O fim dos vexames? O respiro de esperança italiano

Não, o futebol italiano não saiu da crise feia que se instalou, com a falta de grandes jogadores e a dificuldade de manter os bons valores que aparecem lá e até mesmo conseguir atrair outros, porém os resultados dessa semana, com a classificação da Juventus para as semifinais da UCL e da Fiorentina e Napoli, para as semifinais da UEL(e com possibilidade de final italiana), são um alento para um futebol que vinha de anos de vexames em competições européias.

A Juventus, a despeito de sua imensa tradição e de seu tetra italiano tão próximo, não era considerada sequer como uma das favoritas a chegar as semi. Certo que conseguiu isso com a ajuda de um sorteio mais favorável(pegou o Dortmund nessa atual fase irregular e o Mônaco, que de longe era a maior zebra das quartas, até mais que o Porto), porém nada que tenha tirado o mérito da chegada deles tão longe. Como agora não tem mais pra onde correr no sorteio, pegará o Real Madrid e talvez até nisso tenha tido um pouco de sorte, pois entre os outros 3, a pior fase é justamente a do Real.

Enquanto isso, a Fiorentina, que volta a chegar a uma semifinal de UEL depois de 7 anos, tentando ter melhor sorte que da última vez, quando acabou eliminada pelo time do Glasgow Rangers, pegará um dos bicho papões da competição com 3 conquistas, Sevilha e o Napoli, que tenta seu segundo título na competição(ganhou quando ainda era copa da uefa e com o Maradona no time), pegará o Dnipro.

Chance de uma grande glória para dois times que nesse século chegaram até mesmo a decretar falência, renasceram, hoje em dia são dois dos times mais regulares da itália e buscam voltar a tempos mais gloriosos (a Fiorentina um pouco atrás, pois o Napoli nesse tempo já conquistou 2 copas da Itália).

As coisas essa temporada foram tão favoráveis ao futebol italiano(e sabe-se lá quanto mais será), que ele até mesmo pode sonhar com a possibilidade de voltar a ter uma quarta vaga na fase de grupos da UCL, pelo seguinte motivo:

O coeficiente da UEFA leva em conta as 5 últimas temporadas e atualmente se apresenta da seguinte forma(contando com os resultados desta temporada, que ainda pode mudar, diga-se):

Espanha – 98.142
Inglaterra – 80.391
Alemanha – 79.129
Itália – 69.676

Para a próxima temporada(que será descartada a pontuação da temporada de 2010/11), a pontuação se iniciará da seguinte forma:

Espanha – 79928
Alemanha – 63463
inglaterra – 62034
Itália – 58105

A péssima temporada européia dos times ingleses teve um reflexo bastante considerável nesse coeficiente, já que caíram para a terceira posição e saíram de uma vantagem de 10.715 dos italianos, para apenas 3.929, pontuação essa que ainda pode diminuir mais, pelos 3 times citados.

O que isso pode representar na prática? Talvez nada, principalmente se considerarmos que é bastante improvável que os clubes ingleses façam outra temporada tão ruim, assim como é pouco provável que os italianos façam de novo tão bom papel, porém para os fãs do futebol italiano, é animador ver novamente os clubes do país se impondo entre os grandes da europa, podendo até em um improvável cenário, terminar fazendo a dobradinha, ganhando os títulos da Champions League e da Europa League.

Eu particularmente não acredito, mas em uma temporada onde está dando tudo certo para os clubes do Calcio, não custa sonhar não é mesmo?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *