Escolha uma Página
7 notícias que mostram: nada mudou no futebol brasileiro

7 notícias que mostram: nada mudou no futebol brasileiro

Terminada a copa do mundo, muita coisa foi dita sobre o futebol brasileiro(aqui então, praticamente todos deram seu “pitaco” no problema), seguiu-se algumas “mudanças” na seleção, os campeonatos voltaram e a vida, digamos, continuou.

Porém perto do fim do ano(ainda tem algumas rodadas, a final da copa e as quartas da sul americana), e pegando apenas desde o término da copa, como tantos temas no mínimo nojentos, tiveram algum destaque no noticiário do futebol nacional, que fica praticamente auto-explicativa a razão do porquê as coisas aqui estão um lixo e como a perspectiva de mudar está tão, mas tão distante…

(mais…)

Barcos Decisivo!!

Barcos Decisivo!!

Primeiro jogo da Copa Sul-Americana entre Palmeiras x Botafogo e o Verdão, com uma atuação de gala de Barcos(com dois belos gols), garantiu uma ótima vantagem de 2 a 0 para a partida de volta, a ser disputada no Rio.

O time mostrou o mesmo problema de criação de jogadas, já citado anteriormente, muito em função de ter jogado sem um meia de ofício(o Felipão improvisou o Mazinho como meia e completou com João Vítor, Marcos Assunção e Henrique), porém a força defensiva mostrada na Copa do Brasil continuou a mesma. O Botafogo até conseguia criar jogadas, porém não tinha sucesso em transpor a defesa e nas poucas vezes que conseguiu, esbarrou em um Bruno cada vez mais inspirado.

A diferença fundamental do time desse ano do Palmeiras, é que dessa vez ele tem um atacante decisivo: Barcos. Além da grande participação dele, se movimentando, buscando jogo como de costume, em um cruzamento do Artur, ele domina já tirando o zagueiro e finaliza com categoria no ângulo. Depois em um lançamento que foge um pouco do habitual do João Vitor, ele domina, limpa o zagueiro e toca com categoria por cima do goleiro Jefferson, que estava um pouco adiantado.

Barcos chegou a 17 gols na temporada e faltam apenas 10 para ele atingir a meta que prometeu no começo do ano. Ele virou ídolo da torcida e não conseguiu isso por acaso: além da raça, entrega que demonstra durante toda a partida, ainda é um jogador de muita categoria(sabe finalizar bem com as duas pernas, tanto que cada um dos gols foi com uma) e frio na hora de decidir um lance cara a cara com o goleiro, não se intimida. Ele já é uma realidade e é o tipo de atacante que poucos clubes no Brasil tem.

Saindo um pouco da questão do jogo, quero comentar algo que já tem ficado realmente desagradável… praticamente todo dia e em diversos programas que vejo, falam que o time do Palmeiras é fraco, que é uma porcaria, que não tem jogadores de qualidade, que o título da Copa do Brasil(pasmem!!) foi sorte, entre tantas outras asneiras que essa imprensa ridícula fala.

O time do Palmeiras ainda carece de algumas peças, mas principalmente no meio, por causa das contusões do Valdívia e da irregularidade do Daniel Carvalho, porém fica a pergunta: Bruno, Thiago Heleno, Maurício Ramos, Juninho, Henrique, Marcos Assunção, Artur, Barcos, Mazinho, Obina, o próprio Valdívia, o Wesley quando voltar, são jogadores ruins ou de baixo nível? Poucos times tem um lateral do nível do Juninho ou tão forte na marcação como o Artur, o Thiago Heleno de tempos já vem mostrando um ótimo futebol, o Henrique de volante tem um poder de marcação e saída que não vejo primeiro volante no Brasil que faça os dois em tão bom nível(se marca muito, geralmente não sabe sair), Marcos Assunção dispensa comentários, assim como o Barcos já citado e o Obina que é opção. O Mazinho que ninguém dá o devido crédito, veio após o Paulista e já marcou 7 gols pelo time.

A parcialidade da imprensa é de muitas vezes dar nojo, pois o tempo todo vendem uma coisa que nem de longe corresponde com a realidade e ainda tem torcedores ignorantes que compram tal ideia.

Não estou aqui pra dizer que o time é perfeito, pelo contrário, acho que ainda precisa de peças para o ano que vem poder fazer uma boa Libertadores, porém acho que toda crítica e elogio devem ser justos… Contra o Coritbia o time jogou desfalcado e remendado nas duas partidas, ainda perdeu jogadores por contusão ou suspensão em ambos os jogos(e falamos dos principais jogadores do time, casos de Henrique, Valdívia, Barcos, Thiago Heleno), ainda sim venceu com propriedade o confronto contra um time que era taxado de favorito disparado.

Engraçado é analisar a incoerência, pois quando o time contrata desconhecidos, mesmo quando eles dão certo, o time não tem “caras conhecidas”, outros times quando fazem o mesmo, eles “descobrem talentos”.

Espero algum dia poder ver a devida imparcialidade nos programas esportivos, porém no formato atual e com as pessoas que os fazem, parece uma realidade muito, mas muito distante.

Agora vai?

Agora vai?

Finalmente o campeonato brasileiro chegou ao estágio em que todos os times possuem o mesmo número de jogos. O que parece óbvio, por caprichos e falta de organização da Confederação Brasileira de Futebol, é um verdadeiro milagre em nosso campeonato.

E quem chega na liderança é o Corinthians, mais uma vez. Após várias rodadas de instabilidade, a equipe do Parque São Jorge conseguiu retomar um rumo de vitórias, e apesar da inconstância deu esperanças ao seu torcedor.

A pergunta é: Conseguirá o time paulista segurar a vantagem até o final?

Time para isso tem, tabela fácil para isso, ainda mais. Acredito que o maior problema do Corinthians agora será adminsitrativo. Não deixar que fatores externos interfiram no time, que não coloquem o Adriano por colocar (na partida contra o Botafogo, a insistência com o chuveirinho para ele acabou com o bom futebol apresentado pela equipe) e principalmente o presidente parar de falar besteira por aí.

Em uma semana tão importante para o campeonato sair falando de contratações, que no elenco só tem “m…”, ou qualquer outra coisa que possa acirrar os ânimos, não me parece inteligente.

Outro temor é se o técnico Tite vai manter a postura ofensiva ou vai utilizar de uma cautela excessiva e desnecessária.

Será que agora vai?

Fortes emoções

Fortes emoções


A rodada promete.

Para todo mundo que está disputando algo no campeonato (título ou rebaixamento, me recuso a acreditar que um time luta só pra se classificar pra libertadores ou sulamericana, é pensar muito pequeno), a rodada deste final de semana promete.

O Corinthians enfrenta o Fluminense, que vem de 3 vitórias seguidas, no Maracanã, e vai precisar suar sangue para conseguir uma vitória que será fundamental nas pretensões de título alvi-negras.

Após a vitória épica sobre o Flamengo, é hora do timão arrancar e mostrar que realmente não abre mão do título, como demonstrou há algumas rodadas.

Muito se fala em São Paulo, Botafogo, Flamengo, Palmeiras, mas para mim apenas dois times disputam o título brasileiro: Corinthians e Vasco.

Se o jogo de amanhã não promete ser brilhante tecnicamente, ao menos deve ser muito brigado.

Com certeza ambas as torcidas precisarão de muita reza brava para conseguir chegar ao final dos 90 minutos com os 3 pontos.

Parece que ninguém quer.

Parece que ninguém quer.

O Corinthians tá se esforçando para perder a liderança.

O Flamengo faz de tudo para não alcançar o tpo.

São Paulo e Vasco se dedicam à manutenção da posição intermediária.

O Palmeiras e o Botafogo não conseguem se aproximar.

Ninguém quer ser campeão brasileiro?

Nas rodadas finais do primeiro turno, vemos vários times derrapando e não conseguindo abrir vantagem perante os concorrentes. Muitos são os fatores, como desfalques por contusão, convocações da seleção brasileira e jogadores novos que ainda não entrosaram com o time.

Mas quem arrisca, a esta altura do campeonato, fazer uma previsão?

Quem pode dizer quem será o campeão brasileiro? Os classificados para a libertadores? O artilheiro do torneio?

Falando do Corinthians especificamente, o começo da tabela foi muito mais difícil, e a equipe abriu uma enorme vantagem. Quando pegou adversários mais fracos, perdeu a oportunidade de estar disparado na liderança.

Qual será a próxima surpresa pregada pelo time do professor Adenor?