Arquivo da tag: Jorge Henrique

Tem coisa errada

entrevista

 

Segunda-feira ocorreu uma cena muito estranha no Corinthians. Ralf, Renato Augusto e Fabio Santos, supostamente líderes do time, deram uma entrevista defendendo o treinador Mano Menezes, sob os olhares atentos do presidente em final de exercício Mario Gobbi.

O mesmo Mario Gobbi que demorou exatos 18 minutos na resposta à primeira pergunta para defender o retranqueiro treinador corinthiano. Continue lendo Tem coisa errada

Treinabilidade

Sim, o Corinthians ainda está na liderança.

Sim, o aproveitamento da equipe de Parque São Jorge é altíssimo.

Sim, o time ainda é favorito ao título.

Sim, as peças que estavam desfalcando o time estão voltando aos poucos, e em breve o treinador terá o elenco todo (ou quase todo) à disposição.

Não, não existe nenhum torcedor corinthiano satisfeito com o desempenho da equipe.

Talvez por trauma do que ocorreu no ano passado, quando um empate com o Ceará em casa (seguido de uma derrota para o Atlético-GO, também no Pacaembu) foi o ponto de partida da perda do título, o torcedor corinthiano já começa a olhar estranho para o time, que mais do que vencer, está tendo dificuldades para convencer.

Jogar contra o Corinthians é fácil. Marque os dois volantes, e não se preocupe pois principalmente nestes jogos em que o time joga sem um centroavante (Liedson e Adriano ainda estão fora por lesão – o primeiro jogou alguns minutos, o segundo não tem previsão de volta) a equipe tem muita dificuldade em colocar a bola pra dentro quando surge a oportunidade.

Quando sai na frente então, o time fica à imagem e semelhança de seu treinador, e volta para marcar atrás da sua própria intermediária, permitindo ao adversário pressionar e conseguir que a defesa corinthiana em um lance de desatenção – como no primeiro gol cearense – ou até mesmo de “bumba meu boi” – como no segundo gol – entregue o jogo lá atrás.

Algumas coisas me assustam na equipe corinthiana, e em minha opinião são os fatores que mais preocupam:

– Não há uma jogada ensaiada ou de ultrapassagem que o time tenha feito com sucesso nas últimas partidas. Ou o treinador não está sabendo passar isso para os jogadores, ou está treinando pouco, ou os jogadores não estão afim mesmo.

– O número elevado de contusões nos últimos jogos. Na lateral, por exemplo, Fabio Santos machucou, seu reserva, Ramon, se machucou também. Os dois atacantes fora de ação, Jorge Henrique visivelmente fora de sua melhor condição física, William em queda também (observe o desgaste apresentado por ele quando chega aos 20 do segundo tempo). Isto pode ser fruto da carga excessiva de jogos, mas não dá para fingir que não está acontecendo.

– A falta de poder de reação do time quando toma um gol. O Corinthians tem demorado muito tempo para se recuperar quando leva um gol (exceção feita ao gol do Alex hoje, um minuto após levar o empate), algo que não pode acontecer com o número de jogadores experientes do elenco.

– A imprecisão na hora de matar o jogo. Em vários jogos nas últimas rodadas o Corinthians começa bem, pressiona, mas ao abrir o placar, ao invés de manter o ritmo e matar o jogo ainda no primeiro tempo, recua e deixa o adversário crescer.

É necessário que o técnico do Corinthians faça alguma coisa. Não acredito que seja uma mudança de jogadores; o Liedson está voltando ao time agora e não tem muito mais o que mexer. Acredito que o problema seja tático e principalmente de postura. Está na hora do Corinthians mostrar que quer ser campeão e jogar como time grande. Na atual toada, uma classificação na Libertadores já será um grande prêmio de consolo, pois o título com certeza escorrerá das mãos corinthianas.