Arquivo da tag: pameiras

Falta um!

Apesar dos desfalques e da expulsão estúpida do Valdívia, o Palmeiras deu um passo importantíssimo para a conquista do título da Copa do Brasil, ao vencer em casa o Coritiba por 2 a 0.

O time contou com um desfalque de última hora, pois o Barcos com um problema de apendicite, acabou inclusive por operar horas antes do jogo, sendo desfalque nesse e muito provavelmente no próximo.

Indo para o jogo, primeiro ressaltar o comportamento excepcional da torcida: apoiou o jogo inteiro, fez uma bela festa antes do início da partida, não cornetou e mesmo quando o time sofria pressão, não deixava de incentivar. É assim que uma torcida tem de se comportar, ainda mais em uma final.

A partida não mostrou nem de longe das melhores atuações do Palmeiras, pelo contrário, o time sentiu muito a falta tanto do Henrique, como do Barcos e tinha problemas na saída de bola e também no setor ofensivo, onde o Betinho apesar de esforçado, não conseguia abrir espaços como o Barcos. O Coritiba aproveitou essa desorganização e teve até chances de abrir boa vantagem, porém parou no Bruno, que teve noite inspiradíssima.

O Palmeiras quando começou a se ajeitar, teve no Valdívia seu grande destaque, pois ia buscar jogo, criava e até cavava algumas faltas e tomou amarelo em um lance besta onde ameaçou jogar uma bola(cartão desnecessário, não era pra amarelo isso). Quando o jogo se encaminhava para um empate, em um lance de falta, agarraram o Betinho na área e no pênalti o Valdívia abriu o placar.

Segundo tempo contou com um Palmeiras muito mais organizado, tendo de novo o Valdívia como cérebro do time, organizando o time e não tardou a sair o segundo gol: falta que Marcos Assunção cobrou e, contando com um desvio de Lincoln, Thiago Heleno marcou o segundo de cabeça.

Chegou o momento inexplicável: o Valdívia sem razão acerta o jogador do Coxa, toma outro cartão e é expulso. O time então acabou por se fechar atrás e mesmo sofrendo grande pressão do Coritiba(até um pênalti não marcado em cima do Tcheco) o Palmeiras segurou a vitória sem sofrer gols em casa(fator fundamental para levar a boa vantagem para o Paraná).

Dá pra dizer que o time venceu muito mais pela raça do que pelo bom futebol(que de fato não mostrou), os jogadores principalmente quando o time ficou com 10, se desdobraram para segurar o placar e conseguiram. Acredito que o jogo de volta, já contando com o Henrique, o time deve ter uma melhor organização dentro de campo(principalmente defensiva) e contar com uma saída de jogo mais qualificada. Não tem nada ganho até o momento, mas considerando as boas apresentações na competição, acredito que o segundo jogo deva apenas confirmar o título.

Sobre a rodada do fim de semana: o time jogou sem nenhum titular e apesar da total falta de entrosamento, valeu para observar alguns jogadores que tiveram atuação destacada: João Denoni, de longe o melhor em campo pelo time, parece ser bom volante. O Luiz gustavo, que se mostrou seguro na defesa e o Caio que apesar de não ter tido muitas chances de finalizar, as vezes que foi acionado, soube fazer muito bem o pivô(fazendo boas jogadas de “um dois” com o Maikon Leite). São três jogadores que vale a pena observar. Destaque negativo para mais uma falha do Deola, que cada vez mais vem se mostrando inseguro quando é acionado(confesso surpresa, pois confiava mais nele do que no Bruno). A derrota foi até certo ponto injusta, pois pelo que os dois times jogaram, um empate seria mais condizente.

Empate e vantagem

Depois da classificação até sossegada frente ao Paraná, o jogo de hoje se mostrou tão duro quanto esperado, e principalmente com uma atuação terrível do trio de arbitragem, que validou um gol irregular do Atlético-PR, não marcou várias faltas(falam de um pênalti do Maurício Ramos, porém eu acho que o toque ali foi involuntário), ainda assim o time volta com um bom empate de Curitiba por 2 a 2.

Destaque para a boa atuação de Barcos, que se entendeu muito bem com o Valdívia, onde por diversas vezes fizeram trocas de passe e inclusive o primeiro gol saiu de um passe preciso do meia, onde o Pirata ganhou no corpo do zagueiro e finalizou pro gol. Foi seu 11º na temporada e o primeiro depois de quatro jogos em branco. Parte ruim que em um lance besta ele tomou o terceiro amarelo e estará fora do próximo jogo em Barueri.

O Maikon Leite vem retomando seu bom futebol do começo do ano, dessa vez entrou e marcou de novo(um golaço, diga-se de passagem). Acredito que já vale reconsiderar sua condição de titular, pois ainda me parece a melhor opção para fazer dupla com o Barcos.

Creio que o jogo de volta em Barueri seja uma boa mostra do que o Palmeiras vai passar sem pode contar com um atacante de referência. A não ser que o Felipão opte por escalar o recém-chegado Betinho(o que não duvido nada).

Falando em Felipão, acho que a explicação dele após o jogo para sua revolta ao final do jogo contra o Paraná, tem lá sua razão de ser, pois o time com a saída dos contestados Fernandão e Ricardo Bueno, ficou sem reserva para o Barcos e tal qual o temor dele, ele foi suspenso e fica fora… ao menos agora tem algum reserva, mesmo que sua qualidade seja bastante contestável…

Foram citadas as tentativas de reforços do Palmeiras, como Borges, Thiago Ribeiro, Eder Luis, Obina… Acho os dois primeiros excelentes peças para o elenco, o Eder acho um jogador que não é de primeira necessidade(pois o time tem mais atacantes de velocidade) e o Obina acho caro pra nada, pra trazer ele, prefiro que apostem em alguma revelação da base.

Finalizando, uma questão sobre a base: é preciso ter paciência com esses jogadores, pois uma leva nova e aparentemente de qualidade melhor que as últimas vem surgindo. Diego Souza, Bruno Dybal(que renovou), um atacante chamado Caio e até mesmo o Felipe que volta do Mogi Mirim, são jogadores que valem no mínimo ter uma chance e uma sequência com o time principal.

O Palmeiras vem dizendo que não tem dinheiro, acho que nessas horas vale a inteligência pra contratar(saber procurar é um fator fundamental) e apostar, dar confiança e valorizar a base e isso vale para a torcida, que não pode sair cobrando um jogador que começou agora, um rendimento de veterano.

Apesar do time não ser um elenco com muitos nomes conhecidos, diversos ali já mostraram que podem vestir a camisa do Verdão, casos de Cicinho, Juninho, Barcos, Maikon Leite, Artur… porém esse é um time de médio/longo prazo, não dá pra se cobrar pra ontem resultados que são para amanhã. É nítida a melhora do time do ano passado pra esse e a única forma de manter a evolução é dar continuidade ao trabalho, coisa que há anos não vem sendo feita no time. A cada ano é montado um time novo, e nesse ao menos manteve-se uma base(mesmo que não sendo das mais fortes) e já se obteve uma melhora. Agora é aguardar pra ver até onde esse time pode chegar.