Escolha uma Página

Estão no grupo B as seleções de Espanha, Holanda, Chile e Austrália.

A Espanha é a atual campeã do mundo, mas nos últimos meses os comandados pelo técnico Vicente Del Bosque não estão rendendo o tão esperado futebol mágico que contagiou o mundo nos últimos anos.

Os grandes nomes como Xavi, Iniesta, David Villa, Cassilas e Fernando Torres já indicaram que esta deve ser a última copa que disputarão pela Seleção Espanhola. São jogadores que se destacaram nas últimas Eurocopas e na Copa do Mundo de 2010, disputada na África do Sul, mas que já não rendem tanto como antes. A média de idade gira em torno dos 32 anos.

Mas a Espanha ainda pode render exatamente pelo fato de ser a última copa disputada por sua geração mais vitoriosa, isso pode servir de motivação para que os mais jovens convocados busquem o título para colocarem seus nomes na história junto com de seus ídolos.

No mesmo grupo está a Holanda, atual Vice-Campeã do mundo e “carrasca” do Brasil na última copa. A Holanda, assim como a Espanha, aposta alto nos mais experientes do elenco. É o caso de Robben, Sneijder, Van Persie, Kuyt e Huntelaar. Robben e Sneijder foram os principais nomes da Holanda na copa de 2010, mas atualmente não tem rendido tanto na seleção. Robben ainda se destaca no campeonato alemão e Sneijder no Turco, que não são campeonatos de tanta expressão. O jeito é tentar conciliar a experiência de uns com a vitalidade de outros e ver o que se consegue tirar de bom futebol.

O Chile também está no grupo B e promete vir com um time pronto para desbancar os atuais campeões. O time de Valdívia, Vidal, Alexis Sanchez, Isla e Vargas enfrenta um adversário fora de campo, as lesões. Vidal operado há cerca de 2 meses ainda não sabe se joga e Alexis Sanchez treina, mas sempre com proteções e muita cautela. Valdívia “perna de vidro” pode começar bem a copa, mas sempre se espera que saia mancando de algum jogo e que fique parado por mais 3 ou 6 meses. Sobra assim a bomba nos pés de Vargas que tem rendido bem na seleção “Roja” e Isla que tem se destacado pela Juventus tanto na lateral como no meio campo.

A Austrália fecha o grupo B, mas não parece ter um time forte o suficiente para brigar no grupo. Tem três destaques no time, Mark Bresciano e Tim Cahiil e Jedinak, mas Bresciano e Cahill, ambos com 34 anos não tem a mesma disposição física dos tempos que defendiam Palermo(ITA) e Everton(ING). O time australiano vai buscar ser o azarão do grupo B e vai tentar a classificação, missão bem difícil tendo em vista que sua melhor participação em copas do mundo foi na edição de 2006 na Alemanha chegando as oitavas-de-final perdendo para a Itália, que viria a se sagrar campeã naquele ano.

%d blogueiros gostam disto: