Arquivo da tag: série b

Reação de líder

A caminhada do Palmeiras na série b vem mostrando que não é fácil, entretanto o time vem superando até as grandes adversidades, como foi no caso de hoje, que chegou a estar perdendo por 2 a 0, conseguiu uma virada que além de trazer mais 3 pontos importantes, teve grande valor moral, pois mostrou a força e entrega do time.

Não vale aqui elogios ao futebol do time, pois esse deixou demais a desejar, acabou se complicando em uma partida que não se apresentava como tão difícil. Tomou um gol, pressionou, não conseguiu o gol de empate, devido a pressão, deixou a defesa exposta e tomou o segundo. O time mostrou melhora com a entrada do Felipe Menezes(surpresa, pois ele entrou se apresentando, criando e tentando jogadas. Foi uma válvula de escape para o Mendieta, que pode assim ter mais liberdade, além de um parceiro para articular as jogadas.

De tanto pressionar o time conseguiu diminuir com Alan Kardec, depois empatar com o Mendieta(que marcou no segundo jogo seguido) e aos 49 virou com Leandro(marcando depois de 5 jogos).

Moral elevada para o time estrear na Copa do Brasil, quarta-feira contra o Atlético-PR, porém é necessário que algumas coisas sejam corrigidas: o time tem errado muito na defesa, certamente por conta da falta de combate no meio-campo, talvez com a entrada do Eguren no lugar do Márcio Araújo isso possa ser corrigido, além claro da cobertura que deve ser feita pelo Charles e Wesley, afinal entrar com 3 volantes e ainda sim ter espaço na defesa é no mínimo absurdo.

Outra coisa a ser corrigida é a questão criativa do time, que jogando só com um meia, muitas vezes acaba virando refém da marcação dos adversários. Talvez fosse o caso de entrar com 2 meias ou 3 atacantes, ou até mesmo dar maior liberdade para os laterais(talvez até colocando eles como alas) para apoiarem o ataque, dando mais opções para os atuais 3 jogadores do setor de ataque do time.

Vendo o lado positivo, esse período de jogos na série b, antes do time entrar na Copa, serviu para que jogadores como Alan Kardec e Mendieta pegassem ritmo e entrosamento. Hoje os dois são peças importantes para o time, o primeiro inclusive já é titular absoluto, já tendo virado referência ofensiva do time. O segundo virou ótima opção para quando o Valdívia não puder jogar, o time ter um outro bom meia criativo. Com tudo isso, o time deve fazer um bom papel nessas oitavas contra o Furacão e acredito inclusive que deva passar para próxima fase.

Palmeiras segue caminhada tranquila na B

O Palmeiras vem seguindo a passos tranquilos sua caminhada pela série B. Na terça sua nova vítima foi o Icasa, goleado por 4 a 0. O time não chega a apresentar um futebol genial, porém mostra-se extremamente eficiente para aproveitar as chances que surgem.

A partida serviu para que o Alan Kardec desencantasse e marcasse seus 2 primeiros gols pela equipe. Já deu mostras claras que quando estiver 100% será uma opção excelente para o ataque, pois seu faro de gol, posicionamento e qualidade técnica, são bem superiores aos que passaram pela função durante o ano.

Analisando o caminhar das coisas, me parece o planejamento ideal do time conseguir vitórias boas como forma de dar moral ao time, conseguir uma vantagem razoável frente ao quinto colocado e assim ter “gordura para queimar” quando tiver partidas na Copa do Brasil.

Mostrando um maior número de opções no elenco, o Kleina tem tido condições de mexer mais no time, sem perder a qualidade e sem desgastar por demais alguns jogadores(caso do Valdívia, que pode ser poupado, com a entrada do Mendieta, sem que o time perdesse criatividade).

Vejo com bons olhos os empréstimos dos jovens que acabaram sendo integrados ao time principal(causando aquele inchaço no elenco), inclusive pelo fato de não vender bons valores, caso do Patrick Vieira(que foi para um clube da segunda divisão japonesa), dando chance dos mesmos jogarem com regularidade e assim poderem evoluir, bem mais do que jogando de vez em quando em partidas pelo próprio Palmeiras.

Próximo jogo nessa sexta contra o Bragantino, mais uma boa chance de conseguir uma vitória sobre um time que ultimamente tem sido trabalhoso contra os grandes.

Eliminação e perspectivas para o segundo semestre

O Palmeiras terminou seu primeiro semestre de “série A” de uma forma um tanto quanto melancólica… Eliminado de uma forma dolorosa pelo apenas mediano time do Tijuana, depois de ter conquistado um bom empate no México, perdeu em casa por 2 a 1, contando com um azar imenso do Bruno e com o juiz anulando um gol legal.

O time merecia melhor sorte, pois vinha fazendo boa partida, já tinha botado uma bola na trave em uma falta bem cobrada pelo Ayrton, porém o gol pela falha do Bruno(que foi algo lamentável por sinal) abalou por demais o time, que acabou envolvido não só pela retranca do Tijuana, como pela cera(que foi absurda e não foi coibida) e ali mostrou a falta que faz um jogador decisivo ou experiente que consiga colocar a bola no chão e acalmar o time.

A coisa estava feia a tal ponto que o Henrique no segundo tempo era atacante junto com o Kleber, se valendo do seu bom jogo aéreo, porém nem assim o time conseguiu o placar. Ainda houveram absurdos como deixarem o Souza cobrar faltas que claramente deviam ser batidas pelo Ayrton, e o resultado eram lances bisonhos…

Foi a noite do tudo errado, nem a presença em massa da torcida deu conta de empurrar o time de forma a fazer mais um milagre e com isso encerrou-se o ciclo do primeiro semestre.

O saldo foi razoável, pode-se encontrar peças boas que devem ser aproveitadas na montagem, além de algumas que já estavam lá. Do elenco atual, acredito que devam permanecer: Bruno, Prass, Ayrton, Henrique, Maurício Ramos, Vilson, Marcelo Oliveira, Léo Gago, Charles, Souza, Wesley, Leandro, Patrick Vieira e Vinícius(esse ainda precisa melhorar a pontaria).

Dos que não citei: Juninho, Kleber, Márcio Araújo, Maikon Leite, Tiago Real, Ronny me parecem membros totalmente dispensáveis, não vem trazendo grande acréscimo ao time e poderiam ser usado como moedas de troca para trazer algum outro jogador que fosse mais útil ao time(exceção do Kleber, quer termina o empréstimo e deve voltar logo para o Porto).

O caso do Valdívia é mais complexo: o time precisa recuperar um pouco do investimento, porém acho que por mais que ele esteja interessado, dedicado, etc… gastar 500 mil por mês com alguém que nunca se pode contar, é preferível vender por um valor mais barato e abrir espaço para outro investimento que possa de fato render o que se espera do salário mais alto do elenco(é comparar com o caso do Riquelme, que no momento que o boca precisou, ele estava lá e decidiu).

A venda do Barcos acabou sendo mais mal negócio para o pirata do que para o Palmeiras… é inegável que com ele no time, talvez a sorte contra o Tijuana fosse melhor, talvez até a chave fosse melhor nas eliminatórias, porém o resultado para ele: ser eliminado na mesma fase, ser esquecido pela seleção argentina, só comprovou que ele tem uma total falta de noção de visibilidade, pois o Leandro que veio como moeda de troca, já até foi levado para a seleção brasileira e ainda marcou um gol, ou seja, não importa a fase, o Palmeiras é sempre um clube que dá projeção a quem joga e se destaca lá.

O segundo semestre além da série B, terá a Copa do Brasil para o Palmeiras disputar, ou seja, tem chances de no ano do centenário conseguir novamente uma vaga para a Libertadores.

É necessário pra ontem reforços na essência do termo. Meias que consigam de fato criar e Centroavantes que saibam de fato marcar gols são peças que se o time quer ter uma série B sossegada, tem de chegar o quanto antes, pois com o time que está aí, a vaga deve vir, mas não virá fácil, pois o time não tem criação, e o arremate deixa demais a desejar, pois tem apenas no Leandro, que nem atacante de definição é, sua única peça realmente efetiva.

a série B já começa no fim de semana com o jogo contra o Atlético-GO e a diretoria precisa se mexer, pois já passou da hora de consertar as gravíssimas falhas que o elenco tem, isso se o Palmeiras quer chegar no seu ano do centenário como um time disposto a ganhar títulos e não apenas fazer figuração.