Santos vive a ressaca do Tri

Léo e Edu Dracena prometem Santos forte enquanto equipe não está definida

Olá Pessoal!

 

Duas semanas depois da conquista do Tri Campeonato da Libertadores o Santos vive uma fase de indefinições. Com o elenco valorizado e com a necessidade de contratar jogadores para a disputa do Campeonato Brasileiro, o Santos ainda não possui um grupo de jogadores titulares definidos e corre o risco de perder sérios pontos nesse início de Campeonato Brasileiro. Seus principais jogadores vivem um cotidiano de especulações sobre transferências para a Europa. Com isso, o time parece desfocado e sem interesse dentro de campo.

Há uma semana atrás Neymar foi liberado para negociar com clubes europeus. Segundo o presidente Luiz Álvaro Ribeiro, esses clubes eticamente acionaram o Santos com a possibilidade de pagar integralmente a valor estratosférico da multa. Por isso, a decisão de ficar ou não está agora a cargo do próprio jogador. O presidente acredita que Neymar não aceite proposta alguma visando a disputa do Mundial no final do ano no Japão; o próprio pai do craque admite que dificilmente Neymar queira deixar o time de Vila Belmiro sem antes disputar o Mundial pelo clube. Ganso é outro que pode sair. Esse, por sinal, parece ter sua vida acertada, porém, não decide nada de forma definitiva. Jonathan e Danilo são cotados como novos contratados de Inter de Milão e Benfica respectivamente. Alguns já sairam, como o péssimo Zé Love e a eterna promessa Maikon Leite, além de Keirryson que nunca se firmou no time titular.

Contratações? Até o momento somente especulações como Diego e Zé Roberto que pedem altos salários para vestirem a camisa santista. Esse fato esfriou as negociações. Fora isso, Muricy Ramalho segue dando entrevistas afirmando que a diretoria se move nos bastidores para contratar jogadores que possam vir para somar e não somente para compor elenco.

O Santos certamente terá dificuldades para manter-se na parte de cima da tabela do Brasileirão até que o grupo esteja totalmente fechado ou até que o time engrene sem que a janela de transferência para a Europa faça grandes estragos. Enquanto isso, Muricy Ramalho comanda um grupo reduzido de jogadores com talento bem abaixo do time que conquistou o título do ano até agora.

Domingo é dia de clássico contra o Palmeiras. Palmeiras que costuma não perder para o Santos. Palmeiras que entrará em campo como favorito contra um Campeão das Américas desprovido de seus principais jogadores e que, se não deixar de comemorar a conquista da Libertadores, pode tomar um belo “sapeca Iaiá” – como se diz na linguagem do futebol. O jogo contra o Palmeiras no próximo domingo é importante não somente pelos pontos que o Santos pode conquistar, mas também para dar moral a jogadores que procuram um espaço no time principal e, lógico, para manter as pretenções de Muricy Ramalho de, mais uma vez, conquistar o Campeonato Brasileiro desta vez com o Santos.

Deixe uma resposta