Escolha uma Página
98 anos: comemorações e preocupações

98 anos: comemorações e preocupações

Essa semana o Palmeiras completou 98 anos e a semana que deveria ser de festa, acabou virando um misto de algumas comemorações, mas com muito mais destaque para a preocupação com a fraca campanha no Brasileiro.

Dá pra dizer apesar disso, que esse ano é um ano que os torcedores tem ainda mais a comemorar, principalmente se considerarmos como terminou o ano de 2011 e o que se projetava para esse…

O time terminou desmoralizado e desfigurado, com um elenco reduzido e de muito pouca qualiade, porém para a surpresa de todos o time acertou a mão em muitas contratações e conseguiu remontar o time(hoje dá para se dizer que o time tem uma cara). Como disse desde o ano passado, a chegada do César Sampaio foi o fator fundamental nessa mudança do time, pois ele virou o “para-raio” que evita que tudo respingue e seja esclarecido pelo Felipão, que vinha ano passado agindo como técnico/vice de fubetol/diretor de futebol, tal qual era o abandono na direção de futebol do time.

Contratações como a do Juninho, Barcos, Wesley(que acabou nem estreando direito), Artur, Obina e até jogadores para compor o elenco como Mazinho, Fernandinho, Román e menos Daniel Carvalho e Betinho(um porque não melhora nunca seu físico, outro simplesmente porque teve um momento de sorte, mas que já foi), foram decisivas para o retorno do time as conquistas.

A Copa do Brasil recolocou o Palmeiras como um dos protagonistas do futebol nacional, depois de passar anos atuando como mero coadjuvante nas competições, e claro alegrias para a torcida, que tinha tempos não comemorava um título expressivo.

O maior problema foi que a conquista custou relativamente caro ao físico dos jogadores. Muitos na fase final da competição, sentiam pequenas lesões, que deixando-os fora por pouco tempo, seria suficiente para recuperá-los, porém muitos foram indo para o sacrifício e por consequência, agravando as lesões, tanto que vem sendo normal a cada jogo o time contar com um número absurdo de desfalques(em média 10). Dizer que o time é sem elenco é complicado, ainda mais quando sempre se joga com muitos desfalques(e só olhar os times do Brasileirão, quase nenhum tem um número tão elevado de desfalques) e normalmente jogadores titulares.

A preocupação com o rebaixamento acabou tornando-se real por conta de muitos fatores: desfalques, erros absurdos de arbitragem e agora podemos colocar o próprio nervosismo dos jogadores, que acabam errando mais do que devem devido a essa pressão psicológica que lhes foi imposta por essa situação.

Acredito que a chance de rebaixamento seja mínima, muito mais pelo time como um todo, do que pela situação na tabela. O time podendo contar com a maioria dos seus jogadores por um período maior de partidas, deve retomar o futebol apresentado principalmente na Copa do Brasil e assim poder recomeçar a subida na tabela, não só para elevar a moral do time para a Libertadores do ano que vem, mas para terminar o campeonato de uma forma mais digna.

Sobre 2012 ainda, vejo o time indo longe na Sul-americana, mas acredito que a situação no Brasileiro terá intereferência direta no quão longe o time ira na competição internacional, pois se o time estiver correndo muitos riscos na competição nacional, não tenho dúvidas que a outra competição será posta em segundo plano(o que seria uma coisa coerente), porém se até lá o time já estiver em uma posição tranquila, sem dúvida que as chances de título no torneio, serão reais.

Classificação Heróica!!

Classificação Heróica!!

Heróica!! Assim pode ser chamada a classificação do Palmeiras para a próxima fase da Copa Sul-Americana. Jogando sem 11 jogadores, tendo levado apenas 5 para o banco de reservas, contando com mais um erro de arbitragem contra e no final utilizando até o Betinho de meia, o time segurou o 3 a 1 e eliminou o Botafogo.

As últimas semanas vem mostrando um time muito irregular, onde consegue fazer uma ótima partida, como foi no caso do jogo contra o Flamengo(apesar do 1 a 0, o time dominou completamente o jogo) e perde no seguinte para o Atlético-GO.

Apesar disso, não dá para culpar o time, pois os jogadores vem se esforçando, porém a falta de sorte vem rondando o clube, pois a cada momento surge um novo problema de contusão. Até o Fernandinho que vinha fazendo bom papel jogando na meia, rompeu os ligamentos e fica 6 meses fora. Marcos Assunção realizando uma artroscopia fica cerca de 40 dias parado, deve acabar voltando em 2 meses aproximadamente.

Observando toda a situação é comprenssível saber que o time teria imensas dificuldades ao enfrentar o Botafogo que contava praticamente com sua força máxima. Depois de levar o primeiro gol em mais um lance impedido(parece que virou moda erros contrários ao time), o time reagiu e em boa jogada de Barcos(sempre ele), deu uma assistência para o Patrik empatar.

O time voltou pra garantir o resultado, mas de tanto pressionar o Botafogo conseguiu marcar mais dois gols(com Renato e Lodeiro, o primeiro havia sido do Seedorf) e passou mais da metade do segundo tempo pressionando o Palmeiras, que fechado na defesa conseguiu segurar o resultado no limite para se classificar.

Espera agora o confronto entre Millionarios-COL x Guarany-PAR que tem sua primeira partida apenas na semana que vem. O time terá um bom tempo para recuperar seus jogadores para essas próximas partidas(considerando que o foco é essa competição) e aproveitando a motivação deste resultado, de conseguir uma maior folga na tabela do Brasileirão.

Reforço e recuperação

Reforço e recuperação

Faltam duas rodadas para o fim do primeiro turno do Brasileirão, contra o Atlético-GO e Santos. O time saiu com um saldo bem positivo do seu tour carioca: 6 pontos em 9 possíveis. vitórias contra Flamengo e Botafogo e derrota para o Fluminense, mas mesmo assim tendo feito uma partida muito equilibrada e perdido apenas em um lance de desatenção.

O time agora fora da zona de rebaixamento(é atualmente o 15º), pode ter mais tranquilidade não só para se recuperar no torneio nacional, como seguir firme na disputa do título da Sul-Americana(que é o objetivo do time no semestre).

Grande destaque para o Barcos que marcou 3 gols nesses jogos, chegando assim a 20 gols, faltando apenas 7 para atingir a meta que ele havia prometido. Seu futebol tem melhorado jogo a jogo e agora além de marcar, tem mostrado muita categoria, não só nos gols, como durante toda a partida, fazendo pivô, tabelas, etc.

Jogando contra o Flamengo, o time deu mostras do que até foi citado aqui anteriormente: que precisa de um meia para poder render seu melhor futebol. O Valdívia voltou jogando aquilo que se espera dele: buscou jogo o tempo todo, armou jogadas, cavou até a expulsão do Ibson, que praticamente anulou a articulação flamenguista e pendeu muito o jogo em favor do Palmeiras, que apesar de apenas 1 a 0, teve amplo domínio do jogo. Difícil saber se ele seguirá jogando sem apresentar nenhum problema físico, mas enquanto seguir, já mostrou que é um jogador com qual o time pode contar.

Depois da tentativa frustrada de trazer o Guilherme(digo ainda que foi desnecessária, pois nem deviam ter tentado), o Palmeiras para compensar trouxe o Corrêa, que já havia jogado anteriormente no clube. Com 31 anos, ainda está em uma idade que pode mostrar um futebol de bom nível e não concordo com as críticas que dizem o lugar comum de sempre “ele não vinha jogando no seu clube”, oras é óbvio, nenhum jogador volta no auge da carreira para o Brasil, ou ele vem por ter algum problema físico, por estar em má fase no seu antigo clube ou próximo a aposentadoria. Poderia ficar aqui citando diversos exemplo, mas é desnecessário. Acho apenas ridícula essa análise tendenciosa, quando isso é uma regra em transferências do tipo. A chegada dele ainda pode ter uma maior importância depois da contusão e da possível intervenção cirúrgica no Marcos Assunção, pois como ele tem uma bola parada de boa qualidade também, pode suprir a ausência dele nesse período.

 

 

Botafogo afunda diante do “Destroyer” Barcos, de novo.

Botafogo afunda diante do “Destroyer” Barcos, de novo.

Está virando rotina, Barcos decide novamente contra o Botafogo e o Palmeiras conquista sua primeira vitória fora de casa no Brasileirão, por 2 a 1(era para ter sido 3, mas isso citarei mais a frente).

O Palmeiras novamente sentiu falta de um meio campo mais criativo(Patrik continua sua sina de atuações sofríveis), porém o Fernandinho mesmo improvisado, conseguia ser um bom quebra galho e o time vivia basicamente dos contra-ataques, pois o Botafogo durante boa parte do jogo tomou a iniciativa do jogo.

Foi aí que o artilheiro de novo apareceu, depois de um cruzamento do Artur, o Obina acabou furando, ele dominou, cortou o zagueiro e chutou para abrir o placar.

Erro do jogo: time recuou demais e durante boa parte do tempo, apenas o Botafogo pressionava, tanto que acabou por empatar com um gol do Andrezinho.

O time então resolveu avançar mais(Daniel Carvalho voltou e mesmo fora de forma ainda é melhor que o Patrik) e em um lindo lance do Fernandinho(que pos a bola entre as pernas do zagueiro botafoguense) que tocou para o Barcos apenas empurrar a bola pro gol.

Ainda teve o lance mais bonito do jogo, onde o Barcos recebeu um passe atrás da linha da bola e onde o zagueiro estava muito à sua frente, cortou o zagueiro dentro da área e tocou com categoria por cima do goleiro, porém… o auxiliar alegou impedimento!!!! O lance acabou não tirando a vitória do time, mas 3 jogos seguidos com erros clamorosos contra o time é realmente de se preocupar com essa “boa vontade” da arbitragem contra o time. Não sou de acreditar em teorias da conspiração, mas continuar desse jeito vai ser difícil de acreditar em outra hipótese. São muitos erros, muito óbvios, seguidos e sempre contra. A ruindade geralmente pende para os dois lados, não tem sido bem o caso…

Esses absurdos a parte, o Palmeiras começa a recuperar-se no campeonato, para assim poder ter sossego e dedicar-se a Sul-americana, competição que o time tem boas chances de fazer um excelente papel.

Barcos com esses já chegou em 19 gols em 35 jogos, faltam apenas 8 para atingir a média prometida. Depois de tempos a procura o Palmeiras finalmente tem seu matador, que além de faro de gol, vem demonstrando muita categoria com belos gols.

Filme repetido

Filme repetido

Ano passado comentei diversas vezes sobre o problema do Palmeiras quando o Valdívia não jogava, eis que esse ano a história volta a se repetir no Brasileirão com a derrota(terceira seguida), para o Internacional por 2 a 0.

Comentei sobre os erros absurdos que prejudicaram o time, mas é inegável que na falta do meia, o setor criativo do time praticamente inexiste. O pior problema é que dessa vez foi contratado um reserva, porém o problema é qual foi o reserva: o Daniel Carvalho.

Elogiei demais ele no começo do ano, pela disposição, pelo empenho em melhorar a forma física e até mostrou estar mais rápido, magro e bem preparado, porém ao que parece o prazo dele venceu… ele está em péssima forma, muito gordo, preguiçoso em campo, não corre, não aparece para buscar jogo, tecnicamente está errando demais(se ainda acertasse, podia compensar a forma de barril), enfim é como se quando o time entra com ele, está apenas com 10 em campo, para completar, ainda tem ficado de fora frequentemente por problemas físicos.

Ter um jogador bichado já é um problema, depender dele é complicado, mas ter um reserva ainda pior nessa questão é simplesmente absurdo. O Felipe veio depois de bom campeonato pelo Mogi, mas já saiu. Devo reconhecer que nas vezes que ele entrou, a atuação dele foi realmente uma catástrofe, aparentemente sentiu o peso da camisa, porém o time se ressente por demais da falta de um meio-campo.

A janela internacional já fechou, porém jogadores sem vínculo com clube podem vir, talvez fosse o caso de tentar buscar algum em tais condições, porém ao que parece o time não deve trazer mais ninguém(o que acho um absurdo). Creio que o mais sensato seria dar chance aos dois jovens: Dybal e Diego Souza. Se vai dar certo não se sabe, mas tentar é a melhor opção do que depender de dois jogadores que nunca sabemos se terão sequência de jogos.

O time em si não jogou mal, porém sente sempre as faltas do meia e do Henrique(o Márcio Araújo de primeiro volante definitivamente não dá!), sem eles o meio fica muito frágil e o time depende apenas de lances do Assunção para servir os atacantes.

O João Vítor continua a mostrar ser uma peça bastante razoável para o time, mas o Patrik vem mostrando cada vez mais que não se pode depender dele. Futebol triste e toda vez q ele entra, pode-se esperar que nada saia, porque de fato… não sai.

Os setores ofensivo e defensivo do time mostram boas opções titulares e de banco, porém para poder fazer um papel decente na libertadores, remontar esse meio é necessário. Na minha opinião tirar D.Carvalho, Patrik e M. Araújo e trazer um primeiro volante e um meia reserva(caso o Valdívia continue de frescura pra sair, libera por uma grana razoável e traga outro meia, agora titular e menos podre), no mais deixaria o Denoni, que parece ser uma boa opção para o time e deixaria o Henrique em definitivo. Com a volta do Wesley, teríamos o titular da posição que atualmente o João Vítor ocupa e ele como reserva dá conta.

Acredito que a falta do meia seja menos sentida nos jogos da Sul-americana, até pelo estilo mais fechado que o time joga, porém é preciso dar alternativas, principalmente para que o time faça melhor papel no Brasileirão.