Escolha uma Página

Depois de algum tempo sem escrever por problemas técnicos, voltarei tentando passar um resumo e considerações dessa situação totalmente lamentável q vive o time do Palmeiras, em vias de ir pra série B, com jogadores que não fazem por onde honrar a camisa que vestem(alguns, não todos) e principalmente, uma diretoria 100% incompetente, que agora com eleições diretas, tende a ser apenas mais uma página negra, na já catastrófica história política do clube alviverde.

Nessa primeira matéria, vamos analisar a situação até a derrocada de Felipão do comando do time.

depois do jogo contra o Grêmio, o time recuperou-se bem com a ajuda da torcida e conseguiu uma boa vitória sobre o Sport e dava a entender que começaria uma reação, o que foi um grande engano, pois vieram derrotas para o Atlético-Mg, Vasco e Corinthias. Está última já sobre o comando do Narciso.

Focando nas duas primeiras, víamos um time que jogava de forma afobada, desesperada, que ao mesmo tempo se lançava ao ataque, pecava pelo nervosismo na hora de finalizar e não tinha forças para reagir.

A cada derrota, notava-se um Felipão conformado, como se não houvesse mais jeito de salvar o time. A forma dele falar já demonstrava um técnico mais entregue que os jogadores, como se ele simplesmente não soubesse mais o que fazer.

Vejo esse como o principal motivo para sua demissão. O jeito como ele lidava com a situação, mostrava que ele apenas esperaria o final do ano, porque esse já estava perdido e nesse ponto acabo por concordar em partes com sua demissão, pois quando o comandante do time não vê mais solução, é até válido tentar uma troca na esperança que alguém chegado de fora consiga ver algo que aquele que estava lá dentro talvez não tivesse reparado.

A culpa nem de longe é do Felipão e vejo que se o time voltou a conquistar um campeonato, foi muito em função do seu estilo de comando. O ponto de derrocada do time sob seu comando foi o departamento médico sempre cheio e tantos erros que se sucediam, além do próprio moral fragilizado de muitos jogadores. A diretoria merecerá uma análise especial ao final dessas matérias, mas se o time vive essa fase é 90% culpa da direção.

Segunda parte da matéria tratará da vinda do Gilson Kleina, da esperança renovada e do novo tombo, aquele que talvez venha a ser o definitivo.

%d blogueiros gostam disto: