Escolha uma Página
Esperança renovada

Esperança renovada

Tratado como rebaixado certo, após a rodada do fim de semana, as esperanças do Palmeiras foram renovadas, graças a ótima vitória sobre o Cruzeiro por 2 a 0.

O time deixou a desejar em vários aspectos: a criação era falha(faltava um meia de fato, tanto que com a entrada do Wesley, que já tem um toque bem mais quaLificado, o time melhorou consideravelmente), o time ainda teve alguns momentos de nervosismo, deixando que o Cruzeiro chegasse com perigo a meta do Bruno(que fez boa partida e foi bem quando exigido). O diferencial do time novamente foram seus principais jogadores: Barcos e Marcos Assunção.

O primeiro já havia demonstrado empenho no jogo passado, quando foi para a partida em cima da hora, nessa foi decisivo: marcou os dois gols da vitória do time. A própria vibração dele era mostra da entrega em campo, algo que não se tem visto com tanta frequência hoje em dia e com isso já chegou a 25 gols, faltando apenas mais dois para atingir a marca que havia prometido, de 27.

O Marcos Assunção dispensa comentários… vem jogando com o joelho doendo e mesmo assim, além de comandar o time em campo, continua preciso nas jogadas de bola parada, tanto que o primeiro gol sau justamente de uma falta cobrada por ele. Jogador acima da média, que o único problema é ele não ser mais tão jovem, poís com o que vem jogando, poderia ficar ainda muitos anos no time, porém ano que vem ele deve se aposentar. Uma grande perda para o time.

A próxima partida será fora contra o Internacional e pode reavivar de vez a esperança do time, deixando-o apenas a um ponto de sair da zona de rebaixamento, ou pode acabar dando um tombo que talvez seja difícil reverter. A sorte do time depende do desempenho desses dois que citei, pois eles indo bem, as chances do time são imensas, mas se forem muito mal, ou algum não jogar, não tenho tanta certeza da chance de vitória.

Empate indigesto

Empate indigesto

O Palmeiras segue seu martírio na zona de rebaixamento e hoje conseguiu apenas um empate 0 a 0 jogando contra o Grêmio em casa.

Depois de o Kleber ser expulso por jogada violenta(novidade?), o time passou quase 75 minutos(sem contar os acréscimos) com um a mais, porém pecou muito nas finalizações e não conseguiu a vitória que o teria aproximado do Bahia(primeiro fora da zona de rebaixamento).

Analisar o lado positivo do jogo é ver que o Palmeiras dominou completamente o jogo, não deixando o Grêmio jogar, parecia mais um treino ataque-defesa, tamanha a pressão que o time exercia em busca do gol.

Jogar bem, mas não conseguir marcar e levar os 3 pontos tem sido o principal problema do time, que há várias rodadas vem tendo esse problema de nervosismo na hora de decidir, tanto que nesse jogo mesmo, poucas bolas realmente boas chegaram para o Barcos, apesar de tudo ele ainda teve boa participação no jogo e na melhor chance que teve, acertou a trave.

A partida marcou a estréia do recém-chegado Thiago Real, que veio do Joinvile e vinha sendo um dos destaques da série B. Surpreendeu pela boa partida, sempre buscando jogo, tentando criar jogadas, aparecendo para receber e tabelar. Ainda falta muito entrosamento a ele, mas pela primeira partida que fez com apenas 2 dias de clube, pode vir a ser peça importante no restante do campeonato.

Se o time manter essa mesma pegada que demonstrou nessa partida, a saída da zona da degola será apenas questão de tempo, pois o time foi consistente e dominante contra um dos considerados favoritos ao título brasileiro, tendo faltado apenas a tranquilidade para definir o jogo a favor.

O próximo jogo contra o Sport, contará com o retorno de Valdívia e a ausência de Barcos, que já estará com a Argentina. O Obina assume e pelo menos mantém a formação com um homem de referência. Acredito que esta última partida venha a renovar o ânimo dos jogadores, pois apesar do gol não ter saído, o time viu que pode jogar com a mesma solidez que caracterizou o time nas fases finais da Copa do Brasil, e jogando daquela forma não tardará para o time ascender no campeonato e poder chegar a uma posição de calmaria, que o permitiria competir na Sul-americana, sem ter de se preocupar com uma posição ridícula no nacional.

Reforço e recuperação

Reforço e recuperação

Faltam duas rodadas para o fim do primeiro turno do Brasileirão, contra o Atlético-GO e Santos. O time saiu com um saldo bem positivo do seu tour carioca: 6 pontos em 9 possíveis. vitórias contra Flamengo e Botafogo e derrota para o Fluminense, mas mesmo assim tendo feito uma partida muito equilibrada e perdido apenas em um lance de desatenção.

O time agora fora da zona de rebaixamento(é atualmente o 15º), pode ter mais tranquilidade não só para se recuperar no torneio nacional, como seguir firme na disputa do título da Sul-Americana(que é o objetivo do time no semestre).

Grande destaque para o Barcos que marcou 3 gols nesses jogos, chegando assim a 20 gols, faltando apenas 7 para atingir a meta que ele havia prometido. Seu futebol tem melhorado jogo a jogo e agora além de marcar, tem mostrado muita categoria, não só nos gols, como durante toda a partida, fazendo pivô, tabelas, etc.

Jogando contra o Flamengo, o time deu mostras do que até foi citado aqui anteriormente: que precisa de um meia para poder render seu melhor futebol. O Valdívia voltou jogando aquilo que se espera dele: buscou jogo o tempo todo, armou jogadas, cavou até a expulsão do Ibson, que praticamente anulou a articulação flamenguista e pendeu muito o jogo em favor do Palmeiras, que apesar de apenas 1 a 0, teve amplo domínio do jogo. Difícil saber se ele seguirá jogando sem apresentar nenhum problema físico, mas enquanto seguir, já mostrou que é um jogador com qual o time pode contar.

Depois da tentativa frustrada de trazer o Guilherme(digo ainda que foi desnecessária, pois nem deviam ter tentado), o Palmeiras para compensar trouxe o Corrêa, que já havia jogado anteriormente no clube. Com 31 anos, ainda está em uma idade que pode mostrar um futebol de bom nível e não concordo com as críticas que dizem o lugar comum de sempre “ele não vinha jogando no seu clube”, oras é óbvio, nenhum jogador volta no auge da carreira para o Brasil, ou ele vem por ter algum problema físico, por estar em má fase no seu antigo clube ou próximo a aposentadoria. Poderia ficar aqui citando diversos exemplo, mas é desnecessário. Acho apenas ridícula essa análise tendenciosa, quando isso é uma regra em transferências do tipo. A chegada dele ainda pode ter uma maior importância depois da contusão e da possível intervenção cirúrgica no Marcos Assunção, pois como ele tem uma bola parada de boa qualidade também, pode suprir a ausência dele nesse período.

 

 

Apito Inimigo

Apito Inimigo

O Palmeiras pelo segunda vez seguida tem seu jogo totalmente prejudicado e perde de novo, agora para o Cruzeiro por 2 a 1.

Dizer que o Palmeiras em ambas ocasiões tenha feito uma partida maravilhosa, seria insanidade, pois o time fez jogos apenas medianos e mesmo assim conseguiu criar boas chances de gol, porém não as converteu.

O grande problema é pegar um momento inconstante, onde o meia titular(Valdívia), de novo está de fora, porque de novo está machucado, e seu reserva imediato, que deveria ao menos não comprometer, parece mais que comeu uma feijoada antes de entrar em campo, tamanho a falta de ritmo, lerdeza e preguiça. O time tem entrado praticamente todo jogo com um a menos com essas atuações pífias do Daniel Carvalho, que até tinha começado o ano bem, mas parece que esqueceu o futebol lá.

Não fosse isso o bastante, dois jogos muito duros, onde o time vinha mantendo uma  boa consistência defensiva e dois árbitros que só podem ter sérios problemas de visão(pra não dizer mal intencionados), inventam dois pênaltis que beiram o absurdo, justamente quando o time vinha melhor em ambos os jogos… naturalmente o time acaba saindo mais, é vítima do contra-ataque e toma o segundo e no caso do Cruzeiro, pasmem!!! com outro lance irregular, pois o jogador que dá a assistência para o gol está impedido!

Justificar derrotas com erros de arbitragem, normalmente é querer esconder os defeitos e erros do time, porém nesses dois casos em especial, a interferência foi tão direta, que é difícil não associar as derrotas em especial aos infelizes juízes.

Analisando um pouco a questão técnica do time, tirando a parte já citada do inoperante Daniel, o time vem apresentando um futebol até que razoável, a defesa mesmo reserva continua mostrando-se consistente, o Bruno muito seguro no gol(inclusive nos dois jogos fez boas defesas), o Henrique continua a mostrar que se achou na posição de primeiro volante e tanto Obina como Barcos tem se mostrado bem no ataque, sempre buscando jogo e criando chances, seja eles mesmos finalizando, ou fazendo pivô para quem vem de trás.

Acho absolutamente lamentável a venda do Cicinho logo agora que a janela de transferências está fechada. Não sei o que a diretoria tem em mente vender um jogador fundamental no elenco por uma quantia ridícula, que em nada vai alterar as finanças do clube. Nota 0 para a diretoria, que como disse antes, parece que não pode ser elogiada, pois quando o fazem, eles resolvem fazer mais uma burrada. Mandaram mal demais.

Impressões da semana

Impressões da semana

A semana começou para o Palmeiras de forma animadora, vindo de um 3 a 0 contra o Naútico, com excelente atuação de Obina, na sua estréia como titular. Porém terminou mostrando alguns problemas antigos na derrota para o Bahia por 2 a 0.

O time contra o Naútico, ainda com alguns desfalques, contou com boa atuação de Valdívia, que dá sempre uma outra dinâmica para o time, consegue distribuir bem as jogadas e mesmo em dias de atuação mais discreta, ele parece fazer o setor ofensivo funcionar. Contra o Bahia sem ele, o time mostrou-se de novo(como no ano passado), muito mais limitado, ainda mais que o Daniel Carvalho vem tendo atuações horríveis.

Daniel aliás que é difícil explicar, a sensação que dá é que venceu o prazo de validade dele, pois além de estar mais fora de forma que no começo do ano, ele não se movimenta, não distribui jogo, parece mais um peso morto dentro de campo. Ele lembra o jogador que quando chegou eu reclamei por achar uma má troca e nesse ritmo, vai acabar confirmando…

As perspectivas no Campeonato Brasileiro são reduzidas, pois o time ainda vem sofrendo muito com contusões e a distância dele para o líder não dá mostras que valha a pena se dedicar a ela ao invés da Sul-Americana, que pra mim é a competição a ser disputada pra valer, pois ela dá reais chances do time vencer(ainda mais que dá para ser feito com um elenco mais reduzido, como tem sido o do time atualmente).

Falando em elenco, a direção não ter vendido o Valdívia por qualquer valor foi admirável, porém aceitar qualquer trocado pelo Cicinho e deixar uma das melhores peças do elenco ir por um dinheiro que sequer fará diferença para o clube é simplesmente ridiculo. Parece que não dá pra elogiar muito, que eles já dão um jeito de fazer burradas, é impressionante.

Considero que o jogo a ser focado agora é o da próxima quarta contra o Botafogo, pois será a estreia da Sul-Americana e uma boa vitória em casa pode dar mostras de até onde o time pode chegar na competição.