Precisava parar

cansado

13 de Julho de 2014.

A Alemanha bate a Argentina no Maracanã e é coroada como a grande campeã do mundo.

16 de Julho de 2014.

O Campeonato brasileiro tem o início de sua décima rodada.

É demais, meus amigos. Hoje teremos vários jogos importantes pela Copa do Brasil, o segundo campeonato mais importante do país. E a verdade é que ninguém está ligando pra isso.

Após 31 dias de futebol, muitos com três jogos por dia, precisávamos dar uma parada pra descansar, jogadores e equipes treinarem, e então voltar à rotina.

Até eu, que sou viciado em futebol, não consigo dar conta de todos os jogos. Do meu time mesmo, só vi os gols do jogo contra o Inter e uns vinte minutos contra o Vitória. Muita informação pra pouco tempo, e nas próximas semanas teremos sempre jogos às quartas e domingos.

Não é a toa que as arquibancadas estão vazias. Chega a ser desleal comparar o nível dos jogos que estamos tendo com o que tivemos na Copa do Mundo. Tudo ainda está muito recente em nossa memória.

O São Paulo fez uma boa partida contra o Bahia, que com todo o respeito não é no nível nem da seleção hondurenha, e todos compararam com a Alemanha. O Marquinhos (quem?) do Cruzeiro fez uma partida de correria contra o Palmeiras, o comparam com o Robben. Um jovem jogador faz algum gol bonito e o comparam com o James Rodriguez.

Muitos vão dizer: a culpa é de quem compara. Mas é inevitável comparar o que vimos há menos de duas semanas com o que estamos vendo agora. Acho que eu precisava de um tempo para me preparar psicologicamente para a volta do monte de 0 x 0 , 1 x 0 com retranca, e por aí vai.

Esse (o calendário) é um dos motivos do futebol brasileiro estar do jeito que está. O nosso conformismo e os aplausos para uma vitória feia por um a zero, é outro. Precisamos repensar o futebol, mas não somente a alta direção, que sabemos que não vai mudar.

Precisamos repensar se vale a pena a gente acompanhar e incentivar essa maratona frenética. Assim como os jogadores precisam se recuperar, os torcedores também. Hoje provavelmente verei meu time jogar à noite, pela TV. Mas não deveria. Deveria ir ao cinema, ao teatro, fazer qualquer outra coisa.

Porque cá entre nós, a coisa está muito feia. E parte da culpa é nossa.

 

Deixe uma resposta