Arquivo da tag: FLUMINENSE

Virada… de novo?

Terminou o Campeonato Brasileiro e conforme citei no post anterior sobre o tema, tivemos como punidos por sua incompetência Vasco e Fluminense com mais uma queda para a segunda divisão, o Flu com sua terceira e o Vasco com a segunda em menos de 5 anos.

Depois da mudança do formato para pontos corridos, muitos times do grupo dos “grandes” já caíram: Palmeiras, Botafogo, Corinthians, Vasco, Grêmio, Atlético-MG e todos cumpriram com sua obrigação, fruto da sua incompetência, ou seja: caiu, suba dentro de campo, porém esse ano, com a queda de dois cariocas, parece que resolveram reviver os tempos de várzea, canetadas, amadorismo e bandidagem da CBF.

Tenho acompanhado tudo isso com certa perplexidade e muito desgosto, pois não tem coisa pior do que ver times que tem administrações péssimas, quererem usar de artifícios extremamente suspeitos para conseguirem corrigir os erros que já estão tão visíveis na esfera esportiva.

Primeiro vejamos o caso vascaíno: o time pleiteia a anulação de um jogo por conta de 13 minutos além do tempo regulamentar de espera. Dentro de campo, eles “somente” perderam por 5 a 1, ou seja foram massacrados, porque o time é um lixo e dentro de campo nunca que conseguiria a salvação. Esse atraso se deveu ao fato de esperarem as ambulãncias retirarem os feridos de dentro de campo.

Agora analisando a coisa mais a fundo: quem não garante que esses “torcedores” que arrumaram confusão não foram pagos pelo próprio Vasco para fazerem isso? Justamente com o intuito de anular o jogo e pleitear os pontos? É bem sabido a relação suspeita entre organizadas e clubes de futebol, então dentro de toda essa sujeira, eu não descartaria essa possibilidade…

Agora o pior dos casos, o do Fluminense. Ele acusa a Portuguesa pela escalação de um jogador de forma irregular, pedindo a punição com a perda dos pontos e consequente rebaixamento do time paulista para a série B. Olhando a coisa de forma fria, poderia se dizer: está na lei, não tem o que fazer, porém a coisa não pode ser vista de forma tão simplória…

Vamos analisar alguns aspectos sobre tudo isso:

1 – a Portuguesa já estava salva, apesar de matematicamente poder ainda cair, precisaria que fosse tirada uma diferença de 11 gols de saldo em uma rodada e que Vasco, Coritiba e Cricíuma vencessem, ou seja, as chances eram remotas.

2 – o jogador em questão sequer era titular, não era peça chave e nem ao menos era necessário que ele fosse escalado

3 – o time poderia até mesmo perder q não seria rebaixado, por quê arriscaria algo tão desnecessário?

4 – diversas vezes jogadores foram punidos e fizeram uso de efeito suspensivo, enquanto era julgado seu recurso, por que dessa vez isso não ocorreu?

5 – o tratamento que vem sendo dado é o de time condenado, quando nem sequer foi julgado o mérito do recurso da suspensão do jogador, ou seja, ele foi punido sem direito a recurso, quando tantos outros fazem uso disso por que? O fato de haver um time do rio diretamente beneficiado é apenas uma infeliz coincidência? Duvido…

6 – querem punir o Flamengo da mesma forma, apenas como forma de dar um “cala boca” dizendo que a regra vale para todos, no entando isso será feito apenas pelo fato de que o time rubro negro não vai cair com essa perda de pontos…

7 – o recurso do Vasco foi prontamente negado, mas se formos analisar de uma forma mais profunda, isso tem uma razão: os pontos pleiteados pelo Vasco, o levariam aos 47 pontos, que o salvaria do rebaixamento. A Portuguesa com 44 seria uma das rebaixadas e quem seria o outro? Flamengo, que com a punição no mesmo caso da Lusa, cairia para 45 pontos, ficaria também atrás do Fluminense e cairia. Coincidência? Muito improvável, ainda mais quando se trata de um time como o Flamengo.
Tudo isso pode parecer uma grande teoria da conspiração, porém quando se olha bem a fundo, nota-se que todos fatos se encaixam perfeitamente, em especial o último, tratando do Flamengo, o time intocável quando se trata de casos assim…

O futebol carioca hoje em dia é o próprio retrato do que se tem de mais obsoleto, arcaico e retrógrado no futebol brasileiro, não por acaso a sede da CBF também está entre eles…

Os times lá não agem com responsabilidade fiscal, sempre gastam muito mais do que arrecadam. Tem o Flamengo com a maior dívida do Brasil de forma disparada, tem um Vasco quem nem água paga, Fluminense e Botafogo com salários atrasados. O time das laranjeiras inclusive nem um centro de treinamento adequado tem, vide o que foi dito sobre presença de ratos no local há pouco tempo atrás.

Enquanto os clubes do resto do país buscam se profissionalizar, usar ações de marketing para ter uma arrecadação maior, fazer programas de sócio torcedor rentáveis e oferecendo um produto com mais qualidade, o que se vê lá são algumas tentativas feitas nas coxas, os times nem ligando para o seu marketing(vide a situação patética que foi o “marketing” que houve em volta do Ronaldinho Gaúcho no Flamengo).

Pessoas como Eurico Miranda ainda tem voz naquele futebol e ainda tem gente que acha q ele é a solução para algo, mais uma mostra do quão involuído está o futebol lá.

Vendo toda essa situação, não chega a ser tão inacreditável que isso tudo esteja vindo justamente de lá, o que é uma pena, pois os torcedores de lá não merecem ter um futebol tão amador e incompetente como o que lhes é oferecido, ainda mais com clubes de tanta tradição, que tantos craques tem em sua história, mas que pararam no tempo e ainda vivem na época onde se dá “jeitinhos” para incompetência.

Agora é esperar e torcer para que o time que caiu no campo, suba no campo.

Vasco e Fluminense: um, outro ou os dois na b?

Essa penúltima rodada do brasileiro foi certamente contra tudo que se espera de uma disputa pelo rebaixamento. Todos times em questão, a exceção do Fluminense, saíram vitoriosos. Criciúma, Coritiba, Portuguesa, Vasco e Bahia.

Desde que começou o campeonato por pontos corridos, não se viu tamanha reação dos times da parte de baixo da tabela, pior para Vasco e Fluminense, que podem morrer abraçados e irem juntos para a segunda divisão, além do que na melhor das situações, apenas um se salva, pois o Flu só pode passar o Coxa e o próprio Vasco, ou seja, se o Vasco se salva, o outro cai e vice-versa.

Isso apenas coroa as administrações amadoras e extremamente incompetentes dos times cariocas, que poderia até ter o Flamengo incluso, porém há uma certa dose de sorte naquele time, pois ele com certeza é dos piores exemplos do futebol do rio, mas ainda sim, sempre dá um jeito de safar-se.

O Vasco depois do título da Copa do Brasil, daquele bom time que disputou o título brasileiro até a última rodada, assim como fez um bom papel na libertadores de 2012, o time foi se esfacelando, não teve um planejamento para manter uma equipe competitiva, perdeu o Dedé para o Cruzeiro e montou um time horrível para dizer o mínimo para esse brasileiro e agora começa a pagar o preço.

O Fluminense por sua vez paga pela falta de planejamento. Do time campeão ano passado, saíram Wellington Nem, Thiago Neves, Deco se aposentou e deixaram somente o Fred para carregar o time e para completar ele se machuca e dos grandes destaques do time campeão, não sobrou quase ninguém, colocaram os jogadores da base em uma grande fria e alguns outros jogadores de qualidade muito duvidosa e agora apenas um milagre salva o time de cair(uma queda merecida diga-se, pois eles desde 2000 devem uma série B, já que se beneficiaram de uma virada de mesa na Copa João Havelange, finalmente irão pagar).

Certamente esse foi o Brasileiro mais equilibrado no que se diz respeito a parte de baixo da tabela, pois exceção feita ao Naútico e posteriormente a Ponte Preta, que acabou abdicando do campeonato visando o título da Sul americana, os demais tiraram vitórias de onde nem se imaginava. O próprio Criciúma, que está quase salvo, até algumas rodadas atrás estava até atrás da Ponte e era visto como fadado a série B, hoje depende apenas dele para safar-se.

O Coritiba idem, chegou até o Z-4, depois acabou por reagir quando ninguém mais acreditava que isso fosse possível e apesar da atual situação de risco, depende apenas de suas forças para safar-se.

Pior para os cariocas que dessa vez não tiveram a incompetência alheia para salvá-los e ainda correm o risco de no ano que vem terem menos representantes na primeira divisão que Santa Catarina, ponto para o futebol com alguma responsabilidade, onde dois grandes exemplos de como NÃO se deve administrar um clube estão prestes a amargar mais uma vez a segundona.

Fortes emoções


A rodada promete.

Para todo mundo que está disputando algo no campeonato (título ou rebaixamento, me recuso a acreditar que um time luta só pra se classificar pra libertadores ou sulamericana, é pensar muito pequeno), a rodada deste final de semana promete.

O Corinthians enfrenta o Fluminense, que vem de 3 vitórias seguidas, no Maracanã, e vai precisar suar sangue para conseguir uma vitória que será fundamental nas pretensões de título alvi-negras.

Após a vitória épica sobre o Flamengo, é hora do timão arrancar e mostrar que realmente não abre mão do título, como demonstrou há algumas rodadas.

Muito se fala em São Paulo, Botafogo, Flamengo, Palmeiras, mas para mim apenas dois times disputam o título brasileiro: Corinthians e Vasco.

Se o jogo de amanhã não promete ser brilhante tecnicamente, ao menos deve ser muito brigado.

Com certeza ambas as torcidas precisarão de muita reza brava para conseguir chegar ao final dos 90 minutos com os 3 pontos.

Rodada dos sonhos


É até difícil de acreditar. Em um jogo épico, com erros de arbitragens para os dois lados, o Corinthians ganhou de 3 a 2 do Grêmio no Pacaembu, atuando com dois jogadores a menos durante quase meia hora.

O Flamengo perdeu por 3 a 2 do Avaí, e agora perde Ronaldinho Gaúcho para a rodada do final de semana.

O São Paulo perdeu em casa para o Fluminense, não conseguindo tirar proveito da mãozinha dada pela arbitragem.

O Palmeiras deu mais um vexame daqueles, levando 3 do Botafogo.

O Santos levou 3, conseguiu empatar, mas definitivamente está fora da briga.

Posso queimar minha língua, mas considerando as próximas rodadas, desfalques, etc, afirmo: o título do campeonato brasileiro fica entre Corinthians e Vasco.

Palpites da equipe

No primeiro programa do Em Cima da linha, ocorrido na primeira rodada do Campeonato Brasileiro, dia 22/05, os presentes colocaram seus palpites sobre quem seria o campeão, os classificados pra Libertadores e os Rebaixados. Guardem os palpites, coloquem os seus nos comentários, e o principal, cornetem!

Bernardo Marchesini

4 primeiros: Santos, Cruzeiro, São Paulo, Atlético-MG

4 últimos: Bahia, Améri, Atlético-GO, Atlético-PR

Carlos Teixeira

4 primeiros: Fluminense, Cruzeiro, Santos, São Paulo

4 últimos: América, Bahia, Figueirense, Atlético-Go

Fernando Rossini

4 primeiros: Grêmio, Inter, Atlético-MG, Santos

4 últimos: Botafogo, América, Ceará, Bahia

Luciano Sant’Anna

4 primeiros: Santos, Grêmio, Inter, São Paulo

4 últimos: Atlético-PR, Atlético-GO, Bahia, Ceará

Luiz Fernando

4 primeiros: Santos, Inter, Cruzeiro, Coritiba

4 últimos: Botafogo, Figueirense, América, Bahia.

Tatiana Ferreira

4 primeiros: Inter, Grêmio, Santos, Flamengo

4 últimos: Atlético-GO, Bahia, Botafogo, Ceará

Janela Fechada

Na última quarta-feira (20/07/2011) encerrou-se a inscrição de jogadores vindos de fora do país para a disputa do Campeonato Brasileiro 2011 – Série A.

Abaixo segue um balanço das contratações realizadas no período da janela de transferências que iniciou-se em 20/06/2011:

Clube

Colocação

Carência elenco

Contratações

Atlético-PR 

20º

Lateral-esquerda Santiago Garcia ATA (Nacional-URU)
América-MG

19º

Zagueiros, laterais e volantes
Avaí

18º

Lateral esquerda e ataque Leandro Lima MEI (União Leria-POR)
Atlético-GO 

17º

Lateral esquerda
Bahia

16º

Laterais Fabinho MEI (Yookohama FC – JAP)
Atlético-MG

15º

Laterais Caio ATA (Al Khor-QAT); André ATA (Dinamo Kiev-UCR)*
Santos

14º

Laterais Ibson MEI (Spartak-RUS)
Grêmio

13º

Zaga e ataque Gabriel LAD (Panathinaikos-GRE); Gilberto Silva VOL(Panathinaikos-GRE); Ezequiel Miralles ATA (Colo-Colo – CHI)
Fluminense

12º

Meio campo e Defesa Lanzini MEI (River Plate-ARG); Rafael Sóbis (Al Jazira-EAU); Martinuccio ATA (Peñarol-URU)*
Coritiba 

11º

Lateral esquerda
Ceará

10º

Meio campo Roger ATA (Kashiwa Reysol-JAP); Edmilson ZAG (Zaragoza-ESP); Rudnei VOL(Ventforet Kofu – JAP); Felipe Azevedo ATA (Busan Ipark-COR)
Figueirense

Defesa Elias MEI (Al Ain-EAU)
Cruzeiro

Centroavante Cribari ZAG (Napoli-ITA)
Botafogo

Ataque e lateral esquerda Gustavo ZAG (Lecce-ITA); Alexandre Oliveira ATA (Al Wasl-EAU); Felipe Menezes MEI (Benfica-POR); Renato MEI (Sevilla-ESP); Marcelo Mattos VOL (Panathinaikos-GRE)
Vasco

Lateral direita e ataque Juninho MEIA (Gharrafa-QAT); Renato Silva ZAG (Shandong Luneng-CHI); Eduardo Costa (Monaco-FRA); Victor Ramos ZAG (Standard Liege-BEL)*
Internacional

Defesa Sandro Silva VOL (Málaga-ESP); Jô ATA(Manchester City-ING)
Palmeiras

Lateral esquerda Henrique ZAG (Barcelona-ESP)
Flamengo

Centroavante Airton VOL (Benfica-POR); Alex Silva ZAG (Hamburgo-ALE)
São Paulo

Defesa e laterais Denílson VOL (Arsenal-ING); Cícero MEI (Wolfsburg-ALE); Ivan Piris (Cerro Portenho-PAR); Cañete MEI (Boca Juniors-ARG)*
Corinthians

Volante e defesa Alex (Spartak-RUS)

*Em negrito jogadores contratados no último dia da janela de transferências.

De acordo com a tabela acima, vê-se que alguns clubes contrataram uma quantidade muita grande de atletas, porém nem sempre quantidade significa qualidade.

O que é perceptível é que os clubes contratam sem se preocupar com as limitações de seu elenco. Como São Paulo e Fluminense que tem nítidas limitações em seu miolo de zaga e não conseguiram contratar para esta posição.

Outro agravante é que embora não seja permitida a chegada de jogadores vindos do exterior, os clubes brasileiros ainda correm o risco da saída de atletas para o exterior, já que na Europa a janela estará aberta até o final de agosto.

Ainda assim, de acordo com o Regulamento da CBF, é possível inscrever jogadores para a disputa da Série A até 23/09/2001 (último dia útil anterior a 26ª rodada) desde que eles tenham realizado no máximo 6 jogos na Série A.

O seu time contratou bem? Que clube se deu melhor na janela?

Sábado Legal!!!!

No último sábado foi complicada a minha tarefa de colunista do Em cima da linha. Os dois jogos que eu tinha que acompanhar aconteciam ao mesmo tempo (São Paulo X Cruzeiro e Venezuela X Equador), optei, “racionalmente”, por acompanhar o jogo do Brasileirão na TV e o jogo da Copa América no computador (confesso que vi em maiores detalhes o jogo do tricolor).

No jogo do Brasileirão esperava que  o tricolor sofresse a 4ª derrota seguida, pois além da crise que culminou com a demissão do PC Capergiani o jogo era contra o Cruzeiro embalado deste que “Pai Joel” assumiu o comando da equipe. Confesso que me surpreendi, primeiro com a escalação – o São Paulo jogou em um 4-5-1 (com 3 volantes (Rodrigo Souto, Wellington e Casemiro), dois meias (Rivaldo e Marlos) e só o Dagoberto na frente) que alternava para um 3-6-1 – priorizando o “povoamento” do meio de campo, porém com um pouco de qualidade técnica. Me surpreendi também com o bom toque de bola da equipe que soube acelerar e cadenciar o jogo no momento certo, o que acredito ser fruto da escalação do Rivaldo.

O São Paulo não fez uma brilhante apresentação, mas percebe-se uma mudança de postura. Casemiro e Rivaldo deram um toque de qualidade no meio, que faltou durante este ano, embora eu não concorde com a opinião da maioria dos torcedores que afirma que Rivaldo fez uma excelente partida (excelente partida ele não faz desde 2004), é verdade que o veterano com os 2 pés amarrados nas costas é melhor que o Carlinhos Paraíba.

Ainda assim, acredito que o tricolor ainda carece de um maior poder de finalização (o time corre, toca a bola e não finaliza bem), o que só deve se resolver com a estreia (se é que vai acontecer) do Luís Fabiano.

Por enquanto o tricolor está na 3ª colocação com 18 pontos, graças as 5 vitórias sob o comando do Carpa, e assim como o Fluminense ainda não empatou no Brasileirão.

Na próxima rodada uma pedreira (Internacional no Beira Rio), vamos ver como o time reage.

Ah, sobre o jogo da Venezuela: deu a lógica Venezuela líder e rumo à campanha histórica.

Resumindo o sábado foi muito legal!!

Não há nada demais…

Nada há nada demais em perder para o Flamengo por 1X0 no Rio de Janeiro. Principalmente para um Flamengo que ofensivamente parece um time interessante, com Ronaldinho aberto pela esquerda, Deivid centralizado, Thiago Neves articulando e o apoio dos laterais Júnior César e Léo Moura.

Não há nada demais em perder para um Flamengo em uma jogada isolada, embora muito bem trabalhada nas costas do Juan.

O grande problema é perder para qualquer time da forma que perdeu, sem jogar futebol. O tricolor limitou-se a tentar se defender e chutou pouquíssimo a gol.

Carpegiani tentou armar um time compacto no meio de campo e com jogadores de velocidade na frente (ou se você preferir 3 volantes e três corredores), porém enquanto Wellington marcava individualmente Ronaldinho na ponta esquerda, sobravam somente 2 jogadores no meio-campo tricolor (Rodrigo Souto e Carlinhos Paraíba) que sem a bola marcavam e corriam, porém com a bola não conseguiam ligar o contra ataque por pura falta de talento.

Na frente os 3 jogadores (Marlos, Dagoberto e Fernandinho) correndo, sem uma referência que pudesse segurar a bola para chegada dos jogadores de meio.

No meio do segundo tempo, com a entrada de Rivaldo, o técnico tricolor tentou melhorar a qualidade do meio de campo. Porém, com a pressão do clube carioca os defensores tricolor limitavam-se a fazer a transição direta entre defesa e ataque, o que era vão pois não havia um atacante capaz de brigar e segurar a posse de bola. (Rivaldo deve ter ficado com torcicolo de tanto olhar para cima).

Mesmo com a entrada de Henrique, que não é centroavante, o tricolor continuou encurralado pelo Flamengo e mereceu a derrota.

Não há nada demais no resultado de ontem. O maior problema é que continua faltando futebol ao tricolor.

Neste fim de semana o tricolor enfrenta o Cruzeiro no Morumbi e se mantiver o fraco futebol corre sérios riscos de amargar a sua 4ª derrota seguida.

 

A denúncia e a apuração

Imagem meramente ilustrativa

Muito tem se falado sobre as denúncias de corrupção no futebol que tem sido mostradas pela Rede Record na última semana, a partir de uma série de reportagens sobre os cartolas brasileiros.

Acho as reportagens positivas e negativas ao mesmo tempo. Explico.

Evidente que todo material jornalístico que venha somar com o futebol através de denúncias de irregularidades e corrupção é bem-vindo. As denúncias são muito graves, e todos, sem exceção, devem ser investigados.

Ricardo Teixeira, João Havelange, Andres Sanchez, todos deveriam passar por um processo de investigação para que todos os fatos sejam devidamente esclarecidos e nenhuma dúvida paire acerca da honestidade destes indivíduos. Em caso de provas de algum tipo de crime, cadeia neles, sem pestanejar.

Muito se fala que o futebol é um meio corrupto, sujo, mas até hoje ninguém teve coragem de dar nome aos bois e assumir a responsabilidade da acusação, assinando as matérias e deixando o nome e o CPF disponíveis para qualquer tipo de ação judicial. Sendo assim, acho muito positiva a ação da Rede Record, de revelar os bastidores do esporte mais popular do mundo.

Em época de denúncias mundiais contra a FIFA e a CBF, talvez seja a hora de fazer o grande levante contra os cartolas e colocar os pingos nos is, para que o futebol tenha finalmente uma gestão séria e profissional.

Porém, nem tudo são flores no mundo mágico da IURD. Sabemos que a motivação das denúncias são única e exclusivamente políticas. A Rede Record não quer apenas a transparência no futebol brasileiro, essas reportagens são uma retaliação ao fato dela ter perdido o direito de transmissão do Campeonato Brasileiro. Na parte que tange Copa do Mundo, ela defende claramente a utilização do Morumbi para o torneio porque seu diretor de marketing é também diretor de marketing do São Paulo, então toda a isenção e idoneidade vão para o espaço. (e antes que os analfabetos digitais comecem a xingar, eu sou contra a copa no Brasil, seja no Morumbi, no Palestra ou no Fielzão. Fazer festa com dinheiro público não é algo que eu considere muito legal).

Sendo assim, se for pra criticar, denunciar e investigar, que seja feito com todos. Que seja aberta a caixa preta do futebol brasileiro, que os dirigentes sejam responsabilizados por seus atos, devolvam o dinheiro que por ventura tenham roubado, e vão para a cadeia.

Qualquer conversa ou investigação que fique aquém disso não será nada mais que jogo de cena.

Vitória, sufoco e tranquilidade

Fonte: Globo.com

Hoje o Corinthians venceu por 2 a 0 o Fluminense, chegando aos 10 pontos no Campeonato Brasileiro.

Vi trechos do jogo, e o que me impressionou foi a facilidade com a qual o Corinthians abriu vantagem no placar. Pressionando a fraca defesa carioca, o Corinthians conseguia roubar a bola como se estivesse jogando contra um time de crianças, sob o olhar complacente do meio de campo adversário.

Brilhou a estrela do menino William, que vem se mostrando a principal contratação da equipe neste ano. Do lado carioca, é necessário dar tempo ao técnico Abel Braga para que ele possa impor seu estilo antes de fazer qualquer tipo de avaliação.

No segundo tempo, o técnico Tite resolveu mostrar que estava ali no banco e recuou toda a equipe, que poderia ter goleado mas passou um sufoco desnecessário.

Agora o Corinthians descansa por duas semanas, uma vez que o jogo da semana que vem, contra o Santos, foi adiado para o dia 10 de Agosto devido às finais da Libertadores. O próximo jogo, contra o São Paulo, trará muita pressão em cima dos jogadores e comissão técnica.

Que o alvinegro paulistano aproveite para recuperar jogadores contundidos e dar um padrão tático ao time, já que atualmente joga na base do “todo mundo atrás da bola e dá pro Liedson e o William correrem”.