Escolha uma Página
Contra Chile e “copa comprada”, Hulk e Júlio salvam Brasil

Contra Chile e “copa comprada”, Hulk e Júlio salvam Brasil

Termina o sofrimento brasileiro, finaliza-se a maldição de Mick Jagger(sim, para a tristeza de todos ele havia apostado no Brasil, talvez isso também explique o jogo sofrido) e a partidaça de dois dos jogadores mais cornetados do Brasil: Julio César(esse por mim inclusive) e o Hulk(jogador que considero injustiçado). Encerra também aquela babaquice de que “a copa tá comprada” com essa atuação no mínimo deplorável desse que é tratado como um dos melhores juízes do mundo, Howard Webb.

O Brasil que já havia feito partidas ruins nessa copa, hoje definitivamente se superou. Como esperado, o técnico sampaoli procurou anular o único jogador que realmente vinha fazendo algo no ataque do Brasil, o Neymar e mesmo sabendo que isso seria a coisa mais óbvia a se fazer, parece que o Felipão e o Parreira não pensaram em alternativas para isso, tanto que o setor criativo do Brasil era algo inexistente.

hulk

O único desafogo do ataque brasileiro vinha pelos pés do Hulk, que foi quem mais organizou as jogadas do Brasil(isso durante o jogo todo). O time achou praticamente um gol, pois já não vinha fazendo grande partida e depois disso praticamente deixou-se dominar pelo time chileno, que marcando pressão, exatamente como o Brasil fazia com essa mesma equipe, acabou por tomar um gol em um lance de total desatenção da defesa, onde alguém deixa o Alexis Sanchez livre para aparecer e chutar para empatar.

Após isso, o time brasileiro se desesperou e o que se viu foi o Chile muito mais perto da vitória, só não chegou graças a atuações defensivas excelentes(depois do gol claro) de Thiago Silva, David Luiz, Luiz Gustavo(que lamentavelmente está suspenso para o próximo jogo, grande preocupação para o time) e claro do Hulk que aparecia cobrindo os lados do Marcelo e Daniel Alves(que só para variar não jogaram bem na defesa, mas vale ressaltar que ao menos se esforçaram).

O setor ofensivo do time era algo inexistente, pois o Neymar bem marcado quase não aparecia, Oscar estava apático, Fernandinho sequer aparecia e o Fred… bom o Fred continua fazendo aquela copa de Fred: um cone inútil na frente, que não puxa marcação, não faz pivô, não chuta, não aparece de cabeça… afinal o que ele faz no time? Só quem criava algo e conseguia boas chances era… o Hulk!!! Além de aparecer bem na defesa, ele ainda chegava bem no ataque, tabelou, chutou de longe com perigo, cruzou, foi o faz tudo do time, inclusive participou de 2 lances que valem citação especial ao árbitro.

Sim a copa estava comprada, porém então alguém devia ter avisado esse juiz não acham? Howard Webb hoje teve uma atuação digna de se suspender ele pelo resto da copa… Apitou faltas no grito, deixou a porrada comer solta(só passou a marcar no fim do jogo, mas por conveniência, para truncar a partida) e ainda não deu um pênalti no Hulk e anulou um gol legal do mesmo(mais dois lances de destaque dele), que ele dominou com o ombro, porém para não se comprometer, ele disse que foi com o braço, além claro de aceitar cera sem compensar o tempo no final. Atuação absolutamente ridícula.

O fim do tempo normal e a prorrogação foram uma verdadeira tortura para os brasileiros, que viam o Chile muito mais perigoso, enquanto no time do Brasil as entradas de Jô(deus do céu…), Ramires e no início da prorrogação do Willian, serem totalmente improdutivas, pois os três em nada acrescentaram ao setor ofensivo insosso do time, que ainda contou com a sorte de a bola do atacante Pinilla bater na trave.

Chegaram então os pênaltis e a hora da consagração de outro jogador: Júlio César, que pegou dois pênaltis, sendo um deles do craque chileno Alexis Sanches. Quis o destino que o Hulk logo nesse momento errasse o pênalti, mas uma bola na trave garantiu a passagem do time para as quartas.

Analisando o futebol(ou a falta dele) que o Brasil apresentou nesse jogo e o grande futebol que a Colômbia apresentou contra a seleção uruguaia, é bom os jogadores e a comissão técnica repensarem o que tem feito, pois não vai ser todo dia que se vai ganhar jogando tão mal como foi hoje.

Rivais do Brasil – O que esperar da seleção do Chile.

Rivais do Brasil – O que esperar da seleção do Chile.

O Brasil a duras penas conseguiu chegar as oitavas de final e agora irá encarar aquele que com certeza é seu adversário mais difícil até o momento: a seleção do Chile.
O que esperar da seleção chilena?

Certamente um jogo bem duro, haja visto que o time evoluiu demais desde a chegada de Jorge Sampaoli. Não é mais aquela baba que o Brasil costumava pegar, que normalmente tinha a defesa como uma “mãe”.

O que esperar da seleção chilena na copa?

Talvez se tivesse tido mais sorte no sorteio ou mesmo se tivesse superado a Holanda(desperdiçou a chance quando perdeu para uma Holanda que jogou com muita preguiça) eu poderia dizer que tinha grandes chances de chegar até a semi final, porém ao encarar o Brasil, deve ter sua história na copa bem mais reduzida.

O histórico vai pesar?

Provavelmente o maior fator de favoritismo do Brasil é esse: o trauma dos chilenos de encarar o Brasil em qualquer competição que seja. A estatística é algo tão desfavorável, assim como a da copa é tão horrível que os chilenos já entram com aquele peso de “por que logo o Brasil? vamos perder de novo…”, um trauma de maiores proporções do que por exemplo é o do Brasil com o México, pois no caso dos mexicanos a seleção canarinho consegue também superá-los.

Apenas para ilustrar a catástrofe que são os chilenos contra o Brasil em terrítório nacional(e também nos confrontos diretos):

27 jogos foram disputados

7 por competições oficiais, com 7 vitórias do Brasil.
20 amistoso com 15 vitórias do Brasil e 5 empates.

Última vitória do Chile foi em 2000, eliminatórias para a copa de 2002, um 3 x 0 jogando em casa(só para curiosidade: nesse jogo Salas e Zamorano marcaram um gol cada). Desde então são 12 jogos sem vencer o Brasil.

O cara do time?

Sem dúvida o Alexis Sanchez, que vem jogando muita bola nessa copa do mundo. Eu colocaria também o goleiro Bravo e o meia Aranguiz que tem jogado demais. O Vidal era alguém de quem se esperava bem mais, porém quando ele jogou contribuiu, até como forma de atrair as atenções, então merece essa citação também.

Ponta fraca do time?

O time é bem balanceado, então eu colocaria como a pior parte do time, em especial para jogar contra a seleção brasileira, a baixa estatura da sua defesa, pois com jogadores com pouco mais de 1,70 vão ter sérias dificuldades de parar tantos jogadores bons de cabeça como os que o Brasil possui, como Thiago Silva, David Luiz(se jogar) ou Dante e até o Fred, que apesar da má fase, ainda sim é bom no jogo aéreo.
Concluindo, acredito que seja muito improvável essa eliminação, principalmente pela própria reação do Chile após saber do confronto e a preocupação de se repetir o que já ocorreu nas outras copas, porém eles ainda devem fazer um jogo duro, pelo menos até tomarem o primeiro gol, após isso o desespero deve tomar conta e a porteira para mais um placar elástico, como foi em 98 e 2010 estará aberta.

Os gols inúteis da Espanha e o jogo morto da Holanda

Os gols inúteis da Espanha e o jogo morto da Holanda

Muito se falou sobre a Espanha nesse mundial. De atual campeã e provável finalista a fracassada e vergonhosa. Os jornais espanhóis deste fim de semana já deixavam claros que um último lugar não seria tolerado, já que até então tinha perdido dois jogos e o terceiro seria contra a fraca e inexpressiva seleção da Austrália.

Frente aos australianos, os espanhóis foram claramente superiores (o que já era obrigação) e fizeram três gols (inúteis) que só valeram para fazer com que voltassem pra casa com ao menos uma vitória e diminuíssem o vexame.

David Villa fez um belo gol de letra, mas como dizia Romário “Não interessa como é o gol, o que interessa é que é gol”. E com certeza é melhor fazer quatro, cinco, seis gols de bico e ganhar todos os jogos do que fazer um gol de letra, bicicleta ou voleio e só ganhar um.

E só uma curiosidade para fechar o assunto Espanha… Ontem no voo que levou os jogadores de volta a Madrid um raio atingiu o avião na descida. Seria talvez para acordar os jogadores  e mostrar que eles não jogaram nada???

Já Holanda e Chile fizeram um jogo comum, morno, de comadre… (pode escolher o nome que quiser) e só ficaram enrolando o tempo. No final do jogo, os reservas da Holanda (Fer e Depay) marcaram e consumaram o que todos já imaginavam, Holanda primeira colocada do grupo B e Chile em segundo. A Holanda pega nas oitavas-de-final o México e o Chile enfrenta o Brasil.

O time chileno até que tentou algumas jogadas pra cima da Laranja, mas parou na defesa bem postada. O grande lance do Chile foi de Alexis Sanchez que em jogada individual deu uma bela caneta em Lens e chutou forte, o goleiro Cillessen fez boa defesa e evitou o gol.

Agora o Chile vai com tudo pra cima do Brasil, acreditando que podem conquistar vitória, apostando no ataque rápido e nas artimanhas de Sampaoli, que sempre muda o esquema do time por completo atuando com três e até quatro atacantes.

A Holanda enfrenta o México e confia no poder de seu elenco e principalmente na força e velocidade de Robben para passar as quartas-de-final.

Palpitômetro – Saldo grupo A e B

Palpitômetro – Saldo grupo A e B

Terminada a primeira fase para os grupos A e B, chegamos ao momento de ver o saldo do Palpitômetro de ambos(em cima o palpite e embaixo o resultado do jogo).

Grupo A

Brasil Vence Croácia
Resultado – Brasil 3 x 1 Croácia

México vence Camarões
Resultado – México 1 x 0 Camarões

Brasil empata com México
Resultado – Brasil 0 x 0 México

Croácia vence Camarões
Resultado – Croácia 4 x 0 Camarões

Brasil vence Camarões
Resultado – Brasil 4 x 1 Camarões

Croácia vence México
Resultado – Croácia 1 x 3 México

Classificação final(palpite)

Brasil – 7 pontos
croácia – 6 pontos
México – 4 pontos
Camarões – 0 ponto

Classificação final(real)

Brasil – 7 pontos
México – 7 pontos
Croácia – 3 pontos
Camarões – 0 ponto

Análise dos palpites – Acerto de quase 100% nos resultados, porém a surpresa fica pela evolução mexicana, que está fazendo até agora excelente copa. Brasil fez o dever de casa e Camarões como esperado fez uma campanha patética.
Grupo B

Espanha empata com a Holanda
Resultado – Espanha 1 x 5 Holanda

Chile vence Austrália
Resultado – Chile 3 x 1 Austrália

Espanha empata com Chile
Resultado – Espanha 0 x 2 Chile

Holanda vence Austrália
Resultado – Holanda 3 x 2 Austrália

Espanha vence Austrália
Resultado – Espanha 3 x 0 Austrália

Chile vence Holanda
Resultado – Chile 0 x 2 Holanda

classificação final(palpite)

Chile – 7 pontos
Espanha – 5 pontos
Holanda – 4 pontos
Austrália – 0 ponto

Classificação final(real)

Holanda – 9 pontos
Chile – 6 pontos
Espanha – 3 pontos
Austrália – 0 ponto
Análise dos palpites – Holanda surpreendeu, muito em função da copa fabulosa até o momento que vem fazendo Van Persie e Robben, os diferencias da classificação e o que basicamente me derrubou nesse grupo. Espanha pífia e o Chile como esperado fazendo boa campanha, mas sem ser páreo para a Holanda. Austrália coitada sofreu nesse grupo.

Saldo dos jogos:

12 partidas

8 acertos

4 erros

Bye bye Austrália – Adiós Espanha

Bye bye Austrália – Adiós Espanha

A Holanda entrou em campo com o pensamento de que golearia a Austrália quando e como quisesse. Só não contavam que Bresciano, Oar, Cahill e Leckie estariam em dia inspirado e dariam bastante trabalho para a defesa holandesa.
Com a presença do rei Guilherme Alexandre e a rainha Máxima Zorriegueta, a seleção holandesa não podia passar vergonha e começou o jogo com muitos toques de lado deixando o jogo morno, mas em um erro de passe do time australiano no meio de campo, Robben aproveitou (e como sempre) correu, correu, correu e marcou o primeiro gol do jogo.
A tendência seria que o time australiano se recolhesse para não tomar mais, mas levaram a sério o lema de que a melhor defesa é o ataque e partiram para cima da Laranja Mecânica e empataram o jogo com um belo voleio sem pulo de Cahill (e que gol, diga-se de passagem – candidato a gol mais bonito da copa com certeza).
A Austrália ampliou logo no inicio do segundo tempo com gol de pênalti de Jedinak, mas a Holanda mostrou que é a Holanda e que tem tudo para ir longe nessa copa, empatando o jogo com gol de Van Persie e virando com Depay.
Os brasileiros seriam muito mais felizes se o goleiro australiano Ryan fosse da seleção mexicana. Ele falhou (e feio) no gol de Depay. Um chute de longe, e o goleiro acabou caindo muito atrasado na bola e se não bastasse nem teve tempo de esticar os braços direito para ao menos sair bem na foto do gol.

No outro jogo do grupo, a Espanha nem viu o rastro do Chile que atropelou os espanhóis com gols de Vargas e Aránguiz.
Vargas abriu o placar com belo gol, após cortar Casillas e colocar a bola nas redes. Ainda no primeiro tempo, Aránguiz aproveitou nova falha de Casillas(que já deve pensar em se aposentar, já que só tem cometido erros, tanto no Real Madrid como na seleção) e guardou mais um para La Roja.
A Espanha se despede da Copa 2014 com duas derrotas até agora e faz o último jogo com a Austrália que também está fora da Copa.
O Chile mostrou que tem Vidal, Medel, Isla e companhia, e que faz parte do grupo de favoritos ao título, principalmente se continuarem com o bom futebol mostrado em campo.
Com esquema de jogo baseado no bom toque de bola e boas jogadas em velocidade, a equipe chilena tem tudo para ir longe nessa copa.
Na próxima rodada, Chile e Holanda se enfrentam para definir quem fica com a primeira posição do grupo, e isso interessa e muito ao Brasil já que os primeiros do Grupo A enfrentam os primeiros do Grupo B.
Agora é só o momento de dizer Bye bye Austrália e Adiós Espanha, foi um prazer recebe-los aqui, mas agora é hora de preparar as malas para ir para casa.