Escolha uma Página
O que esperar do próximo ano?

O que esperar do próximo ano?

O ano de 2012 termina no Palmeiras com a sensação de que foi uma completa tragédia. Apesar de não ter ficado muito longe disso, acredito que o ano não tenha sido de todo ruim.

O time voltou a conquistar um título de expressão nacional depois de mais de uma década(desconsiderando o Paulista) e conseguiu trazer bons valores como o Wesley e um camisa 9 que há muito não se via: Hernán Barcos.

Atribuo o título muito mais aos méritos do Felipão de conseguir estimular e motivar um grupo que já vinha mais desacreditado(há tempos que isso ocorre), do que a diretoria. Um pouco de exceção deve ser feita ao César Sampaio, que também errou, mas dadas as condições que ele enfrenta ali, ele até conseguiu um resultado mediano. Talvez com esse período maior já de experiência e uma direção mais qualificada, ele possa desempenhar um melhor papel(apesar de não ter muita certeza que ele permaneça, dependendo de quem for o vencedor das próximas eleições).

Aliás deve-se dizer algo sobre essa eleição: é absurdo que uma eleição de clube seja realizada depois da pré-temporada do mesmo e com campeonatos já iniciados(caso do Paulista). A nova diretoria tem praticamente um ano perdido, pois não pode fazer o planejamento da temporada, ou seja, se a diretoria anterior faz um planejamento de m****(lembremos, é o Tirone e isso é absolutamente possível), não se tem margem de conserto, pois já terão vindo jogadores, comissão técnica já vai ter feito a preparação. É amadorismo até nisso, é difícil de aguentar tanta incompetência… mas voltemos a questão do time.

Terminado o Brasileiro, mais 4 jogadores se juntaram aquela imensa lista de dispensa já citada anteriormente e são eles: Artur(que começou muito bem, mas caiu absurdamente de rendimento), Thiago Heleno(acho bom zagueiro, mas aparentemente seu comportamento fora de campo deve ser algo terrível), Corrêa(não foi tão mal, mas seu preparo ainda deixava a desejar) e o Román(não parecia mal zagueiro, mas errou demais quando mais foi exigido, não vai deixar saudades).

Depois da dispensa(q deu um total de 20 jogadores), analisando as necessidades prioritárias do time, eu colocaria q são necessários 9 jogadores e são eles:
– goleiro(chegou o prass).
– lateral direiro(chegou o ayrton).
– zagueiro pra ser titular e outro pra compor elenco.
– primeiro volante pra ser titular.
– meia pra ser titular e outro de bom nível pra reserva imediata(considerando que o valdívia não permaneça, senão ele é o reserva).
– um segundo atacante para ser titular e um centroavante de bom nível para a reserva do Barcos.

A conta é muito simples, mas vamos colocar uma estimativa de valores:

esses 20 jogadores dispensados, devem representar aproximadamente uma economia de 2 milhões aos cofres do time(vamos considerar que além de alguns jogadores baratos que apenas faziam número ou jogavam no time B, muitos ali era jogadores relativamente caros, casos de Daniel Carvalho e Thiago Heleno por exemplo), entre jogadores renomados e peças da base. Nove jogadores são necessários(já se nota o quanto foi jogado dinheiro no lixo pela diferença de números) e considerando que nenhum deve chegar no atual teto(que é o Valdívia que recebe 500 mil) teríamos o seguinte cenário:
– Prass veio recebendo 300 mil(é o que diz a imprensa)
– Ayrton deve estar entre 100 e 150 mil
– mais 4 peças vem pra ser titular e o custo com as 4 deve sair entre 1 e 1,2milhões, não mais
– 3 peças para compor elenco com alguma qualidade, deve ficar entre 300 e ,350 mil(isso chutando alto com peças mais qualificadas)

O custo total deve sair entre 1,7 e 2,1milhões

Considerando q nesse cenário o Valdívia estaria fora do time, seriam 500 mil a mais disponíveis, ou seja um saldo em salários de 2,5milhões.

Mesmo na hipótese mais dispendiosa, ainda daria um custo a menos de 400mil.

Evidente que com a mula do Tirone no comando, não se pode esperar uma visão inteligente do cenário desse ano, então vamos a elas(apesar de ser um leigo curioso, não tenho dúvida que se eu errar no que digo, vai ser por muito pouco):

– Palmeiras terá uma receita consideravelmente alta do público na série B(tradicionalmente a torcida apoia e muito o time nesses momentos), tudo depende de fazer as ações de marketing corretas.

– Diferente de TODOS grandes que caíram, o Palmeiras terá a Libertadores no primeiro semestre, ou seja, além de uma chance de receita muito maior, terá um atrativo a mais para trazer jogadores de nível(o time indo bem ou até mesmo ganhando a competição, teria o mundial no fim do ano, o que asseguraria a permanência de qualquer estrela numa boa, mesmo disputando a série B).

– A receita da tv não vai diminuir e a exposição(tem sido comentado que TODOS jogos podem ser transmitidos), podem gerar ainda mais receita durante o ano

– A arena palestra fica pronta e o time terá uma fonte de receita excelente(estádio próprio, não precisará pagar pelo aluguel de estádios como o Pacaembu por exemplo)

– O time ainda no segundo semestre terá a disputa da Copa do Brasil, podendo além de tudo garantir um título nacional de expressão, mesmo estando disputando a série B e poderia facilmente dividir as atenções nas duas competições sem perder força ou fôlego em nenhuma.

Não existe nenhum mistério para o time fazer um ano digno da sua grandeza e principalmente montar um time condizente com o mesmo, porém a já citada ridícula data de eleição e a própria falta de qualidade dessa “direção”, fazem com que o time viva uma incógnita, ainda mais com o presidente dizendo que esperará até o ano que vem para contratar, o que é absurdo, pois o mínimo que o time tem para fazer um bom ano é chegar na pré-temporada faltando apenas ajustes(um ou outro que possa chegar como peça complementar, mas tendo todo o elenco principal já basicamente montado).

Agora além de tudo temos de ouvir que o time não tem dinheiro… se não tem, ARRUME!! Times muito menos “abastados” conseguem fazer boas contratações, casos de Atlético-MG e Botafogo e o Palmeiras no mínimo tem de estar um degrau acima deles, tanto por ter melhores acordos de TV, patrocínio, como ter uma marca que pode gerar muito mais lucro, pois tem maior alcance que as outras.

O time tem um marketing sucateado que não sabe aproveitar a força da marca e não consegue fazer o time gerar dinheiro a partir da venda da própria imagem, espero que o próximo presidente tenha essa visão de que o marketing hoje em dia é o básico do básico para o time poder sempre estar forte.

Os sinais até o momento não são nada animadores e o jeito é aguardar que alguma luz ilumine o Palmeiras, ou que o próximo presidente faça mágica caso ele chegue e as contratações ainda não tenham sido feitas.

O centenário está chegando e já passou da hora do time acordar!!

2012 frustrante e expectativas 2013

2012 frustrante e expectativas 2013

Fim de ano e a sensação de velório no time do Palmeiras é imensa. O time rebaixado e agora as limpas começam a ser feitas.

Sobre o rebaixamento: era algo mais do que evidente pelo que o time vinha apresentando(não ele todo, pois o Barcos e mais alguns jogadores ainda lutavam por melhor sorte), porém quando se tem uma parte tão grande do time jogando contra fica realmente difícil.

Foram até o momento 21 derrotas em 37 jogos, um verdadeiro absurdo se for considerado que o time perto dos outros que estão acima dele, nada deixa a desejar(Bahia, Sport, Portuguesa, Flamengo, Ponte Preta, Naútico), porém o que se via era um time sem raça, determinação, que jogava na base do “no próximo a gente resolve”, porém tantos próximos vieram que o campeonato chegou ao fim e o time não resolveu…

A incompetência foi tamanha, que o time conseguiu perder os 2 jogos para o Atlético-GO(tudo bem que não dá pra culpar os garotos da base no último, ainda sim é ridículo), fora que poucas vezes fez valer o mando de campo e quando mais precisou dele, contou com a parcela estúpida da torcida para fazer o time jogar no interior, praticamente eliminando essa vantagem.

Triste para a torcida que depois da alegria de ver o time novamente vencendo um título, teve de amargar um fim de ano tão melancólico como esse.

Desnecessário dizer que boa parte disso foi culpa da diretoria, que além de péssimos negócios(trocar Pierre por Daniel Carvalho?) e de não trazer nem metade dos pedidos de jogadores feitos pelo Felipão, ainda não teve pulso, nem deu a cara a tapa para administrar os momentos de crise do time. Clara prova da influênca nefasta do Mustafá ainda na direção do Palmeiras(haja visto que o “bananone” como carinhosamente a torcida o apelidou é sua cria). Agora com o estatuto mudado e com eleições diretas, deve ser apenas questão de tempo para que todo esse lixo que tanto estraga o clube finalmente seja eliminado e nunca mais volte para o bem do Palmeiras.

Com o término da temporada, saiu a tão esperada lista de dispensa do verdão e particularmente achei ela apenas razoável, pois o Márcio Araújo não estar nela é simplesmente absurdo.

agora sobre a lista:

Leandro – nem devia ter vindo

João Vitor – começou bem, sentiu a pressão, não vai fazer falta

Daniel Carvalho – outro que nem devia ter vindo, apesar de ter começado bem, caiu demais de rendimento, nunca se cuidou e ainda fez corpo mole, ridículo.

Betinho – esforçado, mas ruim, teve sua utilidade na Copa do Brasil, mas não dá pra mantê-lo só por isso, outro que não fará falta.

Obina – muito fora de forma, nem de longe serviu para ser reserva do Barcos e como ainda teria que gastar para mantê-lo, nem vale a pena.

Esses são os com contrato até fim do ano, agora a parte da lista dos com contrato mais longo:

Pegorari e Carlos – goleiros da base, indiferente estarem aí, tão só fazendo número na lista.

Fabinho Capixaba e Gerley – aleluia!! ruins demais, tão fazendo hora extra desde que chegaram.

Luís Felipe – não teve chance no time principal, talvez valesse uma aposta.

Leandro Amaro – a torcida agradece, ele precisa melhorar muito pra ser ruim.

Wellington – não é dos piores, acho que poderia ter chance ainda, nem que fosse para compor elenco.

Tinga – mais um da leva de jogadores horríveis que fazem hora extra no Palmeiras. Veio até com algum crédito, mas fez tantos jogos pífios que já ficou até tempo demais no clube.

Patrik – de início parecia até uma boa revelação, mas mostrou-se muito limitado e frequentemente era o cara que “estragava” as jogadas, um ótimo reforço sua saída.

Daniel Lovinho e Tadeu – por que o Kleina trouxe de volta? qualquer jogador da base deve ser melhor que isso aí.
Provavelmente depois do jogo contra o Santos devem ser liberados mais, afinal se o fossem agora, mal teria gente para entrar em campo.

Começaram até que bem, livraram o time de muito refugo, mas se não houver uma grande mudança na área política, apenas isso não bastará, pois precisa haver entedimento, para organizar contratações, ações de marketing, entre tantas outras coisas que levariam o Palmeiras de volta a frequência do protagonismo e não apenas contar com situações esporádicas.

 

 

Faxina feita!!!

Faxina feita!!!

Creio que depois de um mês caótico, onde pareceu que o time virou do avesso, posso dizer que para os torcedores, esse começou da forma que todos gostariam: se livrando do que ão serve. Seis jogadores foram dispensados e exceção a dois que comentarei melhor, os outros quatro foram verdadeiros reforços pra o time, porque simplesmente não haverá mais risco de eles terem de entrar.

Agora vamos a eles:

Tinga – já foi muito muito tarde, devia ter ido no começo do ano, nunca jogou absolutamente nada no Palmeiras.

Gerley – eu de fato de cara esperava que ele fosse melhor do que de fato é. Quando teve chance de jogar, em todas foi mal ou fez bobagem, não vai deixar saudade.

Chico – volante comum, nada especial, como esses tá cheio por ai, não tinha muito a agregar ao elenco.

Pedro Carmona – achei de certa forma injusta, pois ele teve poucas chances nesse período e não acho que tenha tido tempo pra uma melhor avaliação. Pior que ao contrário de Gerley e Tinga, que foram emprestados, ele teve o contrato rescindido.

Fernandão – Achei injusto em termos. Acho que seria um bom reserva(não é tão técnico, mas é reçudo), porém como ele estava por empréstimo, acho que não valia a pena investir dinheiro para contratá-lo, talvez renovar o empréstimo, mas nada além.

Ricardo Bueno – não podia deixar outro para o final… foi de longe das piores contratações desses últimos tempos(e olha que erraram muito). Centroavante sem técnica você até entende, porém um que sequer sabe chutar, é no mínmo o cúmulo! Ver ele entrar era garantia de momentos de agonia para o torcedor, já que era sabido que ele em nada alteraria o jogo. Posso assegurar que 11 entre 10 estão comemorando o fato de ele não ficar.

 

Algumas peças estão chegando para suprir a falta de jogadores em algumas posições. Chegaram Mazinho e Fernandinho do Oeste, que valem como apostas e o retorno do Felipe, que já era jogador do Palmeiras e estava emprestado ao Mogi Mirim, tendo sido destaque da boa campanha do time no Paulista. Outra aposta que vale ser observada.

Principalmente no ataque, onde só tem o Barcos de centroavante e na posição de volantes, onde não tem reserva nenhum, acredito que a direção deva procurar jogadores mais qualificados e não apostas, pois é muito provável que durante o longo Brasileirão, por diversas vezes os reservas acabem tendo que jogar, seja por suspensão, contusão ou por mera opção técnica.

A limpeza foi boa, espero que a reposição seja melhor.