Melhores contratações do meio do ano – Parte 1

Animados certamente pela copa do mundo(outros por desempenho ruim na temporada), os times saíram bem mais cedo as compras esse ano e contratações que normalmente se veria mais ao fim da janela(casos de Suaréz e James por exemplo) foram fechadas logo de cara, talvez possivelmente pelo fato de os clubes vendedores saberem que dificilmente teriam tempo hábil para trazer um substituto se engrossassem demais o jogo e acabaram por aceitar os valores oferecidos(que diga-se também não foram baixos).

Aqui as transferências dessa primeira parte que considero mais relevantes ou pelo menos aquelas que devem ser as boas contratações da próxima temporada:


David Luiz(Chelsea para o PSG) – Um dos poucos que se salvaram da campanha brasileira no mundial(não vou dizer que chegar na semi seja um resultado ruim, porém o futebol apresentado foi), já estava confirmado no PSG antes do fim da copa. Formará com o Thiago Silva uma das melhores duplas de zaga do mundo(e mais cara também). São dois zagueiros que se completam muito bem, além do fácil entrosamento por serem da mesma nacionalidade. Excelente reforço para os franceses.

Diego Costa, Felipe luis, Thibaut Courtuois(Atlético de Madrid para o Chelsea) – Debandada de colchoneros para o Chelsea. Exceção ao Courtuois, que apenas não teve seu empréstimo renovado os outros dois foram trazidos muito em função da última excelente temporada que fizeram. Curiosamente dois jogadores que poderiam ter sido facilmente titulares do Brasil e um nem foi a copa e o outro naturalizou-se espanhol. O lateral foi certamente um dos melhores da europa(talvez até o melhor) principalmente na defesa e o atacante chamou atenção pela forma primorosa com que substituiu Falcão Garcia, jogou muita boa e acabou como um dos grandes artilheiros da europa. O goleiro por sua vez deve finalmente chegar para jogar, pois o Cech deve sair(apesar de ainda não ter saído). É com certeza dos melhores do mundo atualmente, apesar de novo está em um nível que, quando tiver mais experiência deverá ser daquelas muralhas ainda mais difíceis de passar(haja visto que essa última temporada o Atlético teve as melhores defesas nas competições que disputou).

Cesc Fábregas(Barcelona para o Chelsea) – Outro jogador de muita qualidade que foi “queimado” nessa era do tiki-taka do Barcelona. Jogou muito menos do que poderia(e talvez até devesse), talvez tendo sido levado antes da hora e pior, sai antes da hora também, pois poderia ter sido o cara a substituir o Xavi, quando o mesmo deixasse o time. Melhor para o Chelsea que terá um excelente meia, trazido justamente para o lugar do seu antigo ídolo Lampard, e que não deve ter problema para se adpatar e ser o novo maestro do meio campo do time londrino.

Ivan Rakitic(Sevilla para o Barcelona) – Um dos melhores da seleção croata juntamente com Modric e Madzukic e tendo sido o grande maestro do time de Sevilha, que acabou campeão da Liga Europa na última temporada, ele chega certamente para ocupar o lugar que deverá ser deixado por Xavi e deve acabar titular do time assim como o Modric tornou-se do Real.

Robert Lewandowski(Borussia Dortmund para o Bayern de Munique) – Outro daqueles que o Bayern tira dos rivais para se fortalecer(a lista é muito extensa, então nem dá para citar), mas no caso especial o segundo que tiram daquele grande time do Dortmund finalista da Champions(o outro foi o Götze). Apesar de ser um dos melhores atacantes do mundo hoje, impressão que se tem é que realmente foi levado com o intuito de enfraquecer o rival, pois já possuíam no elenco o Mandzukic, outro dos grandes atacantes do mundo hoje e constantemente o preteriam para montar um time com meia atacante improvisado no lugar de um finalizador. Pela sua qualidade pode cavar na marra um espaço no time, porém corre o risco de esquentar banco pelo esquema utilizado pelo Guardiola(já que ele é muito pouco adepto de mudá-lo).

Alexis Sanchez(Barcelona para o Arsenal) – Dos principais destaques chilenos na copa, junto com Vidal, Aranguiz, Medel entre outros e logo depois de um ano onde ele finalmente estava se acertando no time catalão, eles optam por liberar ele até como forma de poder trazer o Suaréz. Bom para o Arsenal que contrata um excelente jogador e que com certeza deverá fazer muito a diferença no time inglês, que apenas ano passado com o Özil que começou a trazer jogadores que honrassem sua tradição.

Luis Suarez vestindo pela primeira vez a camisa do Barcelona
Luis Suarez vestindo pela primeira vez a camisa do Barcelona

Luis Suarez(Liverpool para o Barcelona) – Talvez o ícone da mudança de estilo de jogo do Barcelona, chega a peso de ouro para formar talvez o melhor ataque do mundo, juntamente com Messi e Neymar. O atacante mordedor é tão letal na frente do gol quanto seus companheiros, devendo dar um tom mais dinâmico ao time, ao invés do antigo estilo de posse de bola, que tanto caracterizou o barça nos últimos anos. Se o técnico souber respeitar o estilo de jogo dele(assim como o do Neymar, que é parecido) e montar o time baseado nos jogadores e não no esquema, ele tem tudo para dar muito certo no time blaugrana.

Toni Kroos(Bayern de Munique para o Real Madrid) – Um dos principais destaques da Alemanha no mundial, foi uma perda realmente considerável para os bávaros, que não conseguiram negociar a renovação com ele. Chega para ser titular no real e preparar um time ainda mais renovado para os meregues, que já contam com uma base fortíssima de jogadores jovens(Bale, James, o próprio Kroos, Varane, etc.). O Real parece que vem aprendendo a contratar com inteligência e não apenas para chamar atenção.

James Rodriguez(Monaco para o Real Madrid) – Craque e uma das revelações da copa(não pela fifa, mas pela forma como conduziu a Colômbia e claro pelo futebol mostrado). Quando disse então que tinha como sonho jogar no Real, eles que já nem gostam de uma contratação de impacto não deram sossego ao Mônaco, que acabou por liberar, até por conta também da vontade do jogador. Outra transferência com valor surreal(80 milhões de euros), mas que deve acabar por se pagar, até pelo ótimo futebol do meia.

Kaká(Milan para o São Paulo) – Sem dúvida a contratação que mais chama a atenção no futebol nacional ele chega para fazer um pit stop aqui(já está contratado pelo time do Orlando) de 6 meses e deve ser uma das boas atrações do brasileirão, pois apesar das fracas temporadas, muito em função de diversos problemas físicos(outro brasileiro que estragaram na europa, querendo deixá-lo com muita massa), é um jogador que diferente de casos como Ronaldinho Gaúcho, Robinho… sempre se dedicou e até pelo nível atual do futebol daqui tem tudo para fazer sucesso. Pena que ele preferiu se esconder nos EUA ao invés de vir para cá jogar um pouco em alto nível no dito time do coração antes de rumar para lá.

Ciro Immobile(Torino para o Borussia Dortmund) – Uma das boas contratações do time de Jurgen Klopp. Apesar de ainda não ser tão famoso, se destacou muito jogando pelo Torino, conseguindo ser o artilheiro do italiano pelo, atualmente, modesto time de Turim. Conseguiu com isso até uma vaga na copa, mas como o time da Itália foi um fiasco e ele pouco jogou, não dá para se basear no que ele fez lá. É uma boa opção para substituir o Lewandowski, pois ambos tem um estilo de jogo parecido, pois apesar de matadores, não são o tipo de atacante paradão. Deve encaixar bem no time alemão.

Mario Mandzukic(Bayern de Munique para o Atlético de Madrid) – O Atlético mostra com essa contratação que além de estar bem atento ao mercado, busca continuar sendo protagonista nos campeonatos que disputa. Conseguiu um dos grandes centroavantes da europa no momento(mas que o Guardiola por conta do seu jogo não sabe aproveitar e ainda com o agravante da chegada do Lewandowski) por uma relativa “barganha”, pois ele chegou por 22 milhões, enquanto por exemplo o Diego Costa saiu por 38. O time não deve sentir a perda do atacante, pois contratou alguém que, se não é do mesmo nível é ainda melhor.

Nemanja Vidic(Manchester United para a Inter de Milão) – Seguindo o projeto de renovação do time, que além da aposentadoria de Giggs, contou com a saída até o momento de Evra e Ferdinand, teve no Vidic outra de suas despedidas. Ele saiu sem custos(pois o contrato terminou) e foi para a Inter. Ele ainda é novo para um zagueiro(32 anos) e acho que foi um erro liberá-lo, pois ele ainda poderia jogar por um bom tempo no time inglês, ainda mais porque ele tem muita bola pra isso(já foi dos melhores do mundo, hoje não é, mas ainda joga demais). Melhor para a Inter, que deve ajeitar mais seu setor defensivo.

 

Deixe uma resposta