Palmeiras pode receber até 40 milhões por processos judiciais

O Palmeiras ao que tudo indica irá lucrar agora com dívidas já antigas.

Em 2002 o atacante Basílio deixou o Palmeiras via justiça e desde então se arrasta um processo visando a indenização por essa saída na época e na segunda finalmente a justiça deu ganho ao Verdão e ele receberá de indenização do Ituano um valor de 6,5 milhões de reais, podendo ser cobrados em 15 dias, porém como já é de costume da justiça brasileira, cabe recurso(depois perguntam porque o judiciário do Brasil é essa lástima)

O outro processo se refero ao caso do Rogério, quando o volante/lateral saiu via justiça do Palmeiras e assinou com o Corinthians em 2000 e desde então o time vem buscando o pagamento referente ao passe dele.

A dívida na época girava em torno de 16 milhões de reais, porém com aqueles trâmites jurídicos que visam apenas atrasar processos, ele vem se arrastando até hoje.

Interessante analisar que o contrato na época foi quebrado e o jogador saiu, porém este contrato foi feito com base na antiga lei do passe, ou seja o Palmeiras era “dono” do jogador, até por conta disso o Palmeiras entrou com o processo, porém o Corinthians se valendo da lei trabalhista(do profissional não poder ficar sem exercer sua função) recusou-se a pagar o valor.

O valor da dívida(corrigida) é de 34 milhões de reais, quantia essa que o Palmeiras não abre mão.

Segundo Antonio Carlos Corcione (conselheiro e sócio do advogado do caso Pedro Renzo) disse ao “portal ig” até no tribunal de Brasília o Palmeiras já ganhou a disputa jurídica.

O processo já está em execução, com data limite do pagamento sendo 1 de agosto. Agora se o Corinthians não paga, pode até correr o risco de ter bens penhorados para honrar a dívida.

Aí fica a pergunta: não teria sido melhor pagar um valor menor de início?

 

Deixe uma resposta