Escolha uma Página
Palpitômetro – saldo grupos C e D

Palpitômetro – saldo grupos C e D

Continuando com as conclusões do palpitômetro, hoje serão os grupos C e D

Grupo C

Colômbia empata com a Grécia
Resultado – Colômbia 3 x 0 Grécia

Costa do Marfim vence Japão
Resultado – Costa do Marfim 2 x 1 Japão

Colômbia empata com a Costa do Marfim
Resultado – Colômbia 2 x 1 Costa do Marfim

Japão perde para Grécia
Resultado – Japão 0 x 0 Grécia

Grécia perde para Costa do Marfim
Resultado – Grécia 2 x 1 Costa do Marfim

Colômbia vence Japão
Resultado – Colômbia 4 x 1 Japão
Classificação(palpite)

Costa do Marfim – 7 pontos
Colômbia – 5 pontos
Grécia – 4 pontos
Japão – 0 ponto

Classificação(real)

Colômbia – 9 pontos
Grécia – 4 pontos
Costa do Marfim – 3 pontos
Japão – 1 ponto
Análise dos palpites – Sem dúvida fiquei surpreso em como a Colômbia conseguiu superar bem a falta da sua estrela maior, Falcão Garcia, e atropelar todos seus adversários. Por outro lado decepcionado com a campanha da Costa do Marfim, que na última chance dessa geração de fazer um bom papel, parece que o ego de novo falou mais alto. Grécia se aproveitou disso e passou pela primeira vez de fase e o Japão foi pífio, como esperado.
Grupo D

Uruguai vence Costa Rica
Resultado – Uruguai 1 x 3 Costa Rica

Inglaterra empata com a Itália
Resultado – Inglaterra 1 x 2 Itália

Uruguai Vence a Inglaterra
Resultado – Uruguai 2 x 1 Inglaterra

Itália vence a Costa Rica
Resultado – Itália 0 x 1 Costa Rica

Itália empata com o Uruguai
Resultado – Itália 0 x 1 Uruguai

Costa Rica perde para a Inglaterra
Resultado – Costa Rica 0 x 0 Inglaterra

Classificação(palpite)

Uruguai – 7 pontos
Itália – 5 pontos
Inglaterra – 4 pontos
Costa Rica – 0 ponto

Classificação(real)

Costa Rica – 7 pontos
Uruguai – 6 pontos
Itália – 3 pontos
Inglaterra – 1 ponto
Análise dos palpites – certamente o grupo que derrubou todo mundo. Não dá nem pra considerar que realmente tenha sido um erro de avaliação, porque acredito que nem os próprios costa-riquenhos acreditavam em uma campanha fabulosa como essa em um grupo tão difícil. Surpreendente o fato de a seleção italiana não ter empatado nenhum jogo e o Uruguai como imaginei levou os jogos mais na raa do que na técnica. Inglaterra continua sendo pífia, apesar de essa copa ter superado os limites.

 

Saldo

12 partidas

3 acertos

9 erros

 

Palpitômetro – Grupo C

Palpitômetro – Grupo C

Dando continuidade aos palpites por grupos, hoje o grupo escolhido será o C, que conta com as seguintes seleções:

Colômbia, Grécia, Costa do Marfim e Japão
Colômbia x Grécia

A Colômbia que chega bem cotada na copa, por conta da excelente participação nas eliminatórias e com a esperança de que o seu principal jogador(Falcão Garcia) se recupere a tempo de jogar, não poderia ter estréia mais ingrata do que pegar um dos times mais retranqueiros do mundial(o pior sem dúvida é a Suíça). A Grécia que mesmo depois de ter vencido a Euro 2004 não conseguiu vaga para o mundial, volta depois de muito tempo e com mais chances do que da primeira vez que participou de uma copa, onde limitou-se a ser o saco de pancadas do grupo.

A Grécia sabendo do ponto forte da Colômbia, que é o ataque, vai fazer aquele ferrolho “bonito” de se ver e deve passar o jogo inteiro levando pressão da Colômbia, mas até pelo fato citado da falta do seu principal atacante, o jogo deve terminar em empate(mesmo que o Falcão jogue, ainda deve estar sem ritmo, então mesmo com a presença dele, vejo uma vitória como improvável).

Costa do Marfim x Japão

A Costa do Marfim vem para a sua terceira copa seguida como o time africano mais badalado, mas que até hoje nunca mostrou a que veio. Há que se considerar que pegou grupos razoavelmente difíceis(em 2006 com Argentina, Sérvia e Montenegro e Holanda e em 2010 com Brasil, Portugal e Coréia do Norte), porém com os nomes que possuía, tinha totais condições de fazer um papel mais digno, haja visto que nas duas copas sequer passou de fase. O Japão por sua vez mantém-se firme nas suas vindas a copa(desde 98 é presença constante) e tendo passado já duas vezes para a segunda fase(em 2002 e 2010).

O time africano deve entrar muito forte nesse torneio, principalmente pela questão de afirmação e da última chance de alguns jogadores da equipe de fazer um bom papel(caso de Drogba), além de contar com certamente um dos melhores meias do mundo hoje em dia(Yaya Touré). Essa motivação por fazer um papel digno nessa copa deve fazer o time passar sem sustos pela seleção japonesa, para já mostrar força e já preocupar os outros adversários da chave.

Colômbia x Costa do Marfim

O principal jogo da chave e provavelmente um dos mais interessantes da primeira fase do mundial, pois certamente contará com as duas seleções explorando o setor ofensivo, que é o ponto forte de ambas.

A Colômbia chegará precisando mais do resultado, para não se complicar na classificação e deve atacar sem dó a seleção da Costa do Marfim, porém considerando que a defesa de ambas seleções deixa muito a desejar, o jogo deve seguir para um empate com muitos gols, porém bom apenas para a Costa do Marfim, que vai encaminhar bem sua classificação.

Japão x Grécia

Seguindo o rumo oposto do outro jogo, esse promete ser aqueles jogos sem graças, pois o Japão apesar de contar com dois excelentes jogadores(Honda e Kagawa), não deve ter força para superar a retranca grega, ao passo q o time grego não tem um setor ofensivo que realmente seja uma grande ameaça… Grécia deve achar um gol e o Japão martelar(sem sucesso) o empate.

Grécia x Costa do Marfim

Jogo com requintes de crueldade para ambos os lados, pois ao mesmo tempo que ambos lideram a chave até o momento, ao final do jogo, o derrotado pode até mesmo sair eliminado.

O time grego sabendo desse risco e principalmente tendo grandes chances de ficar de fora em caso de empate por conta do baixo número de gols marcados, deve fugir as suas características e atacar a seleção marfinense, que vai se aproveitar disso e conseguir uma vitória sem grandes problemas, sempre apostando no seu forte ataque.

Japão x Colômbia

O ano de 1994 começa a assombrar os colombianos, que veem um grande risco de repetir o mesmo fiasco daquela seleção que chegou tão bem cotada e que saiu ainda na primeira fase.

Tentando evitar o vexame, vão atacar com tudo a seleção japonesa, que já eliminada, vai ao menos tentar conseguir sair com alguma dignidade do torneio, mas não será páreo para o time colombiano, que dessa vez conseguirá o resultado e encaminhará sua classificação, fazendo juz ao favoritismo que lhe vem sendo atribuído.
Classificação final

Costa do Marfim – 7 pontos
Colômbia – 5 pontos
Grécia – 4 pontos
Japão – 0 ponto

Japão ganha de virada e conquista pela primeira vez um título mundial

Japão ganha de virada e conquista pela primeira vez um título mundial

Os japoneses são conhecidos por sua sabedoria e superação. Quem não lembra o triste episódio ocorrido em março quando um terremoto e um tsunami arrasaram com várias cidades do país? Pois é. Ainda abalado e se reconstruindo, hoje o país pode esquecer um pouco a tragédia para sorrir e comemorar.

De forma incontestável, a seleção feminina de futebol do Japão (que por conta das dificuldades quase ficou de fora do Mundial na Alemanha) conquistou seu primeiro título mundial ao vencer a forte equipe dos EUA, bicampeã da competição.

Homare Sawa, que desde os 15 anos joga na seleção asiática, espera que o desempenho possa ter um reflexo positivo do outro lado do mundo. “Depois do terremoto, a situação não está fácil no Japão”, explica. “Estou muito feliz por poder jogar futebol, mais do que nunca. Espero que a gente possa dar força e incentivo ao povo japonês que está no nosso país. Tomara que o nosso futebol tenha dado uma chance para que crianças e futuras jogadoras possam sonhar”.

A final

A experiência do time dos Estados Unidos não foi suficiente para derrotar a insistente equipe do Japão. Apesar de ter saído na frente duas vezes, uma no tempo normal e outra na prorrogação, o time dos EUA deixou o adversário empatar e levar a partida para as penalidades máximas.

Apesar do domínio americano no primeiro tempo, a partida foi para o intervalo com 0 a 0 no placar.

No segundo tempo, Alex Morgan, que entrou no lugar da lesionada Lauren Cheney, foi lançada nas costas da zaga e bateu cruzado no canto esquerdo do gol para abrir o placar: 1 a 0.

O empate japonês saiu de uma falha gritante da zaga norte-americana. Depois de cruzamento pela direita, Rachel Buehler disputou bola com Aya Miyama e, na hora de afastar, chutou em cima da companheira Alex Krieger. Miyama aproveitou a sobra e mandou para o gol, sem chance para Hope Solo.

Prorrogação

Após cruzamento da esquerda, Abby Wamback cabeceou para fazer 2 a 1. O empate só saiu aos 11 minutos do segundo tempo da prorrogação. Após cobrança de escanteio, Homare Sawa se antecipou e desviou, a bola ainda desviou na americana Rachel Buehler, e entrou.

No finalzinho da partida, a zagueira Azusa IWASHIMIZU acabou sendo expulsa após cometer falta na jogadora americana.

Decisão nos pênaltis

Depois de 2 a 2 com direito a prorrogação, a equipe japonesa venceu os Estados Unidos nos pênaltis, por 3 a 1.

As americanas não foram bem nas cobranças e perderam as três primeiras (com Shannon Boxx, Carli Lloyd e Tobin Heath). Apenas Abby WAMBACH converteu.

Já o Japão marcou três das quatro cobranças: Aya MIYAMA, Mizuho SAKAGUCHI e Saki KUMAGAI. Além disso, a goleira Hope Solo defendeu a segunda cobrança batida por Yuki NAGASATO.

Classificação Final da Copa do Mundo da Alemanha

 

  • Campeão: Japão
  • Vice-campeão: EUA
  • Terceiro lugar: Suécia
  • Quarto lugar: França

 

Bola de Ouro adidas

 

  • 1: Homare SAWA (JPN)
  • 2: Abby WAMBACH (USA)
  • 3: Hope SOLO (USA)

Prêmio FIFA Fair Play

  • Japão (JPN)

Chuteira de Ouro adidas

  • 1: Homare SAWA (JPN)
  • 2: Abby WAMBACH (USA)
  • 3: MARTA (BRA)

Luva de Ouro adidas

 

  • Hope SOLO (USA)

Prêmio de Melhor Jogador Jovem

  • Caitlin FOORD (AUS)

 

Os melhores momentos da partida entre EUA x Japão

 

Clique abaixo para assistir os momentos mais marcantes da final que garantiu o título inédito ao Japão

 

 

index.html

 

As primeiras goleadas da Copa do Mundo 2011

As primeiras goleadas da Copa do Mundo 2011

Hoje 22 314 torcedores viram a equipe do Japão aplicar 4 x 0 contra o México no estádio BayArena, em Leverkusen.
Com três gols da experiente Sawa e um de Ohno, a equipe garantiu vaga na segunda fase da Copa do Mundo Feminina da FIFA e de quebra, Sawa assumiu a liderança da artilharia.
No segundo jogo do dia, a Inglaterra derrotou de virada a Nova Zelândia por 2 (Scott aos 63’ e Clarke aos 81’) x 1 (Gregorius aos 18’). O evento rolou no estádio Glücksgas-Stadion, em Dresden. 19 110 pessoas viram a disputa.

Partidas de ontem

Confirmando a previsão, as duas seleções favoritas venceram suas adversárias na segunda rodada do Grupo A. A França aplicou a primeira goleada da competição ao vencer o Canadá por 4 x 0 com gols de Thiney (24′ e 60′), Abily (66′) e Thomis (83′). O jogo ocorreu no Ruhrstadion, em Bochum e teve público de 16 591. Com os dois gols marcados, Gaëtane Thiney assumiu a vice- liderança da artilharia.
Na outra partida, a Alemanha derrotou a Nigéria por 1 x 0 com gol de Laudehr (54′). A partida foi disputada no Commerzbank-Arena, em Frankfurt. O publico foi de 48 817.
Com as vitórias, as seleções alemã e francesa garantiram vaga na próxima fase do torneio.

Brasil

A seleção brasileira volta a campo no dia 3 de julho. A equipe vai enfrentar a Noruega para tentar manter a liderança do grupo D.

Japão vence a primeira partida na Copa do Mundo 2011

Japão vence a primeira partida na Copa do Mundo 2011

Dois jogos da Copa do Mundo Feminina foram realizados hoje lá na Alemanha. Ambos foram pelo Grupo B.
Na primeira partida, o Japão venceu a Nova Zelândia por 2 x 1. Pela equipe japonesa os gols foram marcados por Nagasato (6′) e Miyama (68′). Já Hearn (12′) marcou o único gol da Nova Zelândia. O jogo foi disputado no estádio Ruhrstadion, em Bochum. Público: 12 538 pessoas.
Na segunda partida do dia realizada no estádio Volkswagen Arena, em Wolfsburg, foi registrado o primeiro empate do mundial: México 1 x 1 Inglaterra. Os gols foram de Ocampo (33’) pelo México e de Williams (21′) para a Inglaterra. Público: 18 702 torcedores.
Para ver os melhores momentos dos jogos basta acessar o site da Fifa: http://pt.fifa.com/womensworldcup/highlights/video/index.html

Amanhã ocorrem as partidas do Grupo C: Colômbia x Suécia (às 15h) e Estados Unidos x Coreia do Norte (às 18h15).

BRASIL x Austrália

A estreia do Brasil é contra a Austrália na próxima quarta-feira, dia 29, às 18h15 (13h15 de Brasília), em Monchengladbach. Ainda pelo grupo D, no mesmo dia a Noruega enfrentará o time da Guiné Equatorial às 15h no Impuls Arena, em Augsburgo.