Arquivo da tag: campeonato paulista

Empate pífio… e a diretoria acha que tá bom

Apesar do título, não a diretoria não disse nada do tipo depois do jogo, porém o que foi mostrado durante a última semana explicam a razão do tíitulo, mas primeiro uma breve análise sobre o jogo.

O jogo ontem já começou com um sério problema: o Valdívia não pode jogar e como todas vezes que ele não joga, o time perde ação no meio campo, porém ontem ainda tinha o Daniel Carvalho. O cara é muito técnico, tivesse ele em condições, seria o reforço excelente, porém vemos que atualmente ele tá mais pra arremedo de jogador(infelizmente), jogou um primeiro tempo até razoável, porém no segundo desapareceu e com ele o futebol do Palmeiras…

A parte boa, foi que o Tinga não tinha condições de jogo e o Maikon Leite entrou em seu lugar(longe de mim querer o mal de alguém, mas futebolisticamente falando, ele não jogar é um grande alívio) e mostrou o que apenas o Felipão parece não querer enxergar: que com o Tinga não dá!

O ataque novamente foi a parte triste do time, pois como sempre digo: depender de Ricardo Bueno e Fernandão não dá… ainda que o Fernandão comprova mais uma vez que é o menos pior dos dois, pois se afinal nenhum dos dois sabe chutar, ao menos ele consegue fazer mais papel de pivô, enquanto o Bueno nem isso.

A partida enquanto o Daniel Carvalho aguentou, foi de um Palmeira um pouco mais criativo, pois mesmo ele ainda longe do preparo ideal, ainda deixava a desejar e no segundo tempo quando ele desapareceu, a partida voltou a mostrar o que todos palmeirenses cansaram de ver: um time que depende só do Assunção para conseguir resultado. Sem contar o lance ridículo do Leandro Amaro que infantilmente dominou a bola na área achando que o juiz não ia ver… e depois de ter saído atrás, o Palmeiras mostrou afobação e desespero, onde nenhuma jogada era trabalhada e bolas eram jogadas à esmo na área. O torcedor ao ver isso, tem recordações pavorosas da campanha ridícula do ano passado. Eis que em um lance fortuito, o Fernandão conseguiu empatar, mas nem assim a situação melhorou muita coisa, pois para quem via o jogo era claro que o time não tinha jogada e dependia unicamente da sorte para conseguir um gol ali e como não houve o tal “lance sortudo” a partida terminou em 1 a 1.

Aí chegamos ao ponto que citei da diretoria: ela afirma que o time está bom e que depois da contratação do artur, talvez venha mais um reforço para fechar o elenco.

Eu pergunto: isso aí é um elenco? pra mim não… É um time titular(com algumas peças que poderiam ser melhoradas), um ou outro reserva e só!

Analisemos o time considerado “ideal”: Deola, Cicinho, Henrique, Roman, Juninho, Márcio Araújo, Marcos Assunção, Valdívia, Daniel Carvalho, Luan(ou Maikon Leite) e Barcos.

Olhando o time titular dá pra dizer que é um time bastante competitivo e que dá pra fazer um campeonato almejando algo, porém quando você olha mais a fundo, chegamos a triste constatação: Valdívia e Daniel são bons, mas incógnitas, nunca se sabe quando eles podem ou não jogar, logo precisaria de um meia de nível razoável para reserva, até tem o Carmona, mas ele ainda é uma incógnita.

Dupla de volantes: os reservas são basicamente João Vitor, Chico(que como primeiro volante não chega a comprometer tanto) e Tinga, preciso dizer mais?

Zaga: tem o Henrique e… Maurício Ramos não joga(nem chega a ser uma tragédia, mas não serve pra titular), Roman(que sabe-se lá o que vai ser) e Leandro Amaro(esse é dureza…) o Thiago Heleno ainda fica muito tempo fora, logo a zaga ainda está incompleta.

Laterais: os titulares dá pra dizer que estão entre as melhores duplas do país, pois poucos times tem jogadores do nível de Cicinho e Juninho(dentre os time paulistas, nenhum tem uma dupla melhor), porém não tem reservas, já que o Gerley ainda é inconstante e Artur uma incógnita.

Agora o drama, o ataque: tem o Barcos(que todo mundo bota fé e esperamos que atenda as expectativas), Luan(que joga mais de ponta do que atacante), Maikon Leite(que ainda anda muito irregular) e Ricardo Bueno e Fernandão. O problema fica no seguinte: quando o Barcos não jogar, um dos dois joga e todo mundo já cansou de ver o que acontece quando eles jogam…

O elenco tem peças muito discrepantes, que derrubam demais o nível quando entram e o pior: elas entram com uma frequência assustadora.

Ano após ano, tem sido comprovada mais a tese que apenas um bom elenco(e não um bom time) conseguem vencer e com esse elenco fraco e torto, onde tem jogadores de bom nível e outros de péssimo, mostra que esse tende a ser mais um ano muito complicado para a torcida palmeirense.

Obs: até o momento nada de patrocínio, muito menos de ideias ou ações para tentar algum reforço de nível.

 

O primeiro camarão e vitória na estréia

Custou, demorou, mas o dito “camarão” saiu! Fato que tá muito longe de ser um jogador de renome, porém o desempenho dele na LDU(que atualmente figura entre os tops da américa, pelo seu recente desempenho) é no mínimo algo para se olhar com certa expectativa para seu desempenho: foram 53 gols em 92 jogos pelo time equatoriano, uma média bastante considerável ainda mais se levarmos em conta a média pífia dos últimos atacantes palmeirenses. Apesar de já estar treinando no clube, sua apresentação oficial será apenas na sexta-feira. Da minha parte, apesar de achar exagerada a badalação, considero um reforço que realmente vem para fazer a diferença, que demonstrou vontade de jogar pelo Palmeiras(o que é muito positivo) e que apesar de não ter feito grande sucesso na Argentina(o Barcos jogou muito jovem e inexperiente lá, o que talvez explique a falta de maior sucesso lá), por ter uma característica que se encaixa no jogo do Felipão, pode fazer sucesso por aqui. Não esperem um Evair da vida, porque tá muito longe disso, ele é um fazedor de gols e é disso que o time precisa no momento.

Opinião sobre reforços: o time contratou apenas 4 jogadores Hernám Barcos, Juninho, Román e Daniel Carvalho. É pouco, mas muito pouco para uma temporada, pois o time continua sem reposição em várias posições e o time titular, apesar de já ter uma cara melhor, ainda seria muito mais interessante que se tivessem outras peças, para poder dar alternativas de jogo e principalmente, no caso de alguma suspensão/contusão, o time não perca tanta qualidade. Jogadores como Valdívia, Marcos Assunção e o próprio racém-chegado Barcos, não tem peças de reposição à altura e isso fatalmente fará falta no futuro, pois quando o time depender de um Tinga, Ricardo Bueno, Fernandão(que dos 3 é o único que acho que ainda pode virar algo melhor), a coisa ficará muito complicada.

Sobre o jogo: vi muito pouco, então nem entrarei em uma análise mais profunda sobre o mesmo, mas do que vi e li sobre, dá pra dizer que o Valdívia teve uma estréia no mínimo animadora, buscando jogo, dando assistências, dribles e ainda acabou sendo caçado em campo(com conivência do juiz). Ao final do jogo ele ainda afirmou que se cuidou nas férias, malhou e procurou manter o preparo, já que ele havia tido problema com isso nos anos anteriores, e achei isso excelente, pois mostrou compromentimento com o time, e que ele sabe que tem uma dívida com o time, depois de um ano e meio mal atuando pelo Palmeiras, parabéns pra ele, que ao menos soube reconhecer isso(parece um certo “imperador” de um outro time não?). Fora ele, os 3 pontos foram importantes para dar uma moral ao time nesse começo e um certo sossego para o trabalho.

 

Acreditar em reforços com essa diretoria é complicado, porém como não há muito mais o que se esperar, o jeito é pagar pra ver se eles de fato trazem mais peças para fechar o elenco. Na minha opinião, se trouxerem mais um lateral direito(o Jonas que dizem estar bem encaminhado), um zagueiro, um meia e um outro centroavante, que possam entrar sem comprometer, aí o elenco estará pronto para a disputa tanto do paulista, como da copa do brasil.