Arquivo da tag: palmeiras

A denúncia e a apuração

Imagem meramente ilustrativa

Muito tem se falado sobre as denúncias de corrupção no futebol que tem sido mostradas pela Rede Record na última semana, a partir de uma série de reportagens sobre os cartolas brasileiros.

Acho as reportagens positivas e negativas ao mesmo tempo. Explico.

Evidente que todo material jornalístico que venha somar com o futebol através de denúncias de irregularidades e corrupção é bem-vindo. As denúncias são muito graves, e todos, sem exceção, devem ser investigados.

Ricardo Teixeira, João Havelange, Andres Sanchez, todos deveriam passar por um processo de investigação para que todos os fatos sejam devidamente esclarecidos e nenhuma dúvida paire acerca da honestidade destes indivíduos. Em caso de provas de algum tipo de crime, cadeia neles, sem pestanejar.

Muito se fala que o futebol é um meio corrupto, sujo, mas até hoje ninguém teve coragem de dar nome aos bois e assumir a responsabilidade da acusação, assinando as matérias e deixando o nome e o CPF disponíveis para qualquer tipo de ação judicial. Sendo assim, acho muito positiva a ação da Rede Record, de revelar os bastidores do esporte mais popular do mundo.

Em época de denúncias mundiais contra a FIFA e a CBF, talvez seja a hora de fazer o grande levante contra os cartolas e colocar os pingos nos is, para que o futebol tenha finalmente uma gestão séria e profissional.

Porém, nem tudo são flores no mundo mágico da IURD. Sabemos que a motivação das denúncias são única e exclusivamente políticas. A Rede Record não quer apenas a transparência no futebol brasileiro, essas reportagens são uma retaliação ao fato dela ter perdido o direito de transmissão do Campeonato Brasileiro. Na parte que tange Copa do Mundo, ela defende claramente a utilização do Morumbi para o torneio porque seu diretor de marketing é também diretor de marketing do São Paulo, então toda a isenção e idoneidade vão para o espaço. (e antes que os analfabetos digitais comecem a xingar, eu sou contra a copa no Brasil, seja no Morumbi, no Palestra ou no Fielzão. Fazer festa com dinheiro público não é algo que eu considere muito legal).

Sendo assim, se for pra criticar, denunciar e investigar, que seja feito com todos. Que seja aberta a caixa preta do futebol brasileiro, que os dirigentes sejam responsabilizados por seus atos, devolvam o dinheiro que por ventura tenham roubado, e vão para a cadeia.

Qualquer conversa ou investigação que fique aquém disso não será nada mais que jogo de cena.

60 anos do primeiro título mundial

Assessor de imprensa do Palmeiras, Marcelo Cazavia

Uma das maiores conquistas da história do Palmeiras (e por quê não do futebol brasileiro), o título mundial de futebol – primeiro da história -, completa 60 anos.

Para comemorar a data, o assessor de imprensa do clube, Marcelo Cazavia postou em uma rede social essa foto com a tão falada taça (*). Diga-se de passagem que é um presente e tanto para os fãs do bom futebol.

Título mundial de 1951

Vale lembrar que o título foi conquistado no Maracanã (o mesmo palco do desastre da Seleção Brasileira na Copa de 1950).
Na ocasião (em 1951), o Palmeiras sagrou-se campeão da Copa Rio ao superar a Juventus, da Itália, na decisão e recuperou o prestígio do futebol nacional.
A tão importante conquista veio com uma vitória por 1 a 0 na primeira partida, e um empate por 2 a 2 no outro jogo.

*(A postagem da foto aqui no Em Cima da Linha foi autorizada pelo próprio Marcelo)

Clubes perdem seus ídolos

Rogério Ceni x Marcos

Despedidas são sempre tristes. No futebol não é diferente. Quando um jogador chega perto da aposentadoria é sempre motivo para comoção. Principalmente se esse jogador for um grande ídolo no clube.
Recentemente foi o Ronaldo Fenômeno que por problemas físicos decidiu se aposentar – não antes de merecer duas despedidas: uma pelo Corinthians e outra pela Seleção.
Em breve dois outros grandes nomes do futebol brasileiro irão deixar de vestir as camisas de seus clubes: Marcos (pelo Palmeiras) e Rogério Ceni (São Paulo).
A aposentadoria do goleiro alviverde está cada dia mais próxima. Em entrevista recente, ele próprio já chegou a dizer que seu corpo não aguenta mais e que no máximo chega até o final desse ano.
Idolatrado pela torcida do Palmeiras, Marcos é um dos grandes nomes da história do clube. Também chamado de “São Marcos”, vestiu apenas a camisa alviverde em toda a sua carreira profissional, onde conquistou inúmeros títulos como a Copa Libertadores da América de 1999. Marcos foi ainda o goleiro titular da Seleção Brasileira na conquista do quinto título mundial na Copa do Mundo de 2002, disputada no Japão e na Coréia do Sul, sendo o único jogador a não ser substituído em toda a Copa pelo técnico Felipão.
Rogério Ceni também começa a pensar no assunto. Recentemente o goleiro-artilheiro e detentor de inúmeros feitos pelo São Paulo já admitiu publicamente a possibilidade de parar em breve.
Vale lembrar que Rogério é tão vitorioso como Marcos, tendo inclusive sido campeão (como reserva de Marcos) pela Seleção canarinho em 2002 e conquistado duas Libertadores e outros títulos mundiais. O são-paulino é idolatrado pela sua torcida e faz questão de retribuir o apoio com títulos e recordes. Ceni já disse que não admite perder e por isso, muitas vezes, é tido como arrogante pelos adversários. Mas seu talento é incontestável.
Então chegamos a pergunta: como homenagear grandes campeões como esses?
Além de querido pelos companheiros e ovacionado pela torcida, Marcos é bom de vendas. Segundo a empresa que fabrica os “minicraques”, a miniatura do goleira é a mais vendida. Pelo visto, esses números podem e devem aumentar muito com a aposentadoria. Ciente disso, o Palmeiras já começa a estudar ações para o adeus definitivo de Marcos. Já existem rumores que o clube, juntamente com a Adidas, lançará no começo de agosto uma camisa comemorativa. E não para por aí: outras ações estão em estudo pela diretoria palestrina.
Já o São Paulo ainda não se pronunciou. No site oficial do clube, na sessão Fórum, os torcedores já criaram um tópico para discutir qual seria a melhor forma de se despedir do ídolo.
É jeito é aguardar para ver quem fará a despedida mais bonita e quem deixará mais saudades.