Arquivo da tag: contratações

Fim dos investidores no futebol: o que pode mudar?

Na esteira do dossiê que venho publicando, surgiu uma notícia que pode fazer a médio/longo prazo os clubes brasileiros avançarem um pouco mais à caminho da profissionalização: que foi a proibição de investidores no mundo do futebol.

Na pratica o que isso significa? Continue lendo Fim dos investidores no futebol: o que pode mudar?

Melhores contratações do meio do ano – Parte 2

Passada boa parte da janela de transferências e faltando pouco mais de uma semana para seu fim, trago agora a segunda parte das boas contratações realizadas nessa janela de transferências.

Nota-se claramente que nessa parte, temos menos nomes de impacto, ainda sim muitas ótimas contratações foram feitas.

(Você também pode conferir a primeira parte, clicando aqui)

Vamos então a elas:

Continue lendo Melhores contratações do meio do ano – Parte 2

As idas e vindas do Palmeiras em 2014

O ano do Palmeiras está começando bem agitado, com muitas idas e um bocado de vindas também.

Desde o término do Campeonato Brasileiro da Série B, já saíram: Vilson, Léo Gago, Rondinelly, Márcio Araújo(aleluia!!!!), André luiz, Charles, Ronny, Ananias e Fernandinho.

Olhando bem a fundo, eu manteria apenas o Vilson e o Charles, que acho que tiveram um bom ano no palmeiras, porém o primeiro não teve acerto financeiro(ele queria um valor a mais do q lhe foi prometido, o time ofereceu um valor ainda menor do que foi prometido, e não teve jeito), o segundo não foi sequer procurado. Acho que poderiam ter tentado um pouco mais por eles serem peças interessantes, mas ainda sim não chegam a ser peças com grande dificuldade para se repor.

O caso do Márcio Araújo chega a ser uma piada, ele não só não aceitou o contrato por produtividade, como ainda queria o dobro do salário mais luvas altas e obviamente ele não vale isso, ponto pra diretoria nessa que não fez uma bobagem em renovar com ele, assim param de insistir com esse jogador limitado, que todo técnico teimava em colocar.

Fora eles o resto era só tranqueira que não fará falta.

Além deles tem o Leandro que para permanecer o time teve de desembolsar 5 milhões de euros(com ajuda de investidores claro) e daí voltamos de novo aquele negócio que pode ser classificado como M**** pra não dizer mais: a venda do Barcos. Além de tomar chapéu do Marcelo Moreno, que não quis vir e do Grêmio, que não cedeu o quinto jogador, ainda recebeu 3 jogadores que nem ficaram e o Leandro, que era o único que deveria permanecer, em uma situação totalmente desfavorável, sem nem ao menos ter ganhando uma porcentagem dos direitos dele, só um simples empréstimo. Agora o Grêmio ficou com o Barcos por praticamente nada, já que apenas assumiu a dívida com ele, e as parcelas restantes com a LDU, sendo que se o Palmeiras o tivesse vendido para fora, teria conseguido um dinheiro que poderia ter sido muito melhor aplicado, afinal os únicos jogadores com alguma utilidade dessa troca(Vilson e Leandro), um já estava para vir e o outro poderia ter sido feito um negócio à parte, afinal ele estava encostado no tricolor gaúcho. Negócio horrível da parte do Brunoro e ainda acho que o time poderia estar em situação muito melhor se ele tivesse valorizado mais as peças que tem e não vendido ou trocado por qualquer porcaria.
Indo agora para o lado bom: as chegadas
Inegavelmente que o torcedor gostaria de ver a chegada de nomes mais famosos no ano do centenário do time, porém o que se tem visto são nomes muito menos badalados desembarcando

Vou apenas aqui colocar os negócios confirmados, sem entrar no detalhe dos que estão bem encaminhados, mas que ainda não são certeza.

Os 3 primeiros a chegar foram: França, Rodolfo e Diogo. Desses, apenas conheço o Diogo, que vem de um ano de recuperação na lusa, depois de algumas passagens pífias por Santos e Flamengo(ele até teve bons momentos logo que foi vendido para o Olypiacos da Grécia, porém não chegou a repetir as boas atuações do começo da carreira). Ele veio sem custos e ganhando também por produtividade, então é uma aposta válida ao menos para compor o elenco. Os outros dois são totais apostas, difícil até dizer o que esperar de ambos.

Depois foram confirmados o zagueiro Victorino, o lateral Willan Matheus e o meia Marquinhos Gabriel.

O zagueiro vem de um longo tempo sem jogar, pois teve uma grave lesão, entretanto no tempo em que teve boas condições físicas no Cruzeiro, mostrou-se um zagueiro muito confiável e seguro(ao melhor estilo uruguaio), então como veio de contrapeso no negócio do Luan, valeu a pena.

O lateral teve um campeonato brasileiro muito bom jogando pelo Goiás, que foi das grandes surpresas do campeonato. Chegou sem custos, pois seu vínculo se encerrou com o esmeraldino no fim do ano, me pareceu uma ótima aposta.

POr fim o meia foi dos grandes destaques do Bahia, principalmente na recuperação do time que acabou por se salvar do rebaixamento para a série B. Chega como peça de reposição e se repetir as boas atuações, pode até cavar posição no time titular.

A última contratação oficializada até o momento é do jogador de mais nome dentre todos esses: o zagueiro Lúcio.

Serei muito sincero, eu não gostei da sua contratação, pois o ano dele no São Paulo foi horrendo, ele além de lento, destemperado, ainda insistia em jogar como no começo de carreira, avançando totalmente insano para o ataque. A não ser que coloquem na cabeça dele que ele pode subir apenas em situações muito especiais, pode se tornar um grande problema para o time, pois se ele for relegado a posição de reserva, pode arrumar problema, exatamente como fez no São Paulo. Para piorar, fizeram um contrato de dois anos com ele.

Será crer que ele queira melhorar sua imagem, do contrário será um grande tiro no pé essa chegada.
Vendo tudo isso, dá para se concluir que o time tem se movimentado bem, livrou-se de alguns problemas, dispensou os perebas e trouxe boas apostas para jogar em uma base que foi mantida: Prass, Henrique, Wesley, Valdívia, Alan Kardec e Leandro. Ficará muito mais fácil encaixar peças em uma espinha já formada, do que ter de remontar todo o time de novo, igual foi em 2013. A manutenção do Kleina para mim ainda mostra-se uma incógnita, pelos motivos já citados antes: seu problema com partidas decisivas, onde ele não consegue transmitir tranquilidade, dá impressão que ele está até mais tenso do que os jogadores. Agora com o contrato renovado, já com esse tempo no time, pode ser que ele estabilize e até evolua como técnico, pois potencial ele tem, haja visto que conseguiu ajeitar uma boa base para o time no ano do seu centenário.

O alviverde saiu na frente dos rivais, pois poderá preparar melhor sua equipe, haja visto que faltarão apenas poucos reforços para fechar o elenco para as primeiras competições do ano, talvez um indício de que o ano do centenário possa proporcionar bem mais alegrias para a torcida.

Diretoria profissional…. ou não

A direção do Palmeiras havia começado relativamente bem, com as contratações de Paulo Nobre para a administração e posteriormente da busca de peças para o elenco.

Ele trouxe o Brunoro, para ser seu homem forte, o Feitosa para cuidar do elenco e evitar aquelas coisas ridículas de intriguinhas que sempre surgiam, já trouxe como novo diretor de marketing o Gregoracci, que é sócio do Washington Olivetto. Após ajeitar a parte diretiva, ele partiu para a parte operacional, ou seja os jogadores.

Começou buscando resolver o primeiro problema no elenco: o Luan que queria sair e trouxe dois na troca: Charles(infinitamente melhor que o Márcio Araújo) e o Marcelo Oliveira, que tanto pode ser volante como jogar na lateral esquerda. Considerando a ideia inicial ridícula da troca pelo Josimar(que pasmem ainda achou que deveria ter um aumento de 150%), foi ótima, pois deu opções ao Kleina e livrou o time de um elemento que poderia desagregar, por estar insatisfeito.

Confirmou a chegada do Ronny, que sinceramente não sei dizer do nível dele, mas chega para compor elenco(porém não creio que seja a peça para assumir a posição do Valdívia quando ele estiver no meio de suas incontáveis recuperações). Acho que o meio é a posição que menos devem ser trazidas apostas, pois há jogadores da base, como o Dybal, Diego Souza, o próprio Edílson(que foi relacionado no último jogo), que merecem ter mais oportunidades no time.

Acertou a contratação do ótimo atacante Kleber, que vinha em ótima fase no Porto, mas que depois de se machucar, acabou perdendo espaço, até pedir para sair, para quem sabe ter nova chance na seleção(chegou a ser chamado pelo Mano, mas se machucou pouco antes de integrar a equipe).

Fechou com o lateral-direito Weldinho, que estava no Corinthians, para ser reserva do Ayrton. Não é nenhum jogador excepcional, porém é uma boa opção para compor o elenco(no caso justamente o que era procurado, uma peça de reposição).
Porém como no Palmeiras esperar uma diretoria que não consiga jogar tudo por terra sem mais nem menos tem sido um sonho impossível para a torcida, na última sexta tivemos um capítulo realmente fabuloso da capacidade dos dirigentes do Palmeiras de serem burros(isso ainda sendo gentil).

Tudo começa com a LDU cobrando publicamente a última parcela da compra do Barcos, da insatisfação dele com a situação e atraso nos direitos de imagem do mesmo… mais um adorável presente da antiga diretoria.

Surge nisso o Grêmio com uma proposta um tanto quanto tentadora: 5 jogadores(vilson, léo gago, Marco Antonio, Marcelo Moreno e Leandro, esse por empréstimo), pagamento dos salários atrasados, da última parcela do passe dele e mais 2 milhões de euros.

Olhar essa proposta a faz parecer um excepcional negócio, pois reforça o time em diversas posições, alivia o caixa de algumas dívidas e ainda põe uma grana extra para resolver outras pendências, porém a história não é tão bonita como parece…

Primeiro que desses 5, 4 não podem jogar a libertadores, ou seja, já estão jogando a libertadores que o time tanto lutou para voltar no lixo.

Segundo: Brunoro acelerou essa venda desesperadamente para o Grêmio poder inscreve-lo logo na libertadores… por que? eles não ajudam, pq você os ajudou?

Terceiro e pior: nenhum dos jogadores havia sido avisado do negócio!!! e o Grêmio simplesmente deu aval para o Palmeiras negociar… ou seja, existe a possibilidade de alguns deles sequer chegarem aqui, de termos jogadores de nível inferior sendo postos a contra-peso(o primeiro já foi, saiu Marco Antônio, entrou Rondinelly) e o time involuir, pois afinal o Barcos era o único diferencial do time, agora simplesmente isso inexiste no Palmeiras(Valdívia nem conta)

Aí fica a pergunta: por que toda essa boa vontade? Isso é ser profissional? ajudar um rival sem se preocupar que o time pode simplesmente ficar largado as moscas? A lista da Libertadores da primeira fase é pra se olhar e chorar, nem o Vilson que poderia jogar a primeira fase está lá(quem achamos lá? o dispensado Leandro Amaro), é patético…

Eu vinha elogiando essa diretoria e sinceramente achava que eles tinham metas grandiosas para o clube, porém depois de ver como trataram essa negociação, mudei completamente de opinião, pois o que foi feito nem a porcaria da antiga direção conseguiu fazer: vender um ídolo em troca de promessas… Vender por aval para ABRIR negociações????? Brunoro, você é um cara experiente, calejado, não está mais na idade de acreditar nesse tipo de promessas… creio que depois dessa, acho que o melhor que deve fazer é pedir para se retirar e ir buscar outra coisa para fazer, porque cuidar de um time de futebol ao que parece não, você não sabe mais.

Obs: Leo Gago virá apenas por empréstimo… parabéns pela ótima “contratação”…

Time de Baixos e altos

O Palmeiras vem provando nesse início de temporada que é um time de baixos, com a ridícula derrota para o Penapolense com um a menos, como de altos, com a boa vitória sobre o São Bernardo com atuação destacada do Valdívia, que jogou como se espera dele.

O time sofre com a pressão da torcida, a própria falta de confiança de diversos jogadores do time(caso do Luan por exemplo, q apesar de marcar o segundo gol do time contra o Penapolense, sequer jogou a partida seguinte) a falta de um esquema tático definido, causada principalmente pela falta das peças tanto pedidas pelo técnico. Os problemas são imensos e as soluções parecem distantes depois de tanto desgosto.

O jogo do último domingo é para se esquecer, o time foi apático ao ponto de se entregar a marcação de um time com um a menos e que não mostrou sequer um bom começo de Paulistão… digno de nota apenas o belo gol do Ayrton, que dada sua especialide, deve ser o primeiro de muitos.

Contra o São bernardo, contando com o Valdívia jogando como se deve, o time passeou e contou com 2 gols do Barcos, que já fez 3 no ano(em que ele prometeu 28 gols). O time pode contar com um meia de ofício(e não de improviso como costuma ser com o Patrick vieira) e assim conseguia criar jogadas e não ficar no tradicional “bumba meu boi” que andou virando o setor criativo palmeirense. Ele jogou criando, armando, servindo e até marcando, lembrando aquele que a torcida sempre teve como ídolo.

Evidente que esses jogos continuam a não ser referência para nada, porém servem para evidenciar a já óbvia chegada de reforços e que muito trabalho espera pelo Kleina para dar corpo a esse time.

Sobre contratações: a diretoria prometeu 5 jogadores pelo menos até o início da Libertadores. Ronny do Figueirense e Marcelo Oliveira(esse que deve ser acompanhado por outro em troca pelo Luan) devem ser os primeiros. O problema maior nesse caso é que estão apenas quantificando o elendo e não o qualificando, pois esse jogadores não chegarão para vestir a camisa e ir para o jogo, devem sim ser opções para o técnico, que quando estiver sem alguma peça os utilizará. Essa troca até o momento não me agrada, pois por mais que o Luan queira sair, estão oferencendo qualquer coisa para o Palmeiras e não alguém que de fato possa agregar. O time deveria em casos como esse, simplesmente largar mão da negociação e até manter o Luan caso não haja uma proposta decente pelo atleta.

A diretoria parece estar trabalhando no mais rápido que lhe é possível pelo escasso tempo que lhe foi dado. Acho que no meio do ano dará para se ter uma ideia de se de fato mudanças estão acontecendo no Palmeiras e agora ele finalmente começa a subir, ou se são apenas mais do mesmo, tais quais seus antecessores.

 

O que esperar do próximo ano?

O ano de 2012 termina no Palmeiras com a sensação de que foi uma completa tragédia. Apesar de não ter ficado muito longe disso, acredito que o ano não tenha sido de todo ruim.

O time voltou a conquistar um título de expressão nacional depois de mais de uma década(desconsiderando o Paulista) e conseguiu trazer bons valores como o Wesley e um camisa 9 que há muito não se via: Hernán Barcos.

Atribuo o título muito mais aos méritos do Felipão de conseguir estimular e motivar um grupo que já vinha mais desacreditado(há tempos que isso ocorre), do que a diretoria. Um pouco de exceção deve ser feita ao César Sampaio, que também errou, mas dadas as condições que ele enfrenta ali, ele até conseguiu um resultado mediano. Talvez com esse período maior já de experiência e uma direção mais qualificada, ele possa desempenhar um melhor papel(apesar de não ter muita certeza que ele permaneça, dependendo de quem for o vencedor das próximas eleições).

Aliás deve-se dizer algo sobre essa eleição: é absurdo que uma eleição de clube seja realizada depois da pré-temporada do mesmo e com campeonatos já iniciados(caso do Paulista). A nova diretoria tem praticamente um ano perdido, pois não pode fazer o planejamento da temporada, ou seja, se a diretoria anterior faz um planejamento de m****(lembremos, é o Tirone e isso é absolutamente possível), não se tem margem de conserto, pois já terão vindo jogadores, comissão técnica já vai ter feito a preparação. É amadorismo até nisso, é difícil de aguentar tanta incompetência… mas voltemos a questão do time.

Terminado o Brasileiro, mais 4 jogadores se juntaram aquela imensa lista de dispensa já citada anteriormente e são eles: Artur(que começou muito bem, mas caiu absurdamente de rendimento), Thiago Heleno(acho bom zagueiro, mas aparentemente seu comportamento fora de campo deve ser algo terrível), Corrêa(não foi tão mal, mas seu preparo ainda deixava a desejar) e o Román(não parecia mal zagueiro, mas errou demais quando mais foi exigido, não vai deixar saudades).

Depois da dispensa(q deu um total de 20 jogadores), analisando as necessidades prioritárias do time, eu colocaria q são necessários 9 jogadores e são eles:
– goleiro(chegou o prass).
– lateral direiro(chegou o ayrton).
– zagueiro pra ser titular e outro pra compor elenco.
– primeiro volante pra ser titular.
– meia pra ser titular e outro de bom nível pra reserva imediata(considerando que o valdívia não permaneça, senão ele é o reserva).
– um segundo atacante para ser titular e um centroavante de bom nível para a reserva do Barcos.

A conta é muito simples, mas vamos colocar uma estimativa de valores:

esses 20 jogadores dispensados, devem representar aproximadamente uma economia de 2 milhões aos cofres do time(vamos considerar que além de alguns jogadores baratos que apenas faziam número ou jogavam no time B, muitos ali era jogadores relativamente caros, casos de Daniel Carvalho e Thiago Heleno por exemplo), entre jogadores renomados e peças da base. Nove jogadores são necessários(já se nota o quanto foi jogado dinheiro no lixo pela diferença de números) e considerando que nenhum deve chegar no atual teto(que é o Valdívia que recebe 500 mil) teríamos o seguinte cenário:
– Prass veio recebendo 300 mil(é o que diz a imprensa)
– Ayrton deve estar entre 100 e 150 mil
– mais 4 peças vem pra ser titular e o custo com as 4 deve sair entre 1 e 1,2milhões, não mais
– 3 peças para compor elenco com alguma qualidade, deve ficar entre 300 e ,350 mil(isso chutando alto com peças mais qualificadas)

O custo total deve sair entre 1,7 e 2,1milhões

Considerando q nesse cenário o Valdívia estaria fora do time, seriam 500 mil a mais disponíveis, ou seja um saldo em salários de 2,5milhões.

Mesmo na hipótese mais dispendiosa, ainda daria um custo a menos de 400mil.

Evidente que com a mula do Tirone no comando, não se pode esperar uma visão inteligente do cenário desse ano, então vamos a elas(apesar de ser um leigo curioso, não tenho dúvida que se eu errar no que digo, vai ser por muito pouco):

– Palmeiras terá uma receita consideravelmente alta do público na série B(tradicionalmente a torcida apoia e muito o time nesses momentos), tudo depende de fazer as ações de marketing corretas.

– Diferente de TODOS grandes que caíram, o Palmeiras terá a Libertadores no primeiro semestre, ou seja, além de uma chance de receita muito maior, terá um atrativo a mais para trazer jogadores de nível(o time indo bem ou até mesmo ganhando a competição, teria o mundial no fim do ano, o que asseguraria a permanência de qualquer estrela numa boa, mesmo disputando a série B).

– A receita da tv não vai diminuir e a exposição(tem sido comentado que TODOS jogos podem ser transmitidos), podem gerar ainda mais receita durante o ano

– A arena palestra fica pronta e o time terá uma fonte de receita excelente(estádio próprio, não precisará pagar pelo aluguel de estádios como o Pacaembu por exemplo)

– O time ainda no segundo semestre terá a disputa da Copa do Brasil, podendo além de tudo garantir um título nacional de expressão, mesmo estando disputando a série B e poderia facilmente dividir as atenções nas duas competições sem perder força ou fôlego em nenhuma.

Não existe nenhum mistério para o time fazer um ano digno da sua grandeza e principalmente montar um time condizente com o mesmo, porém a já citada ridícula data de eleição e a própria falta de qualidade dessa “direção”, fazem com que o time viva uma incógnita, ainda mais com o presidente dizendo que esperará até o ano que vem para contratar, o que é absurdo, pois o mínimo que o time tem para fazer um bom ano é chegar na pré-temporada faltando apenas ajustes(um ou outro que possa chegar como peça complementar, mas tendo todo o elenco principal já basicamente montado).

Agora além de tudo temos de ouvir que o time não tem dinheiro… se não tem, ARRUME!! Times muito menos “abastados” conseguem fazer boas contratações, casos de Atlético-MG e Botafogo e o Palmeiras no mínimo tem de estar um degrau acima deles, tanto por ter melhores acordos de TV, patrocínio, como ter uma marca que pode gerar muito mais lucro, pois tem maior alcance que as outras.

O time tem um marketing sucateado que não sabe aproveitar a força da marca e não consegue fazer o time gerar dinheiro a partir da venda da própria imagem, espero que o próximo presidente tenha essa visão de que o marketing hoje em dia é o básico do básico para o time poder sempre estar forte.

Os sinais até o momento não são nada animadores e o jeito é aguardar que alguma luz ilumine o Palmeiras, ou que o próximo presidente faça mágica caso ele chegue e as contratações ainda não tenham sido feitas.

O centenário está chegando e já passou da hora do time acordar!!

Carta ao presidente

Caro presidente Tirone.

Ouvi que o senhor tem em mente candidatar-se a reeleição e realmente não consigo acreditar que possa estar falando sério…

Diz que tem coisas ainda a acertar e que um mandato de 2 anos é “injusto”.

Talvez dois anos não sejam tanto assim, porém o que você conseguiu em 2 anos, nenhum dos seus antecessores pós-mustafá conseguiram. Você pegou um time que era apenas mediano, torná-lo um time medíocre e ainda rebaixá-lo.

Você diria: ganhamos a Copa do Brasil, um torneio nacional que desde 98 não vinha, porém a que preço? manter um time extremamente limitado, repleto de buracos e falhas em muitas posições praticamente inalterado para a disputa do Brasileiro. Optou por não contratar ninguém antes do final da competição, mas se esqueceu que ela terminava muito em cima do fechamento da janela, ou seja não teria tempo hábil para buscar alternativas para alguma eventual falha em uma contratação.

A pérola mais recorrente no seu mandato: não temos dinheiro. Ora presidente, não tem dinheiro? ARRUME!! Por acaso você conhece ou tem noção do tamanho da grife Palmeiras? Creio que não, então vou refrescar um pouco a sua memória:

– maior campeão do Brasil(10 títulos nacionais, 11 se contar com a Copa dos Campeões)
– Único time a jogar como seleção brasileira em um jogo internacional
– Campeão do século XX
– único time brasileiro a liderar o ranking da IFFHS
– camisa vestida por ídolos como César Maluco, Ademir da Guia, Luis Pereira, Oberdan, Dudu, Julinho Botelho, Dudu, Leão, Evair, Edmundo, Zinho, Alex, Roberto Carlos, Rivaldo, Marcos e tantos outros que eu ficaria um dia todo falando(e porque não até incluir Marcos Assunção e o Barcos, tal dedicação e amor ao time que eles mostraram ao longo do ano)

Sr presidente, um time com uma história riquíssima como essa(isso porque apenas resumi alguns dos muitos feitos do Palmeiras), dá margem para se procurar fontes de renda.

Caso o Sr não saiba(e certamente não deve saber, ou pior, não deve entender), esse time que tão mal você administra, tem mais de 16 milhões de torcedores. São milhões de torcedores cansados de ver essa corja, encabeçada pelo Sr, tratar o time com tanto descaso, fazendo ele ser motivo de piada frente a outras equipes.

Entretanto sua incompetência e inabilidade de cuidar do clube deixa de ser surpresa, quando lembramos que você é cria do ser mais nefasto que ocupa cargo no Palmeiras: Mustafá Contursi. Criador e criatura que foram responsáveis por esses rebaixamentos que tanto envergonham essa apaixonada torcida.

Rebaixamento que infelizmente não veio por acaso… voltando um pouco a questão do dinheiro(aquele que o Sr não teve inteligência para arrumar), você “premiou” a torcida com contratações risíveis, no nível de Adriano michael jackson, Max pardalzinho, João vítor, Tadeu, Dinei, Ricardo Bueno, a ridícula troca do Pierre pelo Daniel “tonelada” Carvalho, Chico, Rivaldo(o simples fato de ter mantido esse traste já é uma falha grave), entre tantas outras porcarias que dão desespero no torcedor só de lembrar.

Devo sim reconhecer, as vindas de Barcos e Wesley foram bolas dentro, mas de que adianta acertar 2, quando se erra mais de 20? é complicado…

Para piorar, já ouvi o Sr(que porque não merece o título de “cavalgadura diplomada” por toda sua “competência” administrativa) disse ao Gilson Kleina, que o time não tem dinheiro…

Presidente… porque dá pitacos e diz sobre algo que nem será você que cuidará?

Você ser candidato é de longe a piada de mais mau gosto que toda a nação Palmeirense já ouviu.

NINGUÉM o quer no comando!!! nem a você, nem ao Frizzo, outra “genialidade rara” dessa diretoria.

O Sr por estar aí, acredita-se(apesar de eu custar a crer em tal absurdo) que você é de fato palmeirense… Se de fato o é, nem se candidate, aliás, saia da política do Palmeiras. Suma desse clube que não precisa de pessoas como você na diretoria, ou conselho.

Prove todo seu amor a esse gigante e simplesmente esqueça que algum dia você foi presidente, admita que não tem competência e inteligência para gerir esse clube e retire-se.

A torcida nunca se esquecerá, porém lhe será muito grata ao ver que você simplesmente não faz mais parte do clube, que é apenas um torcedor(se de fato for mesmo).

Atenciosamente

A torcida.

Contratar ou Revelar? Eis a questão!

Com a Final da Copa São Paulo, vendo a festa de meus amigos corintianos pelo merecido título, fui questionado por alguns destes amigos se o mais importante seria revelar jogadores ou vencer o torneio.

Tenho pensado sobre este questionamento e continuo em dúvida, pois quando um time vence a Copinha é mais fácil validar as revelações e muitas vezes quando o clube não vence o torneio são colocados em descrédito tanto os atletas quanto a estrutura (física e recursos humanos).

Olhando para os clubes brasileiros não consigo enxergar a prioridade das categorias de base, tão presente nos discursos dos diretores. O campeão da Copinha deste ano, por exemplo, tem somente um atleta das categorias de base em seu time titular (o goleiro Julio César – que é muitas vezes contestado), e perdeu vários atletas para mercados secundários ou times de menor expressão (Dentinho e William estão na Ucrânia, Lulinha é um nômade, sendo emprestado para clubes pequenos a cada inicio de temporada, Boquita não vingou nem na Portuguesa).

Outros clubes também passam pela mesma situação, mesmo aqueles que alegam ter as melhores estruturas, como é o caso do SPFC, que no time titular tem somente 4 jogadores revelados na base (Rogério, Denilson, Wellington e Lucas) e também “dispensou” muitas jogadores revelados recentemente (Jean, Aislan, Mazola, Sérgio Motta, Alex Cazumba, Juninho, Richard, Denner, Ronielli, Bruno César, entre outros).

Imagine se os clubes nacionais priorizassem de verdade as categorias da base, assim como o Barcelona faz na Espanha – são 8 revelações do clube entre os titulares (Valdes, Puyol, Piqué, Busquets, Xavi, iniesta, Fábregas e Messi), o tricolor do Morumbi poderia ser escalado com: Rogério, Jean, Luiz Eduardo, Rodolpho, Cortes; Wellington, Casemiro, , Hernanes, e Kaká; Lucas e Luis Fabiano, assim como o Barcelona com 8 jogadores da base (em negrito).

Para que isto aconteça, os clubes precisam entender que entre um jogador mediano contratado e manter uma promessa da base, a revelação é que deve ser utilizada, ou você acha que o Luiz Eduardo é pior que o João Filipe (SPFC), ou o Moraes era melhor que o Lulinha (SCCP), ou Wellington Nem joga muito menos que o Souza (FFC).

Enquanto não tivermos jogadores da base nos elencos dos grandes clubes brasileiros, jogando, ganhando experiência, errando e acertando, não teremos categorias e base com qualidade no Brasil.

Alguns dizem, assim como o Paulo André em seu blog, que os garotos chegam verdes para treinar com os profissionais, mas como serão preparados se não são testados – pouco a pouco – em seus clubes. Jogadores consagrados, ídolos em seus clubes não forma lá muito em seu primeiro ano em um grande clube – o Raí, por exemplo, não jogou nada em seu primeiro ano no tricolor, o Hernanes só vingou depois de muitas idas e vindas.

É preciso colocar a garotada para jogar. O que você acha? Como ficaria seu time se escalado com pelo menos 8 jogadores da base? Comente, critique! Este assunto precisa e deve ser muito discutido.

 

 

Primeiro empate, mas um bom sinal.

O primeiro jogo que pude ver de fato do Palmeiras, teve um resultado que apesar de não ser grandes coisas(um mero empate jogando em casa), não pode ser considerado de todo ruim, pois a Portuguesa atual, nem de longe lembra aquele time bagunçado do paulistão passado(nesse ritmo deve fazer bom papel no paulista e copa do brasil, mas não vem ao caso), porém não dá pra dizer que foi de todo ruim o jogo de ontem.

A partida acabou por ser bastante equilibrada, pois a Portuguesa segue o estilo de jogo que marcou sua campanha na série B: com toques rápidos, ofensividade e contra ataque geralmente em velocidade, então até aí nada de novo, porém o Palmeiras diferente do ano passado, está jogando com a bola no chão, pensando as jogadas. O chuveirinho na área sem dúvida continua sendo uma arma poderosa(Marcos Assunção por sinal completou 100 jogos na quarta), mas principalmente graças ao Valdívia, que dá um toque de qualidade no meio que o Palmeiras não tinha praticamente ano passado, o time consegue organizar jogadas a partir de lances do camisa 10. O maior problema em especial no primeiro tempo, era a presença da nulidade chamada Tinga no time titular. Nada pessoal contra ele, porém o futebol dele desde que chegou no Palmeiras, é algo sofrível e nem dá pra alegar que foram falta de oportunidades, pois ele sempre entra em campo e joga com muita frequência(para desespero dos torcedores).

O segundo tempo veio e um alento! Tinga saiu e entrou o Maikon Leite. Aqui devo dizer que apesar de gostar do estilo de jogo dele, ontem ele abusou de ser fominha, cansou de tentar arriscar jogadas onde haviam companheiros melhor posicionados. Apesar da melhora do Palmeiras, quem saiu na frente foi a Lusa, com uma falha da zaga, o Maylsom abriu o placar. A etapa complementar foi marcada pela estréia do camarão que mais parecia um peixe-boi: Daniel Carvalho. Estranho como são as coisas, quando o via na seleção, até em partidas do CSKA, pensava: um cara desses no meu time, ia dar jeito, já hoje em dia, apesar da pouca idade dele(tem apenas 28 anos), tenho sérias dúvidas do que de fato esperar dele: o cara tem anos q vem brigando com a balança, apesar de um segundo turno do brasileiro relativamente bom, é uma incógnita saber se ele será aquele jogador do fim do ano ou aquele que nada fez nos últimos 2 anos, só jogou com o nome.

Apesar de tudo isso contra, foi dele o passe para o Maikon Leite(que apesar de alguns lances fominhas, foi o cara que deu outra movimentação ao time) que foi pela linha de fundo e passou para o Ricardo Bueno empatar e dar números finais a partida.

Depois de tudo que vi, posso dizer que apesar de ainda ser começo de temporada e o time ainda ter muito para se ajeitar, apenas o fato de ver que o time joga com a bola no chão ao invés de jogar a base de cruzamentos e nada mais, já é um alento, porém mantenho minha posição que com Ricardo Bueno(que não foi tão sofrível como de costume, mas ainda sim acho muito, mas muito fraco) e Fernandão como opções, o Palmeiras não irá muito longe, pois continuam a faltar reposições.

Em tempo: estão dizendo que deve vir um tal de Artur do São Caetano. Não faço ideia de quem seja, ou como joga, porém é estranho quando uma diretoria diz que trará “4 camarões”, trazer apenas 1(considerando que o Barcos o seja), mas com essa diretoria esperar alguma ação mais audaciosa é querer demais, quando sequer um patrocínio eles conseguem arrumar(apenas como informação: dizem que existe a possibilidade da JAC motors ser o novo patrocinador, porém isso surgiu e logo caiu no esquecimento)

O primeiro camarão e vitória na estréia

Custou, demorou, mas o dito “camarão” saiu! Fato que tá muito longe de ser um jogador de renome, porém o desempenho dele na LDU(que atualmente figura entre os tops da américa, pelo seu recente desempenho) é no mínimo algo para se olhar com certa expectativa para seu desempenho: foram 53 gols em 92 jogos pelo time equatoriano, uma média bastante considerável ainda mais se levarmos em conta a média pífia dos últimos atacantes palmeirenses. Apesar de já estar treinando no clube, sua apresentação oficial será apenas na sexta-feira. Da minha parte, apesar de achar exagerada a badalação, considero um reforço que realmente vem para fazer a diferença, que demonstrou vontade de jogar pelo Palmeiras(o que é muito positivo) e que apesar de não ter feito grande sucesso na Argentina(o Barcos jogou muito jovem e inexperiente lá, o que talvez explique a falta de maior sucesso lá), por ter uma característica que se encaixa no jogo do Felipão, pode fazer sucesso por aqui. Não esperem um Evair da vida, porque tá muito longe disso, ele é um fazedor de gols e é disso que o time precisa no momento.

Opinião sobre reforços: o time contratou apenas 4 jogadores Hernám Barcos, Juninho, Román e Daniel Carvalho. É pouco, mas muito pouco para uma temporada, pois o time continua sem reposição em várias posições e o time titular, apesar de já ter uma cara melhor, ainda seria muito mais interessante que se tivessem outras peças, para poder dar alternativas de jogo e principalmente, no caso de alguma suspensão/contusão, o time não perca tanta qualidade. Jogadores como Valdívia, Marcos Assunção e o próprio racém-chegado Barcos, não tem peças de reposição à altura e isso fatalmente fará falta no futuro, pois quando o time depender de um Tinga, Ricardo Bueno, Fernandão(que dos 3 é o único que acho que ainda pode virar algo melhor), a coisa ficará muito complicada.

Sobre o jogo: vi muito pouco, então nem entrarei em uma análise mais profunda sobre o mesmo, mas do que vi e li sobre, dá pra dizer que o Valdívia teve uma estréia no mínimo animadora, buscando jogo, dando assistências, dribles e ainda acabou sendo caçado em campo(com conivência do juiz). Ao final do jogo ele ainda afirmou que se cuidou nas férias, malhou e procurou manter o preparo, já que ele havia tido problema com isso nos anos anteriores, e achei isso excelente, pois mostrou compromentimento com o time, e que ele sabe que tem uma dívida com o time, depois de um ano e meio mal atuando pelo Palmeiras, parabéns pra ele, que ao menos soube reconhecer isso(parece um certo “imperador” de um outro time não?). Fora ele, os 3 pontos foram importantes para dar uma moral ao time nesse começo e um certo sossego para o trabalho.

 

Acreditar em reforços com essa diretoria é complicado, porém como não há muito mais o que se esperar, o jeito é pagar pra ver se eles de fato trazem mais peças para fechar o elenco. Na minha opinião, se trouxerem mais um lateral direito(o Jonas que dizem estar bem encaminhado), um zagueiro, um meia e um outro centroavante, que possam entrar sem comprometer, aí o elenco estará pronto para a disputa tanto do paulista, como da copa do brasil.