Escolha uma Página

Jogo para entrar na história dos clássicos, com uma virada histórica e com uma vitória que, se não resolve os problemas do time(que continuam sendo vários), pelo menos dá uma nova moral e principalmente dá uma mostra de raça e garra do time que há muito não se via.

O jogo era visto como a chance de exibição de gala do Neymar, já que além de tudo, era seu aniversário de 20 anos, porém o que se viu foi um Palmeiras muito bem postado na defesa, com marcação individual em todo setor criativo do Santos e dando liberdade para o Valdívia com o auxílio do Marcos Assunção, pudessem municiar o ataque alviverde. Valdívia seguia como destaque até sentir uma lesão e Daniel Carvalho entrar em seu lugar e quando todos esperavam que a criatividade diminuiria, o Daniel em seu primeiro lance, quase faz um golaço. Ele conseguiu manter o nível criativo do time com bons passes e algumas boas jogadas individuais. A única ameaça real era o aniversariante Neymar, que praticamente sozinho criava jogadas e conseguia em alguns lances deixar companheiros livres puxando a marcação em jogadas individuais.

Segundo tempo vem e o jogo continua muito mais favorável ao Palmeiras, porém a ameaça Neymar acabou se concretizando e em passe preciso de Ganso, ele subiu em meio a dois jogadores do Palmeiras(que eram Luan e Fernandão, o que surge como dúvida: por que logo eles que não tem como especialidade a marcação, cuidavam justamente do mais perigoso jogador adversário? falha feia do sistema defensivo). A partida caminhava para uma derrota, até que Ibson faz falta, leva o segundo amarelo e acaba expulso, aumentando ainda mais a pressão palmeirense. Aos 44 minutos em mais um precisa cobrança de escanteio do Marcos Assunção, Fernandão subiu bem de cabeça e empatou o jogo. Continuando a pressionar, o Palmeiras acabou premiado com um lance que eu diria que foi mais sorte(e que premiou a determinação do time em busca da vitória), pois o Juninho tentando passar a bola, contou com o desvio de Durval e assim garantir a virada e uma vitória que muitos não esperavam mais que viria.

Apesar da vitória excelente e que deve ser comemorada, ainda mais por ser em um clássico, não dá pra se iludir e achar que de um jogo para o outro o time ficou uma maravilha, porque isso está muito longe de ser a realidade! O time continua falho, o Henrique continua sem um parceiro à altura(Leandro Amaro vem se mostrando um jogador apenas mediano, que serviria mais para compor o elenco, não para titular) e o ataque ainda continua deixando a desejar, porém algo deve ser exaltado: como venho citando desde sempre, o Fernandão continua a cada dia provando quem entre ele e o Bueno, ele de longe é a melhor opção. Um jogador de bom porte físico, que consegue fazer bem o papel de pivô(pois sabe fazer jogo de corpo), tem uma finalização mediana e um excelente jogo aéreo(haja visto que seus dois gols foram de cabeça). Pode vir a ser um jogador bastante útil para a temporada se for bem trabalhado e jogar com relativa frequência.

Outro que devo dar um destaque mais que especial é para o Daniel Carvalho. Ele vem se dedicando a entrar na sua melhor forma física(está muito próximo do peso considerado ideal) e vem mostrando sua técnica apurada que o consagrou em outros tempos. Mostrou que não desaprendeu a jogar(muito menos se acomodou) e dá a entender que veio realmente para fazer a diferença. Muito bom para o Palmeiras, que consegue um importante reforço em um setor que vinha sendo seu principal problema, já que o Valdívia constantemente vem ficando de fora por problemas físicos(inclusive deve ficar cerca de duas semanas fora, lamentável…).

 

Reforços: durante a semana passada, o presidente disse que ainda pretende reforçar mais o elenco, chegou o Artur, para a reserva do Cicinho(o qual citei antes, desconheço) e ao que tudo indica o Wesley, ex-Santos, deve ser o próximo. Ele chegaria para ser titular e dar uma criatividade muito maior ao meio-campo do time, uma contratação excelente que deixaria o setor de meio do time com peças suficientes para esse primeiro semestre, faltando apenas qualificar melhor o ataque. Bom sinal que depois do acerto com a Kia, o time está tendo uma visão mais ambiciosa e fazendo algumas extravagâncias para tornar o time de fato competitivo.

Opinião sobre os gastos com reforços: considero que mesmo criticando(e muito) a falta de agressividade na contratação, algo deve ser louvado nisso tudo: o time não entrou em leilões absurdos, como pagar 600 mil por mês para o Douglas(que é muito irregular, apesar de muito bom tecnicamente) ou pagar um absurdo pelo Tardelli, que nem de longe vale o que pediram, ou mesmo aceitar pagar um valor alto pelo C.Alberto(insanidade pura na minha opinião sequer cogitar esse elemento). Sou favorável a gastos, desde que seja com peças que realmente venham pra fazer a diferença, mas que não seja por um valor irreal, muito maior do que elas realmente valem.

%d blogueiros gostam disto: