Escolha uma Página

Ontem o Palmeiras completou 100 anos, e o amigo Ricardo Zauith comentou como foi a experiência para ele:

Hoje são 100 anos do Palestra… O dia que realmente me marcou como alvi-verde foi o dia 12 de junho de 1993, agora chamado de Dia da Paixão Palmeirense. Naquele 12 de junho estava com os meus 23 anos (tem idades que a gente pensa que nunca teve), e me lembro que o motivo de ir para o jogo, foi dado pelo Marcelão: “vamos pro jogo, que se perder, nós vamos estar entre nós”…Realmente fomos, e chegamos ao meio-dia no Morumbi, e pra provar que era pé-quente, levei um amigo, o André, que nunca vira o Palmeiras ganhar com ele no estádio ! Pensa num cara zicado…Era um sábado, um sábado chuvoso…Nós embaixo da chuva e felizes. Foram 4 horas de espera na arquibancada até o início do jogo, e com direito a jogar truco, comer todos sandubas possíveis, cerveja, refri, sorvete, mexerica, agitar , e … “abrem-se as cortinas e começa o espetáculo”… O grande Fiori narrou com elegância e talento o vareio do palestra no seu adversário. Foram 120 minutos em pé, gritando, pulando, e só paramos para contemplar Evair, o Terror, empurrando de chapa e bem devagar, quase em câmera lenta pro fundo da rede o gol do título … Passaram-se 21 anos, e acredito que aquela geração, que durou até 96, foi a última geração que apresentou o chamado futebol arte no nosso país. Tivemos grandes craques, mas como conjunto técnico e tático, eu não consigo lembrar de nenhum time …Foi a terceira Academia !

Naquele 12 de junho estávamos entre NÓS, e foi um grande dia entre NÓS, os verdadeiros palmeirenses, os amantes de futebol.
Valeu Palestra ! Parabéns ! Os seus craques continuam fazendo suas jogadas nos campos dos meus sonhos !
Baboo
Obs: Ándre continua zicado !! Foi Neutralizado só naquele dia

%d blogueiros gostam disto: