Escolha uma Página

Olá Pessoas!

Nessa semana o Santos ganhou o primeiro tempo de um jogo de 180 minutos valendo uma vaga na final da Libertadores 2011. Jogou bem, mas poderia ter sido melhor, alías, esse time pode sim render mais. O futebol apresentado não é mais o show de gols e dribles de antes. Hoje joga mais com a cabeça do que com os pés, tenta trabalhar mais as jogadas, melhorou bastante o toque de bola, espera o momento certo para atacar e compactou mais a defesa que agora sabe se recompor rapidamente quando perde a posse de bola. Porém, o futebol praticado pelo Santos é pragmático, sem calor e muitas vezes cansativo, isso sem falar na “Neymardependência”. Os placares dos jogos do Santos poderiam ser mais seguros não fosse pela quantidade de gols perdidos.

O Santos se supera e avança para a conquista da Libertadores sem um goleador nato, um homem-gol. André deixou a equipe jogando muito bem e marcando gols. Embora seja um jogador comum e um centro-avante sem muita experiência, não há como negar que o garoto faz falta e ninguém o conseguiu substituir até agora. Keirryson não se firmou e Zé Eduardo perde gols demasiadamente.

O Santos de hoje joga fielmente sob a batuta do técnico Muricy Ramalho que, sejamos sinceros, deve passar horas imaginando como montar um time quando olha para um elenco que tem Zé Eduardo, Pará, Keirryson, Rodrigo Possebon, Alex Sandro, etc. O técnico não tem qualidade à disposição quando tem a necessidade de substituir jogadores como o lateral direito Jonathan, o volante Arouca, os zagueiros Edu Dracena e Durval, o lateral esquerdo Léo, além de Danilo, que aparece como uma das peças chave de uma equipe que tem um insubstituível Zé Eduardo – insubstituível por conta da falta de opção. Agora, pensem, se Zé Love é insubstituível, qual não será a qualidade do banco santista nesse setor.

Acredito que o Santos passe pelo Cerro Porteño e chegue à final da Libertadores 2011, porém, os torcedores devem preparar sua paciência e o coração para grandes emoções. O que salva Muricy Ramalho é sua competência em montar um time de forma defensiva. Desde quando o técnico assumiu, o goleiro Rafael sofreu apenas 4 gols.

O elenco titular deve novamente ser poupado no final de semana quando o time enfrenta o Botafogo no Engenhão pelo Campeonato Brasileiro. Isso dá tempo de descanso e recuperação à equipe que viaja para enfrentar mais uma decisão e isso deve seguir até o final da disputa pelo título da Libertadores. O que é mais que correto e prudente.

Caso o Santos consiga vencer suas limitações e se consagre campeão da Libertadores 2011, não será somente um título de um time que o mereceu por mérito, mas também a conquista de um time que superou sérias dificuldades técnicas, além do cansaço da disputa paralela do merecido título de Bi-Campeão Paulista.

Nail gross my tools product 99% absorbs online viagra don’t clearing its help be of the your…

%d blogueiros gostam disto: