Arquivo da tag: olimpíadas

Dossiê futebol/seleção nacional – ciclo 2014

Depois de tudo, parando e analisando friamente o que ocorreu, vemos que o auge do vexame do futebol nacional, não é assim tão obra do acaso ou de “6 minutos de apagão” como disseram de forma até certo ponto ridícula o Felipão e o Parreira(que aliás continua sendo arrogante quando fala, tem-se a impressão que ele acha ser o único que entende de futebol, coisa que para mim nunca passou de um técnico comum com muita fama). Para entender melhor tudo o que aconteceu, farei um pequeno dossiê, começando pelo que houve nessa copa(ou seja, pelo meio), depois indo para o como o futebol e a seleção chegaram na atual situação e o que pode ser feito para sairmos dela, que nos moldes que está, tende somente a piorar.

Continue lendo Dossiê futebol/seleção nacional – ciclo 2014

Perto do ouro, apesar do mano

Depois de duas pratas seguidas em 84 e 88, o Brasil finalmente está em uma final do futebol, após vencer a Coréia do Sul por 3 a 0.

Dá pra dizer que realmente a individualidade que definiu o jogo, pois coletivo é algo inexistente na seleção treinada pelo Mano.

Único mérito dele tá sendo escalar o básico sem inventar demais, porém é pavoroso olhar o jogo da seleção e ver jogadas de ataques começando com balões para o ataque porque o meio-campo não consegue quase criar jogadas com bola no pé.

A Coréia, por mais que marcasse em cima, com jogadores de bom nível como o Brasil levou, se esperava que o time fosse organizado de forma a abrir espaços com um toque qualificado, porém se via o trio ofensivo isolado na frente(Neymar, Damião e Oscar) e o resto só se preocupando em marcar.

O fato é que os 3 foram fundamentais mais uma vez, com o Damião de novo tendo atuação destacada com 2 gols.

O Brasil está com tanta sorte, que apenas na final vai pegar um adversário realmente difícil, mas em um torneio onde tinham times como Uruguai, Espanha, Grã-Bretanha, Senegal… pegar apenas o México como adversário realmente complicado, é dizer que a sorte jogou sempre ao lado da seleção.

Alguns já discutem antes mesmo da final, se essa é a melhor seleção olímpica da história e a resposta é simples: a de 88 pode ter enfrentado Argentina, Alemanha, Iugoslávia e União Soviética(para quem perdeu) e essa ter pegado: Egito, Bielo russia, Nova Zelândia, Honduras, Coréia do Sul e agora México, mas se vencer é a melhor, se perder, ainda tende a ser pior, que o time será novamente desacreditado e dito que na hora do real desafio, perdeu.

Acredito que como esse está sendo o ano das coisas improváveis no futebol, essa medalha de ouro será do Brasil, mas aguardemos.

Rumo ao ouro?

A estréia da seleção olímpica brasileira se aproxima e apesar da contusão do goleiro titular Rafael, o grupo ainda mantém-se forte para o início das competições.

A convocação que contou com a surpresa do atacante Hulk entre os 18(juntamente com o Thiago Silva e Marcelo), mostrou uma base que é praticamente a mesma da seleção principal com Neymar, Oscar, Damião, Hulk, Thiago Silva, Marcelo, etc. Interessante constatar que apesar de tudo a renovação vem sendo feita na seleção principal, tanto que acredito que mais da metade desses jogadores que estão nas olímpiadas, devam seguir no elenco principal.

Iniciando em um grupo fácil, com Egito, Nova Zelândia e Bielorussia, o time deve aproveitar para pegar mais entrosamento, dar ritmo de jogo para o goleiro Neto, que substitui o lesionado Rafael e até para motivar mais o time em busca da medalha de ouro.

Vendo as seleções dos outros grupos, acredito que times como o Uruguai(que conta com Cavani e Suarez no ataque), Espanha(que além da base forte, tem o Mata, Alba e Adrian Lopez) e o México(que conta com o Giovani dos Santos no ataque), serão as maiores ameaças ao título olímpico do Brasil. São times tão entrosados quanto, e que não fizeram cerimônia para levar o que têm de melhor.

 

Os “maninhos” do Mano

A escolha dos jogadores que irão para a Olimpíada está próxima, porém como já virou costume nas convocações, o Mano continua a fazer bobagem… Apesar disso, menos mal que ele largou mão de convocar o Gaúcho, que convenhamos tem uns bons anos que não joga nada(ou joga apenas quando quer).

A lista é essa que se segue:

GOLEIROS

Jefferson (Botafogo) Neto (Fiorentina) Rafael (Santos)

LATERAIS

Alex Sandro (Porto) Daniel Alves (Barcelona) Danilo (Porto) Marcelo (Real Madrid)

ZAGUEIROS

Bruno Uvini (Tottenham) David Luiz (Chelsea) Juan (Inter de Milão) Thiago Silva (Milan)

VOLANTES

Casemiro (São Paulo) Sandro (Tottenham) Rômulo (Vasco)

MEIAS

Paulo Henrique Ganso (Santos) Giuliano (Dnipro) Lucas (São Paulo) Oscar (Inter-RS)

ATACANTES

Alexandre Pato (Milan) Hulk (Porto) Leandro Damião (Internacional) Neymar (Santos) Wellington Nem (Fluminense)

Dessa lista Hulk, Daniel Alves, Marcelo, Thiago Silva e o Jefferson têm acima de 23 anos e diz o Mano que dentre eles sairão os 3 jogadores além da idade limite. Jefferson e Hulk pra essa seleção são totalmente dispensáveis, gastar com eles seria no mínimo absurdo.

Creio que daí os escolhidos sejam Thiago Silva(acho fraca essa zaga olímpica) e os laterais Marcelo e Daniel Alves. Olhando atualmente para o que temos além da idade limite, poderia se pensar em Ramires(esse vou comentar depois a razão da bobagem), Hernanes e talvez, o Kaká.

Hernanes e Kaká pra mim não são de primeira necessidade, pois o meio ali já é até bem entrosado pelos últimos jogos na seleção de base.

O Ramires pela temporada que fez até poderia ser um caso a se pensar(no lugar do Daniel Alves talvez) e aí entra a bobagem(pra não dizer burrice) do Mano. Ele alega que lá no Chelsea ele joga como “falso lateral” e que por conta disso não teria lugar pra ele no time…

Aí pergunto: e daí? leva, põe ele onde ele joga, vê se o time rende e pronto, simples assim… Dissesse ele que não levaria por conta de na posição ele estar bem servido e precisaria levar outros pra setores carentes(lateral esquerda por exemplo) eu entenderia, mas esse argumento simplesmente não faz sentido.

Devo destacar também as excelentes opções do meio pra frente, pois praticamente todos jogadores estão em boa fase. Neymar e Ganso dispensam comentários. Oscar(apesar do rolo jurídico) e Damião, são fundamentais no Inter. Ainda temos a grata surpresa Wellington Nem e o Pato como boa opção de banco(quem diria que depois de tudo que foi dito dele, ele se tornou apenas uma opção para a seleção). Para o meio Lucas e Giuliano aparecem também como boas opções para o decorrer dos jogos(acredito q Ganso e Oscar sejam os titulares no momento).

Dizer que essa é a geração com mais chance e bla bla bla é mais um daqueles lugares comuns, mas dá pra dizer que até pelo entrosamento quem vem desde seleções de base(só ver os resultados obtidos por essa mesma geração no sub-20). Única coisa que acho errado(e té injusto) é não ser o Ney Franco o técnico desse time, pois ele sim conhece bem esses jogadores e ele que conseguiu aquele ótimo rendimento dos mesmos.