Escolha uma Página
Botafogo afunda diante do “Destroyer” Barcos, de novo.

Botafogo afunda diante do “Destroyer” Barcos, de novo.

Está virando rotina, Barcos decide novamente contra o Botafogo e o Palmeiras conquista sua primeira vitória fora de casa no Brasileirão, por 2 a 1(era para ter sido 3, mas isso citarei mais a frente).

O Palmeiras novamente sentiu falta de um meio campo mais criativo(Patrik continua sua sina de atuações sofríveis), porém o Fernandinho mesmo improvisado, conseguia ser um bom quebra galho e o time vivia basicamente dos contra-ataques, pois o Botafogo durante boa parte do jogo tomou a iniciativa do jogo.

Foi aí que o artilheiro de novo apareceu, depois de um cruzamento do Artur, o Obina acabou furando, ele dominou, cortou o zagueiro e chutou para abrir o placar.

Erro do jogo: time recuou demais e durante boa parte do tempo, apenas o Botafogo pressionava, tanto que acabou por empatar com um gol do Andrezinho.

O time então resolveu avançar mais(Daniel Carvalho voltou e mesmo fora de forma ainda é melhor que o Patrik) e em um lindo lance do Fernandinho(que pos a bola entre as pernas do zagueiro botafoguense) que tocou para o Barcos apenas empurrar a bola pro gol.

Ainda teve o lance mais bonito do jogo, onde o Barcos recebeu um passe atrás da linha da bola e onde o zagueiro estava muito à sua frente, cortou o zagueiro dentro da área e tocou com categoria por cima do goleiro, porém… o auxiliar alegou impedimento!!!! O lance acabou não tirando a vitória do time, mas 3 jogos seguidos com erros clamorosos contra o time é realmente de se preocupar com essa “boa vontade” da arbitragem contra o time. Não sou de acreditar em teorias da conspiração, mas continuar desse jeito vai ser difícil de acreditar em outra hipótese. São muitos erros, muito óbvios, seguidos e sempre contra. A ruindade geralmente pende para os dois lados, não tem sido bem o caso…

Esses absurdos a parte, o Palmeiras começa a recuperar-se no campeonato, para assim poder ter sossego e dedicar-se a Sul-americana, competição que o time tem boas chances de fazer um excelente papel.

Barcos com esses já chegou em 19 gols em 35 jogos, faltam apenas 8 para atingir a média prometida. Depois de tempos a procura o Palmeiras finalmente tem seu matador, que além de faro de gol, vem demonstrando muita categoria com belos gols.

Filme repetido

Filme repetido

Ano passado comentei diversas vezes sobre o problema do Palmeiras quando o Valdívia não jogava, eis que esse ano a história volta a se repetir no Brasileirão com a derrota(terceira seguida), para o Internacional por 2 a 0.

Comentei sobre os erros absurdos que prejudicaram o time, mas é inegável que na falta do meia, o setor criativo do time praticamente inexiste. O pior problema é que dessa vez foi contratado um reserva, porém o problema é qual foi o reserva: o Daniel Carvalho.

Elogiei demais ele no começo do ano, pela disposição, pelo empenho em melhorar a forma física e até mostrou estar mais rápido, magro e bem preparado, porém ao que parece o prazo dele venceu… ele está em péssima forma, muito gordo, preguiçoso em campo, não corre, não aparece para buscar jogo, tecnicamente está errando demais(se ainda acertasse, podia compensar a forma de barril), enfim é como se quando o time entra com ele, está apenas com 10 em campo, para completar, ainda tem ficado de fora frequentemente por problemas físicos.

Ter um jogador bichado já é um problema, depender dele é complicado, mas ter um reserva ainda pior nessa questão é simplesmente absurdo. O Felipe veio depois de bom campeonato pelo Mogi, mas já saiu. Devo reconhecer que nas vezes que ele entrou, a atuação dele foi realmente uma catástrofe, aparentemente sentiu o peso da camisa, porém o time se ressente por demais da falta de um meio-campo.

A janela internacional já fechou, porém jogadores sem vínculo com clube podem vir, talvez fosse o caso de tentar buscar algum em tais condições, porém ao que parece o time não deve trazer mais ninguém(o que acho um absurdo). Creio que o mais sensato seria dar chance aos dois jovens: Dybal e Diego Souza. Se vai dar certo não se sabe, mas tentar é a melhor opção do que depender de dois jogadores que nunca sabemos se terão sequência de jogos.

O time em si não jogou mal, porém sente sempre as faltas do meia e do Henrique(o Márcio Araújo de primeiro volante definitivamente não dá!), sem eles o meio fica muito frágil e o time depende apenas de lances do Assunção para servir os atacantes.

O João Vítor continua a mostrar ser uma peça bastante razoável para o time, mas o Patrik vem mostrando cada vez mais que não se pode depender dele. Futebol triste e toda vez q ele entra, pode-se esperar que nada saia, porque de fato… não sai.

Os setores ofensivo e defensivo do time mostram boas opções titulares e de banco, porém para poder fazer um papel decente na libertadores, remontar esse meio é necessário. Na minha opinião tirar D.Carvalho, Patrik e M. Araújo e trazer um primeiro volante e um meia reserva(caso o Valdívia continue de frescura pra sair, libera por uma grana razoável e traga outro meia, agora titular e menos podre), no mais deixaria o Denoni, que parece ser uma boa opção para o time e deixaria o Henrique em definitivo. Com a volta do Wesley, teríamos o titular da posição que atualmente o João Vítor ocupa e ele como reserva dá conta.

Acredito que a falta do meia seja menos sentida nos jogos da Sul-americana, até pelo estilo mais fechado que o time joga, porém é preciso dar alternativas, principalmente para que o time faça melhor papel no Brasileirão.

Hora de Decisão

Hora de Decisão

O Palmeiras entra em campo nesta quarta-feira para o primeiro jogo da semifinal contra o Grêmio, depois de uns dias de folga pelos amistosos e dois jogos pelo Brasileirão, o time basicamente tem de esquecer essas atuações e lembrar apenas das boas apresentações que teve nas fases anteriores.

Jogos contra o Sport e Atlético-MG, são para serem esquecidos… O primeiro o time até criou, mas pecou demais nas finalizações e principalmente a zaga continua tendo erros bestas em momentos cruciais e novamente isso foi responsável pela derrota do time.

Contra o Galo, o time além de jogar mal, não se impôs como mandante e ainda falhou no gol do Jô(deus do céu). Foi um jogo muito abaixo do esperado, onde novamente o time não rendeu o que poderia.

Difícil conseguir explicar o que acontece com o elenco, que quando mais parece que vai… para!

Time por time, se analisarmos todos elencos, o Palmeiras tem tranquilamente time para brigar pela libertadores e talvez com alguns reforços pelo título, porém o time joga um futebol tão abaixo do que pode, que até uma vaga pra sul-americana parece algo distante. Não existem supertimes no futebol nacional e praticamente todos tem setores muito falhos(pra pegar times de SP como exemplo, o Corinthians não tem ataque e o São Paulo não tem defesa), o que nivela boa parte dos times. A diferença é que no caso dos outros os jogadores geralmente rendem o que se espera deles, mas no Palmeiras isso não vem acontecendo…

Para completar ainda teve o caso do Valdívia, que mostra que a fase anda realmente feia.

A impressão que se tem é q mesmo quando o time faz td certo, ainda dá errado. Esse ano mesmo, o time acertou em diversos aspectos, contratou bem, conseguiu boas peças inclusive pra compor o elenco, trouxe um centroavante que o time não tinha há tempos(Barcos) e ainda trouxe um ótimo nome para o meio(Wesley), porém o segundo sequer conseguiu mostrar futebol e depois de quatro jogos se contundiu e está fora do resto da temporada.

A única parte a se elogiar é que na Copa do Brasil o time vem jogando o futebol que se espera dele: eficiente e com resultado. Contra o Grêmio será o teste para ver se esse time ainda consegue mudar essa maré de azar, ou se o ano será perdido… de novo.

Da estréia sem graça à classificação tranquila.

Da estréia sem graça à classificação tranquila.

Depois de um fim de semana com um jogo sonolento e empate de graça contra a Portuguesa(poderia ter ganhado, mas quis valorizar o jogo qdo não devia), o time segue firme na Copa do Brasil, agora indo para as semifinais, depois de um dois a zero contra o Atlético-PR.

Vale uma citação rápida do jogo do fim de semana, onde o time fazia um jogo tranquilo, havia aberto o placar com um belo gol do Luan, porém apesar de dominar o jogo, preferiu se conformar com o placar magro e em uma bobeada no fim levou o empate.

O jogo de quarta seguiu o estilo que o Palmeiras vem imprimindo na Copa do Brasil: jogo firme e mais seguro na defesa e se valendo de contra-ataque(muito em função da suspensão do Barcos essa última), até pelo fato de geralmente o time fazer o resultado favorável no primeiro jogo.

Tentando manter o estilo do time, o Felipão resolveu por o recém-chegado Betinho, mas ali ele e nada era a mesma coisa, fraco demais, legítimo tapa-buraco mesmo. Com o rendimento pífio do ataque no primeiro tempo, saíram Mazinho e Betinho e entraram Maikon Leite e Luan respectivamente. O time melhorou e não demorou a marcar. Em bela jogada do Maikon leite, que deu um drible da vaca no zagueiro e tocou para o Valdívia, que só rolou para o Luan abrir o placar. Depois em boa cobrança de escanteio do Maikon Leite(sim ele pediu pra cobrar), a bola contou com desvio do Valdívia e o Henrique fez de cabeça, fechando o placar.

O time segue muito forte na Copa do Brasil, continua invicto e com atuações bem mais convincentes que as apresentadas no final de sua participação do Paulista e na primeira rodada do Brasileirão. Chega na semifinal, coisa que não acontecia desde 1999 e chega com totais condições de conquistar o título.

Outra coisa: Luan continua sendo peça importante no elenco e marcou nos últimos dois jogos, isso segue de encontro ao que sempre disse ano passado: do fato de ele ser um grande injustiçado, tanto que quando ele se contundiu, vi muitos torcedores até comemorando quando ele parou, mas o retorno dele vem provando que ele pode ser peça importante tanto na fase final da Copa do Brasil, como durante o Brasileirão.

Algumas questões extra-campo:

– Felipão anda falando algumas coisas totalmente fora de hora… Criticar a direção depois da goleada e citar que não permanece no clube, foram inoportunas e fora de hora. Podia ter ficado sem essa.

– A direção arrumou parceiros para trazer reforços, e o principal da lista é o Thiago Ribeiro. Li muita coisa desmerecendo o jogador, mas acho que ele será sim um ótimo reforço, pois ele pode jogar também na mesma posição que o Barcos, ou então de parceiro de ataque dele. Ele tem uma boa finalização e é mais centroavante que por exemplo o Maikon Leite ou Luan. Sou totalmente contra a vinda do Obina, pois seria cara por um jogador que considero meia boca, para trazer ele, eu iria atrás do Neto Baiano, que é bem mais novo e tem potencial.

– Saiu um novo vídeo sobre a Arena Palestra e devo dizer que do que vi, será o estádio mais moderno do Brasil. Há muito o que se criticar da direção, mas o acordo para a reforma do estádio está de parabéns. Não fosse a má vontade da prefeitura, as obras estariam em um estágio mais avançado, mas infelizmente todos sabemos como a política de conveniências funciona. A previsão de entrega está atualmente em Outubro de 2013.

Faxina feita!!!

Faxina feita!!!

Creio que depois de um mês caótico, onde pareceu que o time virou do avesso, posso dizer que para os torcedores, esse começou da forma que todos gostariam: se livrando do que ão serve. Seis jogadores foram dispensados e exceção a dois que comentarei melhor, os outros quatro foram verdadeiros reforços pra o time, porque simplesmente não haverá mais risco de eles terem de entrar.

Agora vamos a eles:

Tinga – já foi muito muito tarde, devia ter ido no começo do ano, nunca jogou absolutamente nada no Palmeiras.

Gerley – eu de fato de cara esperava que ele fosse melhor do que de fato é. Quando teve chance de jogar, em todas foi mal ou fez bobagem, não vai deixar saudade.

Chico – volante comum, nada especial, como esses tá cheio por ai, não tinha muito a agregar ao elenco.

Pedro Carmona – achei de certa forma injusta, pois ele teve poucas chances nesse período e não acho que tenha tido tempo pra uma melhor avaliação. Pior que ao contrário de Gerley e Tinga, que foram emprestados, ele teve o contrato rescindido.

Fernandão – Achei injusto em termos. Acho que seria um bom reserva(não é tão técnico, mas é reçudo), porém como ele estava por empréstimo, acho que não valia a pena investir dinheiro para contratá-lo, talvez renovar o empréstimo, mas nada além.

Ricardo Bueno – não podia deixar outro para o final… foi de longe das piores contratações desses últimos tempos(e olha que erraram muito). Centroavante sem técnica você até entende, porém um que sequer sabe chutar, é no mínmo o cúmulo! Ver ele entrar era garantia de momentos de agonia para o torcedor, já que era sabido que ele em nada alteraria o jogo. Posso assegurar que 11 entre 10 estão comemorando o fato de ele não ficar.

 

Algumas peças estão chegando para suprir a falta de jogadores em algumas posições. Chegaram Mazinho e Fernandinho do Oeste, que valem como apostas e o retorno do Felipe, que já era jogador do Palmeiras e estava emprestado ao Mogi Mirim, tendo sido destaque da boa campanha do time no Paulista. Outra aposta que vale ser observada.

Principalmente no ataque, onde só tem o Barcos de centroavante e na posição de volantes, onde não tem reserva nenhum, acredito que a direção deva procurar jogadores mais qualificados e não apostas, pois é muito provável que durante o longo Brasileirão, por diversas vezes os reservas acabem tendo que jogar, seja por suspensão, contusão ou por mera opção técnica.

A limpeza foi boa, espero que a reposição seja melhor.