreas), porém vem mostrando mais consistência defensiva, tanto que durante todo o jogo, o time pouco foi ameaçado. O Vilson entrou muito bem como primeiro volante e vem dando mais segurança para a zaga, tanto que até o Maurício Ramos subiu de produção com esse meio mais forte(Vilson, Souza, Márcio Araújo e Wesley), o único problema é que esse meio não é tão criativo, haja visto que não tem nenhum meia, porém para o momento parece ser o mais confiável.

Os laterais Weldinho e Marcelo Oliveira também trouxeram mais consistência defensiva ao time, apesar de não serem também primores técnicos(acho ambos apenas razoáveis), entraram consideravelmente melhor que seus antecessores Ayrton e Juninho, que deixavam avenidas na defesa.

O ataque com Vinícius e Patrik Vieira vem se mostrando eficiente no que se propõe: dar muita velocidade ao ataque, entretanto infelizmente ambos ainda não tem tanta eficiência nas finalizações, o que acaba resultando no desperdício de diversas chances, porém pelo fato de ambos serem muito novos, talvez um treino mais específico de finalização possa se não corrigir pelo menos atenuar esse defeito. Porém é de se reconhecer que ambos subiram de produção nos últimos jogos.

O jogo marcou o retorno do Valdívia, que entrou bem na partida, apesar de ainda estar claramente fora de ritmo. Não é um jogador que ainda se possa confiar, pois não sabemos se dessa vez ele conseguirá emplacar uma sequência de jogos(o que vem sendo raríssimo nos últimos tempos)

Estava reservado para esse domingo a mais grata surpresa do dia: a ótima estréia do atacante Leandro, que palmeirense assumido marcou o gol da vitória e fez boa partida. Pelo nível demonstrado durante a partida, parece ser apenas questão de tempo para que ele assuma o posto de titular da equipe. Outro vindo da troca do Barcos(que continuo achando ruim pelo fato de todos jogadores terem vindo por empréstimo) que parece será muito útil ao time.

O time agora pega o Libertad fora de casa e jogará como gosta: firme no setor defensivo e apostando em rápidos contra-ataques. Se demonstrar a mesma força, raça e entrega dos últimos jogos, não será surpresa se trouxerem um bom resultado do Paraguai.

Confiança era algo que o time havia perdido nos últimos tempos, porém as boas apresentações parecem estar trazendo-a de volta. A cada jogo a tendência é que o time torne-se mais difícil de bater, principalmente se a defesa mantiver o ritmo e os jogadores de frente encaixarem bem no time(casos de Kleber, Valdívia, Leandro e até mesmo o Rondinelly). Não será um time genial, entretanto um time que joga cada jogo como uma decisão, buscando trazer de volta o respeito e a grandeza que essa camisa merece.

Deixe uma resposta