Arquivo da tag: argentina

Duelo de campeões agitam as semifinais da Copa das Copas

De um lado, Brasil e Alemanha. Do outro, Argentina e Holanda.
Se já não bastasse o peso e a tradição das camisas, os quatro times que entram em campo pela disputa de uma vaga na final contam com uma bagagem bem recheada de troféus: são 10 títulos mundiais e 11 vice-campeonatos em campo.
No primeiro duelo, logo mais às 17h, no Maracanã, Brasil e Alemanha são responsáveis por oito títulos e mais seis vices.
Já as seleções da Argentina e da Holanda somam dois títulos mundiais e cinco vice-campeonatos.
E não para por aí. Esta é a primeira vez na história que as semifinais reeditam duas finais de Copas passadas.
Brasil e Alemanha entram em campo hoje para reeditar a final da decisão de 2002, que foi disputada em 30 de junho no Internacional Stadium, na cidade de Yokohama no Japão. Naquela ocasião, o Brasil venceu a Alemanha por 2–0, com gols do Ronaldo.
Coincidentemente, o outro jogo da semifinal entre Argentina e Holanda reedita a final de uma outra Copa: a de 1978.
A 11ª Copa da história foi disputada no país dos hermanos que ficaram com o título após vencer a Holanda por 3×1 na prorrogação. Vale dizer que nesta copa, o Brasil ficou em terceiro lugar.
E para encerrar as coincidências, outra disputa chama a atenção. Nesta Copa 2014, os quatro times que estão nas semifinais disputam acirradamente a artilharia da competição. Müller (Alemanha), Messi (Argentina) e Neymar (Brasil) marcaram quatro vezes cada e tentam (excluindo Neymar que está fora da Copa) alcançar o colombiano – já eliminado – James Rodríguez. Robben e Van Persie da Holanda estão logo atrás, com três gols cada.
Um pouco mais atrás e ainda na disputa, o brasileiro David Luiz e Hummels (Alemanha) com dois gols cada.
Apenas por este histórico já dá para ver que serão disputas bem acirradas. E que vença o melhor futebol.

QUARTAS DE FINAL DA COPA E AS SELEÇÕES DOS SONHOS

Estava eu olhando os confrontos das quartas de final da copa, e me peguei lembrando de grandes jogadores desses países. Me lembrei dos jogos de futebol no videogame onde eu podia montar o meu time e montar assim “o meu time dos sonhos”.  Resolvi então fazer uma lista com esses grandes nomes, e não é que me surgiu a idéia de montar uma “seleção do passado”, mas eram tantos nomes que acabei montando duas.

Separei por chaves. De um lado, Brasil/Colômbia/França/Alemanha e do outro, Holanda/Costa Rica/Argentina/Bélgica. Continue lendo QUARTAS DE FINAL DA COPA E AS SELEÇÕES DOS SONHOS

Ranking das seleções da copa (por relevância dos jogadores na última temporada)

Meu último texto, que falava que a seleção brasileira não é mais a mesma, causou certa polêmica, porque a maioria não concorda que não temos mais jogadores de destaque ao redor do mundo como tínhamos antigamente… Pois bem, baseado nisso, resolvi montar um ranking de seleções, tendo como base o desempenho dos jogadores na última temporada. Para isso, é necessário considerar que:

– Este estudo é obviamente uma brincadeira e não tem valor científico;

– Variáveis importantes como a titularidade ou não de cada jogador em seu time e a participação ativa de cada um no sucesso (ou fracasso) do mesmo não foram consideradas;

– Estar em um time vencedor não significa que o cara é bom, e jogar em um time ruim não aponta o jogador como perna de pau;

– O peso de cada campeonato foi distribuído de forma subjetiva, de acordo com o que eu acho relevante – e aí cada um fica à vontade para concordar ou discordar.

Posto isso, vamos aos critérios. A pontuação foi atribuída para cada jogador, considerando o time que defendeu na última temporada. A referência utilizada para cada jogador foi o álbum oficial de figurinhas da copa, e para os jogadores que não estão lá, o São Google. (assim como a grafia dos jogadores e equipes também seguiu a do álbum). Por fim, utilizei a escalação de cada equipe no jogo de estreia na copa, por julgar que a partir dali os times podem ter sofrido por contusão e/ou suspensão. A única exceção foi o goleiro Buffon, da Itália, que não jogou a primeira partida mas creio que ninguém aqui tenha dúvidas a respeito de sua titularidade. Para cada campeonato, foram atribuídos pontos de acordo com a seguinte tabela:

Critérios para o ranking de seleções
Critérios para o ranking de seleções

Sem mais delongas, vamos ao resultado do nosso ranking: Continue lendo Ranking das seleções da copa (por relevância dos jogadores na última temporada)

Foi bom, pero no mucho.

E acaba de terminar a primeira  fase para os times do Grupo F.

Argentina, com 9 pontos, e Nigéria, com 4, são as equipes classificadas. A Bósnia com 3 e o Irã com 1 voltam para casa.

Se por um lado os eliminados saíram até melhor que o esperado (Se bem que achei que a Bósnia classificaria), Argentina e Nigéria ficaram devendo nesta primeira fase.

Por um lado, os hermanos mostraram uma excessiva dependência de Lionel Messi. Para se ter uma ideia, dos 6 gols marcados pela Argentina, 4 foram de La Pulga, e um foi contra. Ou seja, apenas um gol foi marcado por outro jogador de nossos vizinhos-irmãos. Porém, refletindo um pouco mais profundamente, talvez seja melhor ter um Messi de quem depender, e ele corresponder, do que não ter nenhum talento no time ou os talentos não fazerem o que deles se espera. Vejo a situação da Argentina muito parecida com a de Portugal, com a diferença de que o Cristiano Ronaldo não está conseguindo render, fisicamente.

messi2

De qualquer forma, as dificuldades da defesa argentina bem como a armação deficitária são evidentes, e no confronto da próxima fase, muito provavelmente com a Suíça, prevejo dificuldades.

Já a Nigéria, conforme falei aqui, demonstrou a mesma dificuldade das outras seleções africanas, com uma generalizada falta de talento, habilidade e criatividade. Classificou-se mais pela inocência da Bósnia, que poderia ter vencido o confronto direto, do que por méritos. Acredito que seja saco de pancadas para a França, e pode consagrar o Benzema na artilharia.

Agora é esperar os jogos do final da tarde para ter a confirmação dos adversários. Mas pelo que mostraram na primeira fase, os times do grupo F têm muito com o que se preocupar, e ainda bem que a partir das oitavas-de-final as coisas podem mudar completamente.

Lionel + 10

messi

E começou a copa para a Argentina.

Ao contrário da maioria das pessoas, que acha que a Argentina foi péssima em campo, acho que dentro do possível, foi bem.

Para ser sincero, sou adepto da teoria de que não dá para analisarmos muita coisa na primeira rodada, exceto em partidas como a da Holanda ou da Alemanha. Tem o nervosismo na estreia, muito jogador que nunca pisou em campo por uma copa do mundo, por aí vai. Então na primeira rodada o importante é vencer.

Achei que o time argentino relaxou muito no primeiro tempo com o gol relâmpago (acho que somente um jogo nessa copa não teve gol até os trinta do primeiro tempo, o jogo da França), e depois melhorou no segundo tempo, quando o gol da Bósnia parecia maduro. Aliás, o gol da seleção europeia mostrou que eles realmente entendem do riscado, com uma bela enfiada de bola no meio da fraquíssima defesa argentina.

O que mais me espantou na seleção argentina foi a Messidependência. Todos os lances em que tinha a bola, o time argentino olhava para ver onde estava o Messi, e jogava a bola para ele, tendo condições ou não. E ao contrário do Barcelona, onde isso acontece mas quem dá o passe pra ele se movimenta pra receber, os jogadores portenhos simplesmente davam a bola nele e ficavam esperando ele driblar o outro time inteiro e resolver.

Contei pelo menos 4 vezes em que o Messi driblou 3 zagueiros e não encostou ninguém pra tabelar com ele.

Se quiser ir longe nessa copa, a dependência de Lionel Messi é, ao meu ver, o problema mais sério a se resolver – até porque a defesa não tem como arrumar agora.

E vamos ver o que acontece em Nigéria x Irã.

Palpitômetro – Grupo F

Hoje os palpites serão em cima do grupo de nossos hermanos, que conseguiram dar ainda mais sorte que o Brasil, pegando aquele que talvez seja um dos grupos mais fracos do mundial, o grupo F, que conta com as seguintes seleções:

Argentina, Bósnia-Herzegovina, Irã e Nigéria
Argentina x Bósnia

Certamente o jogo mais interessante desse grupo, pois contará com o cabeça de chave(por sinal um dos favoritos), além da, não tão surpresa, seleção da Bósnia, haja visto q ela bateu na trave para disputar a última copa e a última eurocopa(em ambas perdeu para Portugal) e como dessa vez não deu o azar de pegar eles pelo caminho de novo, chegou sem sustos(inclusive foi o primeiro do seu grupo nas eliminatórias).

O jogo como será a estreia de ambos(esse era o tipo do jogo para fechar o grupo e decidir quem fica na frente) vejo dois times entrando bem nervosos em campo, um pela estreia e o outro querendo mostrar que chegou como favorito para vencer a copa. Tendo em vista esses dois aspectos, a Argentina fica sendo muito favorita, pois a Bósnia para ter uma boa chance nesse jogo, teria de entrar jogando 100% e estar principalmente calma, coisa que não acho que ocorrerá.

Ambos tem sua grande força no setor ofensivo, então a tendência é de uma partida de muitos gols, porém com tudo já citado, a Argentina deve superar a Bósnia ao final do jogo.

Irã x Nigéria

Irã chega a copa sem nenhum jogador de grande destaque no cenário europeu, diferente de quando teve seu grande momento de destaque ao vencer a seleção dos EUA em 98(e tinha a lenda Ali Daei) e com um time que promete ser o saco de pancadas do grupo. A Nigéria não chega também com uma seleção que possa se dizer muito confiável, porém como de costume tem jogadores rápidos no setor ofensivo e vem com um time bem renovado em relação aos últimos que se viu da mesma.

A Nigéria com seu jogo rápido e com a força de seus jogadores, não deve ter problema nenhum para atropelar a seleção iraniana nesse jogo. Até pelo fato de ser o jogo menos badalado desse grupo, não vejo grandes problemas de nervosismo para a estreia de ambos, até pelo fato de a Nigéria não ter aquela mesma atenção de outros tempos.

Argentina x Irã

Pobre Irã… depois da derrota no primeiro jogo, pegará “apenas” o favorito do grupo, que já virá embalado pela primeira vitória e pela retirada da pressão da estreia.

O time iraniano vai sofrer com a força ofensiva Argentina e corre sérios riscos de além da derrota, sair goleado do jogo. Talvez marque algum gol devido a fraca defesa argentina, mas nada além disso

Nigéria x Bósnia

A Nigéria chegará embalada pela primeira vitória, enquanto a seleção da Bósnia buscará a recuperação depois da primeira derrota.

Animada pelo bom desempenho, apesar da derrota, para o time argentino, fará a Bósnia ir forte para cima do time nigeriano, querendo provar que não está apenas à passeio na copa e acredito que isso, somado a sua força ofensiva(que atualmente é bem superior a nigeriana), aliado a já tradicional deficiência da defesa do time africano, levem a seleção a sua primeira vitória em copas do mundo.

Bósnia x Irã

Chegando no último jogo animada pela sua primeira vitória e enfrentando uma seleção q tem apenas chances remotas de classificação(o que não dá pra negar é muita bondade, pois esperar uma goleada do Irã é algo totalmente improvável), a seleção da Bósnia deve jogar a vida buscando essa classificação que já seria um lucro para uma seleção que quando passou, não se acreditava que poderia ir muito longe.

Inegável que o grupo ajudou, mas a Bósnia mostrou força para superar seu adversário direto(Nigéria) e ficar muito perto da classificação, correndo risco apenas em caso de uma improvável derrota da seleção Argentina para comemorar sua passagem as oitavas.

Nigéria x Argentina

Abalada pela derrota para a seleção da Bósnia e vendo suas chances de classificação reduzidas a depender de uma vitória contra a forte seleção Argentina, a Nigéria entrará para o tudo ou nada nesse último jogo.

A seleção da Argentina, que apesar do setor defensivo pouco confiável, continuará apostando forte no seu poderosíssimo ataque e fará estrago na fraca defesa nigeriana, que estará desguarnecida por conta da necessidade do time africano de buscar o resultado e vencerá sem sustos.
Resultado final:

1 – Argentina – 9 pontos
2 – Bósnia-Herzegovina – 6 pontos
3 – Nigéria – 3 pontos
4 – Irã – 0 ponto

 

Grupo F – Um jogo para decidir

grupof

Bom, estou aqui para falar do grupo F, o grupo de nossos hermanos argentinos.

Acredito que seja um dos grupos mais fáceis de prever o que vai acontecer, isso se não for o mais fácil.

Neste grupo teremos a torcida torcendo enlouquecidamente contra os argentinos, o que dará um espetáculo à parte nos estádios, com as melhores piadas possíveis sobre nossos vizinhos

A Argentina, com um ataque de respeito, um meio de campo razoável e uma defessa assustadoramente ruim, deve passar o carro e classificar-se com 9 pontos, tranquila. Acredito que somente uma grande sacanagem orquestrada pela FIFA má arbitragem poderia assustar a equipe do Técnico Sabella. Liderados por Lionel Messi, os hermanos já devem começar a se preocupar com quem será o adversário das oitavas.

Dos outros três times, muito equilíbrio entre Bósnia e Nigéria, e o Irã como saco de pancadas oficial da copa sem muitas chances de conseguir algo. Acredito que o que vai definir a segunda vaga será o jogo entre Bósnia e Nigéria, em Cuiabá, no dia 21 – jogo esse que será acompanhado in loco por mim e pelo Henrique Siqueira, que também escreve aqui.

Com uma seleção jovem e rápida, a Bósnia faz sua estreia como país independente em Copas do Mundo, uma vez que é uma dissidência da antiga Iugoslávia. Por esse seu DNA, tem um time leve, com certa habilidade, e deposita todas suas esperanças no craque Edin Dzeko, que pra ser sincero eu nem acho lá essas coisas mas é bom falar que é craque pra ver se torna o jogo mais interessante. Não acredito que a Bósnia vá longe, mas se conseguir a classificação também não tem muita esperança, porque deve enfrentar uma Alemanha na fase seguinte.

Já a Nigéria tem o perfil clássico das seleções modernas africanas. Ao contrário dos times que encantaram o mundo nas décadas de 90 e 00 (e não ganharam nada importante além de olimpíadas com jogadores uns dez anos mais velhos que os documentos apontavam), hoje vemos nos times africanos grupos envelhecidos, que privilegiam a força física e não trazem aquela irreverência e irresponsabilidade de outrora. Como taticamente são ruins e a violência não costuma resolver em campo, os resultados têm sido muito ruins. A Federação Africana de Futebol (ou órgão que o valha, sei lá qual o nome) deveria começar a repensar a política de exportar seus melhores jogadores para a Europa, pois temos visto cada vez mais jogadores de cintura dura e pouca criatividade.

Sobre o Irã, nada muito a dizer, apenas que vai perder de todo mundo por pelo menos dois gols de diferença – o mais interessante que poderíamos dizer sobre o Irã seria uma série de trocadilhos com atacantes que possuem bombas no pé e por aí vai, então é melhor não falar nada.

Se tivesse que arriscar um palpite e tenho, diria que neste grupo dá Argentina e Bósnia. E fiquem atentos ao jogo Argentina e Irã, forte candidato a maior goleada da copa.

Brasil estreia no Pan com vitória por 2×0 sobre as hermanas

A Seleção Feminina de Futebol, atual campeã dos Jogos Pan-Americanos estreou em Guadalajara com o pé direito. A vitória indiscutível por 2 a 0 contra a Argentina em jogo válido pelo Grupo B compensou o esforço da equipe que está disputando o torneio sem suas duas principais estrelas: Marta e Cristiane, que não foram liberadas por seus clubes.

Apesar dos desfalques, o Brasil foi para cima e dominou o jogo.

Aos 28 minutos do primeiro tempo, Thaís Guedes abriu o placar depois de aproveitar cruzamento feito por Daniele.

E o segundo gol foi justamente de Daniele. Aos 37 minutos, a jogadora aproveitou o rebote de um chute na trave da meia Francielle, que completou 22 anos de idade nesta terça-feira. Final do primeiro tempo 2×0.

Na segunda etapa, o Brasil reduziu o ritmo e garantiu com tranquilidade a primeira vitória na competição e consequentemente, a liderança da chave com três pontos, empatado com o Canadá que venceu a equipe de Costa Rica por 3×1.

A próxima partida da Seleção Brasileira é na quinta-feira, dia 20, às 20h, contra Costa Rica.

 

O sonho continua…

 

Infelizmente não foi desta vez que a seleção “vinotinto” conseguiu disputar a final de uma competição oficial. Os venezuelanos estão fora da final da Copa América.

Em um jogo em que as melhores chances foram criadas pela Venezuela, o Paraguai se classifica nos penaltis e pode ser campeão sem uma vitória sequer.

A Venezuela dominou todo o jogo enquanto a seleção paraguaia se acovardava jogando recuada e a espera de um contra-ataque que não aconteceu. Qualquer espectador  desavisado acreditaria que a seleção mais tradicional era a “vinotinto” já que os paraguaios limitavam-se a se defender.

Foram várias chances, com três chutes acertando a trave do goleiro paraguaio – dois destes chutes ocorreram já no tempo extra, e um gol anulado corretamente (embora tenha sido um lance em que normalmente os árbitros assistentes não percebem).

O Paraguai teve um atleta expulso, Jhonatan Santana após falta cometida em Rondon – embora o árbitro deveria ter expulsado também o paraguaio Dario Veron que agrediu Miku Fedor. Após a expulsão de Santana a Venezuela impôs seu melhor futebol porém não conseguiu transformar a superioridade em gol. O jogo se arrastou para os penaltis e brilhou a estrela de Justo Villar – goleiro paraguaio.

A nota triste por parte da seleção venezuelana, ficou por parte da briga generalizada depois do jogo.

A Venezuela, invicta até aqui, enfrenta no sábado a seleção peruana na disputa do 3º lugar da competição, e mesmo com derrota já garantiu sua melhor colocação na história da Copa América – a frente de potências do futebol mundial como Argentina e Brasil.

O sonho acabou? Não, logo após a disputa do 3º lugar a “vinotinto” focará suas atenções para conquista da inédita classificação a uma Copa do Mundo, já que a excelente campanha na Copa América faz com que todos acreditem que o sonho de disputar uma Copa do Mundo é um sonho possível.

O sonho continua…