Arquivo da tag: Holanda

Duelo de campeões agitam as semifinais da Copa das Copas

De um lado, Brasil e Alemanha. Do outro, Argentina e Holanda.
Se já não bastasse o peso e a tradição das camisas, os quatro times que entram em campo pela disputa de uma vaga na final contam com uma bagagem bem recheada de troféus: são 10 títulos mundiais e 11 vice-campeonatos em campo.
No primeiro duelo, logo mais às 17h, no Maracanã, Brasil e Alemanha são responsáveis por oito títulos e mais seis vices.
Já as seleções da Argentina e da Holanda somam dois títulos mundiais e cinco vice-campeonatos.
E não para por aí. Esta é a primeira vez na história que as semifinais reeditam duas finais de Copas passadas.
Brasil e Alemanha entram em campo hoje para reeditar a final da decisão de 2002, que foi disputada em 30 de junho no Internacional Stadium, na cidade de Yokohama no Japão. Naquela ocasião, o Brasil venceu a Alemanha por 2–0, com gols do Ronaldo.
Coincidentemente, o outro jogo da semifinal entre Argentina e Holanda reedita a final de uma outra Copa: a de 1978.
A 11ª Copa da história foi disputada no país dos hermanos que ficaram com o título após vencer a Holanda por 3×1 na prorrogação. Vale dizer que nesta copa, o Brasil ficou em terceiro lugar.
E para encerrar as coincidências, outra disputa chama a atenção. Nesta Copa 2014, os quatro times que estão nas semifinais disputam acirradamente a artilharia da competição. Müller (Alemanha), Messi (Argentina) e Neymar (Brasil) marcaram quatro vezes cada e tentam (excluindo Neymar que está fora da Copa) alcançar o colombiano – já eliminado – James Rodríguez. Robben e Van Persie da Holanda estão logo atrás, com três gols cada.
Um pouco mais atrás e ainda na disputa, o brasileiro David Luiz e Hummels (Alemanha) com dois gols cada.
Apenas por este histórico já dá para ver que serão disputas bem acirradas. E que vença o melhor futebol.

QUARTAS DE FINAL DA COPA E AS SELEÇÕES DOS SONHOS

Estava eu olhando os confrontos das quartas de final da copa, e me peguei lembrando de grandes jogadores desses países. Me lembrei dos jogos de futebol no videogame onde eu podia montar o meu time e montar assim “o meu time dos sonhos”.  Resolvi então fazer uma lista com esses grandes nomes, e não é que me surgiu a idéia de montar uma “seleção do passado”, mas eram tantos nomes que acabei montando duas.

Separei por chaves. De um lado, Brasil/Colômbia/França/Alemanha e do outro, Holanda/Costa Rica/Argentina/Bélgica. Continue lendo QUARTAS DE FINAL DA COPA E AS SELEÇÕES DOS SONHOS

Ranking das seleções da copa (por relevância dos jogadores na última temporada)

Meu último texto, que falava que a seleção brasileira não é mais a mesma, causou certa polêmica, porque a maioria não concorda que não temos mais jogadores de destaque ao redor do mundo como tínhamos antigamente… Pois bem, baseado nisso, resolvi montar um ranking de seleções, tendo como base o desempenho dos jogadores na última temporada. Para isso, é necessário considerar que:

– Este estudo é obviamente uma brincadeira e não tem valor científico;

– Variáveis importantes como a titularidade ou não de cada jogador em seu time e a participação ativa de cada um no sucesso (ou fracasso) do mesmo não foram consideradas;

– Estar em um time vencedor não significa que o cara é bom, e jogar em um time ruim não aponta o jogador como perna de pau;

– O peso de cada campeonato foi distribuído de forma subjetiva, de acordo com o que eu acho relevante – e aí cada um fica à vontade para concordar ou discordar.

Posto isso, vamos aos critérios. A pontuação foi atribuída para cada jogador, considerando o time que defendeu na última temporada. A referência utilizada para cada jogador foi o álbum oficial de figurinhas da copa, e para os jogadores que não estão lá, o São Google. (assim como a grafia dos jogadores e equipes também seguiu a do álbum). Por fim, utilizei a escalação de cada equipe no jogo de estreia na copa, por julgar que a partir dali os times podem ter sofrido por contusão e/ou suspensão. A única exceção foi o goleiro Buffon, da Itália, que não jogou a primeira partida mas creio que ninguém aqui tenha dúvidas a respeito de sua titularidade. Para cada campeonato, foram atribuídos pontos de acordo com a seguinte tabela:

Critérios para o ranking de seleções
Critérios para o ranking de seleções

Sem mais delongas, vamos ao resultado do nosso ranking: Continue lendo Ranking das seleções da copa (por relevância dos jogadores na última temporada)

Os gols inúteis da Espanha e o jogo morto da Holanda

Muito se falou sobre a Espanha nesse mundial. De atual campeã e provável finalista a fracassada e vergonhosa. Os jornais espanhóis deste fim de semana já deixavam claros que um último lugar não seria tolerado, já que até então tinha perdido dois jogos e o terceiro seria contra a fraca e inexpressiva seleção da Austrália.

Frente aos australianos, os espanhóis foram claramente superiores (o que já era obrigação) e fizeram três gols (inúteis) que só valeram para fazer com que voltassem pra casa com ao menos uma vitória e diminuíssem o vexame.

David Villa fez um belo gol de letra, mas como dizia Romário “Não interessa como é o gol, o que interessa é que é gol”. E com certeza é melhor fazer quatro, cinco, seis gols de bico e ganhar todos os jogos do que fazer um gol de letra, bicicleta ou voleio e só ganhar um.

E só uma curiosidade para fechar o assunto Espanha… Ontem no voo que levou os jogadores de volta a Madrid um raio atingiu o avião na descida. Seria talvez para acordar os jogadores  e mostrar que eles não jogaram nada???

Já Holanda e Chile fizeram um jogo comum, morno, de comadre… (pode escolher o nome que quiser) e só ficaram enrolando o tempo. No final do jogo, os reservas da Holanda (Fer e Depay) marcaram e consumaram o que todos já imaginavam, Holanda primeira colocada do grupo B e Chile em segundo. A Holanda pega nas oitavas-de-final o México e o Chile enfrenta o Brasil.

O time chileno até que tentou algumas jogadas pra cima da Laranja, mas parou na defesa bem postada. O grande lance do Chile foi de Alexis Sanchez que em jogada individual deu uma bela caneta em Lens e chutou forte, o goleiro Cillessen fez boa defesa e evitou o gol.

Agora o Chile vai com tudo pra cima do Brasil, acreditando que podem conquistar vitória, apostando no ataque rápido e nas artimanhas de Sampaoli, que sempre muda o esquema do time por completo atuando com três e até quatro atacantes.

A Holanda enfrenta o México e confia no poder de seu elenco e principalmente na força e velocidade de Robben para passar as quartas-de-final.

Palpitômetro – Saldo grupo A e B

Terminada a primeira fase para os grupos A e B, chegamos ao momento de ver o saldo do Palpitômetro de ambos(em cima o palpite e embaixo o resultado do jogo).

Grupo A

Brasil Vence Croácia
Resultado – Brasil 3 x 1 Croácia

México vence Camarões
Resultado – México 1 x 0 Camarões

Brasil empata com México
Resultado – Brasil 0 x 0 México

Croácia vence Camarões
Resultado – Croácia 4 x 0 Camarões

Brasil vence Camarões
Resultado – Brasil 4 x 1 Camarões

Croácia vence México
Resultado – Croácia 1 x 3 México

Classificação final(palpite)

Brasil – 7 pontos
croácia – 6 pontos
México – 4 pontos
Camarões – 0 ponto

Classificação final(real)

Brasil – 7 pontos
México – 7 pontos
Croácia – 3 pontos
Camarões – 0 ponto

Análise dos palpites – Acerto de quase 100% nos resultados, porém a surpresa fica pela evolução mexicana, que está fazendo até agora excelente copa. Brasil fez o dever de casa e Camarões como esperado fez uma campanha patética.
Grupo B

Espanha empata com a Holanda
Resultado – Espanha 1 x 5 Holanda

Chile vence Austrália
Resultado – Chile 3 x 1 Austrália

Espanha empata com Chile
Resultado – Espanha 0 x 2 Chile

Holanda vence Austrália
Resultado – Holanda 3 x 2 Austrália

Espanha vence Austrália
Resultado – Espanha 3 x 0 Austrália

Chile vence Holanda
Resultado – Chile 0 x 2 Holanda

classificação final(palpite)

Chile – 7 pontos
Espanha – 5 pontos
Holanda – 4 pontos
Austrália – 0 ponto

Classificação final(real)

Holanda – 9 pontos
Chile – 6 pontos
Espanha – 3 pontos
Austrália – 0 ponto
Análise dos palpites – Holanda surpreendeu, muito em função da copa fabulosa até o momento que vem fazendo Van Persie e Robben, os diferencias da classificação e o que basicamente me derrubou nesse grupo. Espanha pífia e o Chile como esperado fazendo boa campanha, mas sem ser páreo para a Holanda. Austrália coitada sofreu nesse grupo.

Saldo dos jogos:

12 partidas

8 acertos

4 erros

Prêmio Felipe-De Jong, copa 2014

Passados alguns jogos da copa, já pudemos notar que alguns jogadores incorporaram dois “mitos” da copa passada na arte de serem burros e violentos(a maioria de forma totalmente gratuita), então está lançada a campanha para o troféu “Felipe-De Jong” copa 2014 para aquele jogador camarada(principalmente com o adversário) e que no momento que o time mais precisa… é expulso e joga o planejamento do técnico para o espaço, faz o time se desdobrar para compensar a falta de um em campo, entre outros benefícios para o time…

Apenas para relembrar os feitos de quem dá nome ao prêmio:

De Jong e sua voadora no peito:

Felipe Melo “amaciando” o Robben:

 

Claro que além do lançamento do prêmio, já temos alguns candidatos em potencial
De Jong(menção honrosa) – em dois jogos já deixou sua “marca” em boa parte de espanhóis e australianos, porém conta com a simpatia da arbitragem, pois sequer amarelo levou.

Pepe – o favorito até o momento depois daquele lance épico de dar uma cabeçada no jogador Müller, que estava caído, se Portugal for mais longe, grandes chances de mais momentos como aquele, sem contar que o time já perdia por 2 a 0 e acabou goleado por 4 a 0, com grande participação dele.

Muntari – mais um daqueles que calça ferraduras para entrar em campo, chega quebrando sem dó, talvez pensando estar jogando rugby

Palacios – hondurenho genial, que no momento que seu time conseguia segurar a França, faz um pênalti, é expulso(tinha tomado amarelo por falta violenta antes) e torna-se um dos responsáveis principais pela goleada 3 a 0 que Honduras levou.

Maxi Pereira – Não bastou o vexame de perder para a Costa Rica, ele ainda pega e chuta o jogador deles depois dos 45 do segundo, prejudicando o time para o próximo jogo.

Song – O time camaronês, que já é ruim, perdia para a Croácia e ao invés de ele acalmar o time, dá um soco nas costas do jogador croata ainda e vai embora mais cedo.
Estamos de olho para selecionar o grande “astro” desse mundial, isso porque ainda nem terminou a primeira fase…

Bye bye Austrália – Adiós Espanha

A Holanda entrou em campo com o pensamento de que golearia a Austrália quando e como quisesse. Só não contavam que Bresciano, Oar, Cahill e Leckie estariam em dia inspirado e dariam bastante trabalho para a defesa holandesa.
Com a presença do rei Guilherme Alexandre e a rainha Máxima Zorriegueta, a seleção holandesa não podia passar vergonha e começou o jogo com muitos toques de lado deixando o jogo morno, mas em um erro de passe do time australiano no meio de campo, Robben aproveitou (e como sempre) correu, correu, correu e marcou o primeiro gol do jogo.
A tendência seria que o time australiano se recolhesse para não tomar mais, mas levaram a sério o lema de que a melhor defesa é o ataque e partiram para cima da Laranja Mecânica e empataram o jogo com um belo voleio sem pulo de Cahill (e que gol, diga-se de passagem – candidato a gol mais bonito da copa com certeza).
A Austrália ampliou logo no inicio do segundo tempo com gol de pênalti de Jedinak, mas a Holanda mostrou que é a Holanda e que tem tudo para ir longe nessa copa, empatando o jogo com gol de Van Persie e virando com Depay.
Os brasileiros seriam muito mais felizes se o goleiro australiano Ryan fosse da seleção mexicana. Ele falhou (e feio) no gol de Depay. Um chute de longe, e o goleiro acabou caindo muito atrasado na bola e se não bastasse nem teve tempo de esticar os braços direito para ao menos sair bem na foto do gol.

No outro jogo do grupo, a Espanha nem viu o rastro do Chile que atropelou os espanhóis com gols de Vargas e Aránguiz.
Vargas abriu o placar com belo gol, após cortar Casillas e colocar a bola nas redes. Ainda no primeiro tempo, Aránguiz aproveitou nova falha de Casillas(que já deve pensar em se aposentar, já que só tem cometido erros, tanto no Real Madrid como na seleção) e guardou mais um para La Roja.
A Espanha se despede da Copa 2014 com duas derrotas até agora e faz o último jogo com a Austrália que também está fora da Copa.
O Chile mostrou que tem Vidal, Medel, Isla e companhia, e que faz parte do grupo de favoritos ao título, principalmente se continuarem com o bom futebol mostrado em campo.
Com esquema de jogo baseado no bom toque de bola e boas jogadas em velocidade, a equipe chilena tem tudo para ir longe nessa copa.
Na próxima rodada, Chile e Holanda se enfrentam para definir quem fica com a primeira posição do grupo, e isso interessa e muito ao Brasil já que os primeiros do Grupo A enfrentam os primeiros do Grupo B.
Agora é só o momento de dizer Bye bye Austrália e Adiós Espanha, foi um prazer recebe-los aqui, mas agora é hora de preparar as malas para ir para casa.

Grupo B e seus sacos de pancada

Os dois sacos de pancada do grupo B foram apresentados. Espanha e Austrália mostraram ontem que possivelmente não passem da fase de grupos. A Espanha, atual campeã do mundo não conseguiu jogar diante do forte esquema da Holanda. A seleção espanhola até saiu na frente no placar, mas Robben, Van Persie e companhia conseguiram impor um excelente futebol e massacraram o time espanhol. Van Persie que por sinal fez um lindo gol – que pode vir a ser o mais bonito da copa – mostrou que sabe render na seleção também e espantou o fantasma de sumir em copas. E com isso, a Holanda simplesmente mandou 5 gols pra cima da Espanha e deixou o mundo de queixo caído. Será que a tão poderosa Espanha já não é mais tão temida???
E outra que também não deve conseguir vingar nessa copa é a Austrália, que tomou três do Chile. Até conseguiu um gol do vovô Cahill e uma pressão boa feita pelo outro vovô Bresciano, mas com pouquíssima técnica não conseguiu fazer muito no jogo.
O Chile jogou como quis e abusou das “brincadeiras”, perdendo muitos gols e desperdiçando boas jogadas. A presença de Vidal no jogo fez diferença e Valdívia rendeu bem no meio campo, chegando até a marcar um belo gol.
Pelo menos na primeira rodada já sabemos que os “sacos de pancada” sem dúvida apanharam bastante. Resta saber se nas próximas rodadas se o título se confirma ou não.

Espanha e Holanda reeditam final da Copa da África

Talvez seja o melhor jogo da copa, talvez seja uma reedição da final da copa passada, talvez seja uma forma da Holanda mostrar que agora é diferente, talvez seja a vez da Espanha mostrar que é melhor mesmo… Talvez… Talvez… tudo são dúvidas. De certo, só que o jogo tem tudo para atrair a atenção do mundo todo. Holanda e Espanha, duas potências do futebol mundial – uma das antigas e outra da atualidade.

O jogo promete ser um dos maiores embates desta copa. Analisando as escalações vemos nomes fortes e que podem realmente fazer a diferença – Xavi, Iniesta, Fernando Torres, Fàbregas, Kuyt, Sneijder,Robben… Não tem como falar da qualidade destes jogadores – são craques tanto em seus clubes como nas seleções.

Holanda e Espanha já se enfrentaram 10 vezes e os espanhóis levam ligeira vantagem – cinco vitóriasda “Fúria” contra quatro da “Laranja Mecânica” e um empate. Em número de gols, a Espanha ainda leva vantagem, 16 contra 11 da Holanda.

O jogo está marcado para hoje (13/06) às 16:00 na Arena Fonte Nova em Salvador.

Resta-nos aguardar para termos o prazer de ver as estrelas em campo e torcer para que eles nos contemplem com belos lances.