Escolha uma Página

É hora de recomeçar

O Em Cima da Linha foi fundado em 2011. Nascido da paixão que vários amigos nutrem por futebol, a ideia inicial do veículo era ter um lugar no qual o torcedor comum tivesse voz. Porém, mais do que informar, o princípio básico do EL, como chamamos na intimidade, era que a gente pudesse ter diversão. Era a desculpa para que assistíssemos aos jogos, conversássemos sobre eles, nos reuníssemos aos finais de semana para fazer os programas ao vivo.

Com o tempo passando e os compromissos batendo à porta de todos, acabamos diminuindo bastante o ritmo, até paramos. Aí chegou a copa de 2014, e é lógico que não poderíamos ficar de fora da festa. Fizemos uma cobertura muito boa, chegamos a ter 30 mil acessos em um dia na nossa página do Facebook. Mas novamente os compromissos bateram à porta, algumas amizades se desfizeram, outras continuaram, porém mais distantes. Pouco depois da copa e praticamente só o Luiz Fernando Mutschele, o nosso querido Mutsa, continuou escrevendo por aqui.

Agora a Copa de 2018 está chegando, e de repente sentimos que é hora de recomeçar. Mas não faz sentido, em meio a tantas páginas legais, grupos de discussão em redes sociais, fazer o mesmo trabalho de todo mundo. Não queremos escrever sobre os jogos da copa, se foi ou não pênalti, se fulano é melhor ou pior do que o outro. Iremos atrás de histórias.

Pode ser a história de algum jogador, alguma seleção, um árbitro, um torcedor, enfim… qualquer coisa que evidencie o papel do futebol como instrumento de união não só no Brasil, mas em todo o mundo. Ainda não sabemos quem estará por aqui, a equipe antiga está sendo contatada aos poucos, e algumas pendências profissionais e pessoais precisam ser resolvidas para que todos possam estar de volta. Mas prometemos uma coisa: trazer a visão dos apaixonados por futebol, de uma forma que quem não gosta deste esporte jamais entenderá.

Enquanto os textos novos não saem, divirtam-se com o que temos de mais antigo por aqui.

Um forte Abraço a todos,

Fernando Henrique Brasil Rossini
Henrique Mariano Siqueira

Os desafios de Dilma

Antes de mais nada, é importante deixar claro que este não é uma postagem sobre política, sobre quem deveria vencer a eleição ou qual candidato/partido é melhor. É uma postagem sobre esportes.

Passada a eleição presidencial, a presidente (re)eleita Dilma Roussef tem muitos desafios no país, incluindo aí melhorias no esporte. “Ah, mas a presidente tem coisas mais importantes para se preocupar”, dirão alguns. Concordo e discordo. O esporte não é prioridade em uma gestão pública, claro, mas pode ajudar muito no desenvolvimento, como explicarei abaixo. (mais…)

Teve humildade

Teve humildade

Eu sempre fui e continuo sendo contra ver meu time jogando como um pequeno, lá atrás, fechadinho, mais preocupado em não perder do que em vencer.

A maior crítica que faço ao trabalho do Mano Menezes – e fazia ao trabalho do Tite também – é exatamente a mania de mandar todo mundo pra defesa quando faz 1 a 0, em casa, ou quando está 0 a 0, fora. Eu sei que se ganhar todas em casa e empatar a maioria fora, ganhando uma ou outra, consegue o título. Mas não tem jeito, eu não gosto. (mais…)

Tem coisa errada

Tem coisa errada

entrevista

 

Segunda-feira ocorreu uma cena muito estranha no Corinthians. Ralf, Renato Augusto e Fabio Santos, supostamente líderes do time, deram uma entrevista defendendo o treinador Mano Menezes, sob os olhares atentos do presidente em final de exercício Mario Gobbi.

O mesmo Mario Gobbi que demorou exatos 18 minutos na resposta à primeira pergunta para defender o retranqueiro treinador corinthiano. (mais…)

Mais uma final antecipada?

Mais uma final antecipada?

Este final de semana temos o jogo Cruzeiro x Internacional.

Mais um jogo importante para o campeonato, por ser um confronto direto entre o líder e o vice líder, afastados hoje por 6 pontos de diferença.

Muitos dizem que é uma final antecipada, mas… não disseram a mesma coisa quando o Cruzeiro enfrentou o São Paulo? (mais…)