Palmeiras passa fácil pelo Linense e vai de vento em popa no campeonato

Provando que o Palmeiras está cada dia mais livre da “Assunção-dependência”, no último jogo contra o Linense, onde ele havia sido supenso pelo terceiro amarelo, o time conseguiu fazer um convincente 3 a 1, contando inclusive com um gol de falta(especialidade do volante).

Domingo, quando o Marcos Assunção tomou o terceiro amarelo e foi suspenso para  esse jogo, muitos pensaram: e agora o que fazer, já que o Palmeiras era “Assunção-dependente”, porém nesse começo de ano,  ao contrário do ano passado, quando isso realmente era um fato, hoje consegue se virar sem o mesmo. Devemos isso as boas contratações feitas até o momento(quem diria!), em especial 3 jogadores, que vem sendo o diferencial do time esse ano: Juninho, que resolveu o problema da lateral-esquerda, Daniel Carvalho, que deu uma nova opção para o meio campo e claro o Barcos, que é o diferencial ofensivo do time.

Ver o jogo de ontem, é ter a sensação que o ano será no mínimo mais promissor, pois além dos 3 já citados, contratações que ainda não tinham vingado, tem dado um resultado melhor, caso do Maikon Leite, que subiu demais de produção depois que começou a fazer dupla de ataque com o Barcos, do próprio Henrique, que vem sendo bem mais seguro na zaga e pasmem, ontem de novo o João Vitor fez uma boa partida(seria o prenúncio do fim  do mundo em 2012?).

Depois do Daniel Carvalho no domingo, ontem foi a vez do Maikon Leite deixar o seu de falta, abrindo o placar logo no começo do jogo. O time dominava a partida, jogava com a bola no chão(não mais aquela coisa triste de ligação direta) e o Daniel Carvalho novamente dava o tom do meio campo. Como tem virado rotina nos últimos jogos, o Barcos apareceu novamente com destaque ao pegar uma boa do meio campo, avançar, dar o drible da vaca no zagueiro adversário e tocar por cobertura na saída do goleiro, um gol simplesmente genial e o quinto dele em seis jogos. Para finalizar o primeiro tempo impecável, no final em bola que sobrou próxima a linha de fundo, o lateral Juninho parou, olhou pra área, sinalizou para o Daniel e cruzou na medida para ele fazer de cabeça.

O segundo tempo mostrou um Palmeiras que se acomodou com o resultado e basicamente jogou pra garantir o resultado. Ainda tomou um gol do Linense em descuido da zaga, mas nada que deixasse preocupado o time, que tocava calmamente a bola no meio campo e vez ou outra arriscava alguma jogada ofensiva. Ainda criou perigo em alguns lances, mas não conseguiu convertê-los em gol.

Saldo do jogo: 3 pontos à mais, os jogadores que chegaram a cada dia mais entrosados e um time que joga com sossego e sem aquelas crises internas patéticas. Mérito para o César Sampaio, que virou uma espécie pára-raio do time e evita que qualquer bobagem respingue no elenco e na comissão técnica.

Há que se parabenizar também a direção pelas contratações, pois exceção feita ao Román, que jogou apenas uma partida(e ainda sim agradou), todos outros jogadores ou são titulares, ou já ameaçam os antigos titulares(caso do Artur e Cicinho), fora que Barcos já marcou 5 gols, Daniel 3, Artur 3 e Juninho 1. O mais otimista dos palmeirenses nunca esperaria tal desempenho dos reforços em tão pouco tempo.

O time para o brasileiro ainda precisa de mais peças de reposição, porém principalmente em relação ao ano passado(até porque não tinha como piorar) o time mostra uma evolução absurda e nessas duas primeiras competições, começa a cavar seu espaço entre os favoritos ao título, basta apenas manter esse ritmo.

Deixe uma resposta