Palmeiras encerra jejum em grande vitória contra o Corinthians

Clássico na melhor definição da palavra, acho que assim pode ser falado sobre o jogo de domingo.

Quis rever melhor alguns lances, até como forma de ser o menos injusto possível nas opiniões.

O jogo, apesar de não ter sido um primor técnico, foi emocionante. O Palmeiras até começou pressionando, mas começou a ter sérios problemas com o ataque conrintiano, em especial por um Emerson bastante inspirado. A busca dele por jogo acabou resultando no primeiro gol do jogo, onde ele em um rebote, e contando com uma força do zagueiro Henrique, que atrapalhou a visão do Marcos, abriu o Placar. O Palmeiras então partiu para cima e conseguiu empatar com o Luan, depois de bom escanteio cobrado pelo Marcos Assunção.

O segundo tempo começou e a troca do Patrik, pelo estreante Fernandão, mostrou-se ainda mais acertada na etapa final, pois além de ele executar a função de pivô, que tanto o Felipão comentava e depois de um lançamento genial de Marcos Assunção, ele domina e bate de primeira, vencendo o goleiro Júlio César. O Palmeiras seguiu jogando bem e apesar de algumas investidas do Corinthians, conseguiu assegurar essa importante vitória.

Aqui os melhores momentos do jogo:

 

Sobre o jogo:

– Luan mais uma vez fez uma partida excelente(já tá ficando corriqueiro esse comentário), ajudou demais na marcação, subia bem ao ataque, era sempre uma opção pelas pontas e acabou sendo premiado com o gol. Desnecessário dizer que ele fará muita falta na quarta-feira contra o Botafogo.

– Ainda sobre o Luan: o cartão que ele tomou foi ridículo, pois ele além de levar a falta e de o Emerson soltar as pernas em cima dele, só ele foi punido, vá entender esses critérios…

– Chico dá pra dizer que teve atuação destacada ao conseguir anular o meia Danilo, que era a única referência criativa do meio corintiano, que teve de depender dos volantes para criar jogadas.

– Nota lamentável foi a briga entre Valdívia e Chicão. A valorização da “mão na cara” que o Chicão deu no Valdívia e que ele simulou agressão foi algo patético, mas as declarações do Chicão “deus é justo, ele se machucou uma vez fazendo isso e a hora dele vai chegar”, foram totalmente infelizes. Que o drible não é lá muito eficiente é fato, que poucas vezes de fato ele resultou em um bom lance, também, porém nada justifica o jogador dizer uma asneira dessas. Ficou feio pra ele, porque ali mostrou-se claramente choro de perdedor e depois ficou pior quando o cara achou merecida a contusão. Chicão perdeu a grande chance de ficar quieto.

– Fernandão que veio para ser o “camisa 9” que o Felipão tanto pedia, estreou da melhor forma possível: mostrando exatamente o posicionamento e faro de gol que um centroavante matador precisa ter. Evidente que julgar por um jogo é absurdo, mas ele em apenas uma partida, fez mais que o Wellinton Paulista durante todo o tempo que permaneceu no time.

– A vitória além de acabar  com o jejum de jogos, deve trazer nova motivação ao time, que vinha de uma boa, porém insuficiente vitória contra o Vasco na Sul-Americana. O time está firme na disputa pela libertadores, porém com tantos vacilos dos times à frente, a possibilidade de disputar o título é real.

Deixe uma resposta