Lionel + 10

messi

E começou a copa para a Argentina.

Ao contrário da maioria das pessoas, que acha que a Argentina foi péssima em campo, acho que dentro do possível, foi bem.

Para ser sincero, sou adepto da teoria de que não dá para analisarmos muita coisa na primeira rodada, exceto em partidas como a da Holanda ou da Alemanha. Tem o nervosismo na estreia, muito jogador que nunca pisou em campo por uma copa do mundo, por aí vai. Então na primeira rodada o importante é vencer.

Achei que o time argentino relaxou muito no primeiro tempo com o gol relâmpago (acho que somente um jogo nessa copa não teve gol até os trinta do primeiro tempo, o jogo da França), e depois melhorou no segundo tempo, quando o gol da Bósnia parecia maduro. Aliás, o gol da seleção europeia mostrou que eles realmente entendem do riscado, com uma bela enfiada de bola no meio da fraquíssima defesa argentina.

O que mais me espantou na seleção argentina foi a Messidependência. Todos os lances em que tinha a bola, o time argentino olhava para ver onde estava o Messi, e jogava a bola para ele, tendo condições ou não. E ao contrário do Barcelona, onde isso acontece mas quem dá o passe pra ele se movimenta pra receber, os jogadores portenhos simplesmente davam a bola nele e ficavam esperando ele driblar o outro time inteiro e resolver.

Contei pelo menos 4 vezes em que o Messi driblou 3 zagueiros e não encostou ninguém pra tabelar com ele.

Se quiser ir longe nessa copa, a dependência de Lionel Messi é, ao meu ver, o problema mais sério a se resolver – até porque a defesa não tem como arrumar agora.

E vamos ver o que acontece em Nigéria x Irã.

2 ideias sobre “Lionel + 10”

  1. Para que realmente houvesse uma evolução em relação a essa Messidependência, o técnico Alejandro Sabella precisaria convencer o time do contrário, mas observando ele dentro da partida, parecia que ele também tem essa dependência. Quando o Lionel pegava na bola, ele ficava praticamente na torcida para algo acontecer. Não se irão longe desse jeito.

Deixe uma resposta