Rivais do Brasil – O duelo dos titãs das copas

Depois de alguns adversários razoáveis e das duas gratas surpresas sul americanas, o Brasil finalmente irá encarar uma seleção de peso na copa do mundo e para compensar o que não encarou antes, será “apenas” uma seleção que se equivale a seleção em tradição nos mundiais: a Alemanha.

Expectativa dos alemães no mundial?

Se tem uma seleção que está tão pressionada quanto o Brasil nessa copa, essa é a seleção alemã. Com uma geração considerada das melhores da história do pais, com um número considerável de bons jogadores e em diversas posições e tendo batido na trave nos últimos mundiais(com um vice e dois terceiros), a imprensa cobra que dessa vez eles voltem campeões(quase não lembra a imprensa daqui não é?).

Qual destaque alemão?

O time alemão, dentre todas seleções da copa, é um dos poucos(para mim o único) que é nivelado por cima em todos os setores. Pode-se contestar a qualidade de um ou outro jogador, porém em cada setor se tem um jogador de altíssimo nível. Gol com Neuer, defesa com Lahm e Hummels, meio com Shweinsteiger e Kroos e ataque com Müller, Götze e özil. Citei apenas os nomes de mais destaque, porém jogadores como Khedira, Boateng, o próprio Howedes também não comprometem.

Fraqueza?

Eu diria que a fraqueza alemã pode ser a pressão pelo título, porém é um problema que os brasileiros também sofrem, então acaba ficando equivalente. Outro problema, porém esse considero um pouco menos é o caso de algumas vezes o time alemão tocar demais e “esquecer’ de finalizar, principalmente pelo fato de a base do time ser do Bayern, que assimilou o estilo Guardiola de jogar e esse era notadamente um dos defeitos dos times que ele comandava, as vezes o time tocar demais.

Chances do Brasil?

Considero que as chances do time brasileiro com o Neymar seriam mais ou menos de 60/40, sem ele e dependendo do Fred para decidir, despencam para uns 30/70. O Felipão precisa basicamente pensar em uma forma de conseguir equilibrar com a Alemanha o domínio no meio, pois se deixar o meio livre para eles, as chances que já são menores, ficam praticamente inexistentes.

Curinga?

A seleção alemã, já não bastasse tudo que foi citado, ainda tem no banco um curinga que nunca pode ser descartado: Miroslav Klose. Está veterano, não está mais no auge da carreira, porém não perdeu o faro de gol e nunca se pode desprezar o jogador que tem o mesmo número de gols que o Ronaldo em copas do mundo. Qual não seria a motivação dele em se tornar o maior goleador da história das copas jogando justamente contra o time do antigo líder? Tomar cuidadocom ele também.

 

 

Pode parecer uma supervalorização da seleção alemã, porém não é. Mesmo não tendo feito tantos jogos de encher os olhos, é inegável a segurança e regularidade que eles apresentaram em praticamente todos os jogos. Apenas contra Gana que houve um relaxamento por conta da goleada contra Portugal, porém ainda sim o time teve forças para buscar o resultado e não deixar o time ganês tomar conta da partida. O time alemão para mim é a melhor seleção do mundial, bem melhor que o Brasil por exemplo, pois os alemães em sua maioria estão em ótima fase em seus clubes.

Além de tudo é uma seleção que não vai sentir o “peso” da camisa brasileira, pois tem uma camisa tão pesada quanto. Tem desempenho em copas tão excepcional quanto o brasileiro e nessa copa ainda entrou para a história como a primeira seleção a atingir 4 semifinais consecutivas, daí já se tira a força e o “peso” da camisa alemã.

O Brasil pode ganhar sem dúvida nenhuma, mas para isso precisa jogar com inteligência e na minha opinião não pode ficar contando com a possibilidade de esse ou aquele jogador resolver começar a jogar nessa partida, pois diferente das outras seleções, a Alemanha não vai perdoar tal tipo de escolha errada ou de teimosia. Se o Felipão quer se consagrar, esse é o jogo! Tudo que ele precisa é montar o time com inteligência e parar de insistir com quem claramente não tem nada mais a oferecer nessa copa(caso principalmente do Fred). Não dá mais para toda a partida o time entrar com um a menos, por conta da presença inútil do centroavante brasileiro.

 

Deixe uma resposta