Melhores contratações do meio do ano – Parte 2

Passada boa parte da janela de transferências e faltando pouco mais de uma semana para seu fim, trago agora a segunda parte das boas contratações realizadas nessa janela de transferências.

Nota-se claramente que nessa parte, temos menos nomes de impacto, ainda sim muitas ótimas contratações foram feitas.

(Você também pode conferir a primeira parte, clicando aqui)

Vamos então a elas:

Stefan de vrij(Psv para Lazio) – daqueles jogadores que você vê o clube para o qual ele vai e pensa: ele poderia ter conseguido um clube melhorzinho. Vá lá que a Lazio é um clube muito tradicional, mas hoje em dia não está nem entre os 5 da Ítália. Fez uma excelente copa do mundo, na sólida defesa holandesa. É um zagueiro jovem e rápido, além claro de bom marcador. Deve ficar pouco tempo por lá se mantiver as atuações que teve pela laranja mecânica, pois zagueiros de qualidade não são assim tão fáceis de achar e ótimo negócio da Lazio, que trouxe um dos potenciais grandes zagueiros do futebol europeu.

Antoine Griezmann(Real sociedad para o Atlético de Madrid) – O Atlético resolveu compensar a perda dos seus três atacantes(lembrando que além da saída do Diego Costa, o Adrian Ramos e o David Villa também foram embora) em grande estilo. Depois do bom atacante croata, trouxeram o Griezmann que fez uma excelente temporada pela Real Sociedad, tendo marcado 17 gols e também uma boa copa do mundo(apesar de não ter marcado gol) pela seleção francesa. É um segundo atacante muito rápido e com estilo de ponta(seu estilo de jogo lembra um pouco o do Ribery). Deve casar bem seu jogo com o do Mandzukic e formar uma dupla de ataque menos badalada que a dos super poderosos espanhóis, mas que não deve deixar nada a desejar para elas.

Guillermo Ochoa(Sem clube para o Málaga) – vá entender o que aconteceu com ele para assinar apenas pelo fraco time do Málaga, depois de ser um dos melhores goleiros da copa do mundo? Talvez a falta do empresário do Doni, ou mesmo do Gustavo Nery para conseguir um clube melhor. Ele já saiu do fraco Ajaccio sem contrato e agora consegue outro clube sem expressão para atuar, mesmo tendo futebol para um clube muito melhor. Uma pena, pois até para o Brasil ele seria uma grande atração, porém ninguém nem tentou ir atrás.

Romelu Lukaku(Chelsea para o Everton) – ele na verdade já estava por lá, porém agora ficará em definitivo, pois ele ainda possuía contrato com o time do Chelsea. Ótimo atacante belga, que fez uma copa apenas mediana, mas que já vem mostrando no time de Liverpool um grande faro de gol. Nunca teve muitas chances no Chelsea, o que é difícil de entender, pois na temporada passada mesmo o time de Londres sofria com seus atacantes, enquanto ele foi um dos maiores marcadores do inglês. Daquelas coisas difíceis de entender.

Mathieu Valbuena(Olympique de Marseille para o Dínamo Moscou) – Talvez um dos grandes desperdícios dessa janela. Um meia habilidoso, rápido, que fez uma ótima copa pela França, sendo muitas vezes o desafogo do time e vai para um time russo que há tempos vem sendo coadjuvante no país? Com o tanto de times que se ressentem da falta de um meia, ele caberia em grandes times europeus inclusive(exemplo o próprio Atlético de Madrid, que vem procurando um meia nessa janela) e foi por um preço que pode ser considerado “pechincha” pelos padrões de lá: 7,5 milhões de euros. Grande reforço para o time, mas que não deve mudar o status do clube de figurante no “russão”.

Thomas Vermaelen(Arsenal para o Barcelona) – ótimo zagueiro belga, que vinha sendo o destaque da defesa do Arsenal(que vá lá, não anda essas coisas, mas o time não ajuda) nesse tempo de vacas magras do time. Uma perda que deve ser muito sentida pelos ingleses, mas uma venda necessária, pois ele não havia aceitado a renovação e o time corria o risco de perdê-lo ao final da temporada de graça. Bom para o Barcelona que terá um zagueiro alto e bom no jogo aéreo, maior problema do time na última temporada(e nas outras também). Problema apenas que não se sabe quando ele estreará, pois já chegou contundido.

Keylor Navas(Levante para o Real Madrid) – Talvez o melhor goleiro da copa, juntamente com o Neuer. Vinha fazendo boas temporads pelo Levante, mas nada que uma copa para poder alça-lo a uma posição de destaque. Com a fase irregular do outrora fora de série Casillas, deve acabar por virar titular, pois já tem mostrado há um bom tempo que tem muita qualidade e além de tudo ainda tem a evoluir.

Pablo Armero e Diego Lopes(Udinese e Real Madrid respectivamente para o Milan) – Não, não considero eles foras de série, porém com a fase do Milan e com o time que eles tem, os dois juntos podem sim ser considerados ótimas contratações, pois agregarão um bocado ao time que vem capegando há alguns anos. Ainda sim é muito pouco para o time milanista.

Robinho(Milan para o Santos) – contratação com o mesmo peso da que foi o Kaká para o São Paulo, com a diferença que ele ficará um ano(Kaká apenas 6 meses) e ainda tem a chance de até ficar em definitivo. Chegou mostrando que pode fazer a diferença com um bom jogo contra o Corinthians e seu primeiro gol no retorno contra o Londrina. Não pode fazer muito contra o Cruzeiro, porém como o time de minas em casa é praticamente imbatível, então está até dentro da normalidade. Chances do time chegar a libertadores aumentam consideravelmente, ainda mais se levarmos em conta que ele está muito acima do nível dos jogadores que temos hoje em dia no futebol nacional.

Marcos Rojo(Sporting para o Manchester United) – mais um que colhe os bons frutos de uma boa copa do mundo. Jogou demais pela seleção argentina e atua em uma posição onde anda razoavelmente difícil achar boas opções, que é a lateral direita. Ele é um pouco violento, porém tem muita qualidade e deve ser um grande reforço para o time de Manchester.

Nani(Manchester United para o Sporting) – excelente contratação para os padrões portugueses, mesmo com a fase um tanto quanto horrível do jogador. Não rendeu nem de longe o esperado na época que foi contratado, apesar de ser um jogador bem habilidoso. Uma boa chance para ele retomar o rumo da carreira, seja levando o Sporting de volta aos títulos, seja usando esse ano para encontrar uma nova equipe para ele continuar sua carreira.

Deixe uma resposta