Arquivo da categoria: Outros Assuntos

A história de como se assiste futebol no Brasil.

Que todos nós apaixonados por futebol adoramos assistir e comentar futebol é inegável. Mas se pararmos para analisar, a forma como fazemos isso mudou demais com o passar dos anos.

Quando o futebol se popularizou no Brasil, isso no início do século passado, o meio de comunicação de massa único era o rádio. Foi através dele que se acompanhou as primeiras copas do mundo, inclusive a de 50 e o fatídico “Maracanazzo”, os primeiros campeonatos regionais e nacionais de futebol, entre outros torneios até então amadores. O rádio através da sua forma imaginária, e folclórica, atenuou bastante o amor que o brasileiro tem por esse esporte. Eram comuns grupos, famílias, amigos, se reunirem para torcerem pelo seu time e pela seleção. Esses grupos muito mais que assistir, comentavam, discutiam, ou seja, já faziam por merecer o título de milhões de técnicos que temos em nosso país. Nessa época surgiram também os primeiros programas de debates esportivos, apenas migrando de bares e ruas, para o rádio.

Com a chegada da televisão e sua rápida popularização, muito se imaginava o fim da era do rádio nas transmissões e debates esportivos. Mas na verdade isso não ocorreu. Seja pelo alto custo das televisões até então, pelo baixo número de jogos televisionados, ou até mesmo pela tradição criada pelos jogos narrados no rádio. Passadas décadas, mas precisamente nos anos 80, a televisão entre forte nas transmissões esportivas. Com isso crescem o número de jogos televisionados e surgem diversos programas de debate sobre futebol também na TV. Esses programas em sua maior parte contavam com integrantes oriundos do rádio e que mostravam sua cara na telinha.

Você deve pensar que o Rádio nesse momento, enfim, começa sua decrescente no número de público, de ouvintes. Mas novamente não é o que ocorre. Os jogos televisionados em sua maioria são os jogos fora das cidades e ainda assim eram transmitidos poucos jogos, com exceção de finais.

Na década de 90, temos o “boom” de programas de discussão sobre futebol na TV, que popularmente acabou conhecido como “Mesas Redondas”. Eram poucos canais que domingo a noite não tinham em sua grade um programa que seja sobre o assunto. Nessa década, temos dois acontecimentos que mudariam radicalmente a transmissão de futebol no país. Primeiramente a Rede Globo de Televisão entra com todo seu forte capital na disputa pelos direitos dos campeonatos de clubes e com isso começam as alterações de horários, datas, entre outros interesses. Outro fator que revolucionou a relação TV e futebol no Brasil foi o projeto iniciado pela TVA, juntamente com o canal ESPN Brasil, de transmitir para quem pagasse pelo canal pago, os jogos realizados na cidade de origem dos assinantes.

Como a Globo percebeu que financeiramente o futebol era uma mina de ouro, no final da década de 90 é criado pela Globosat o canal Sportv também para planos a cabo de televisão, e no início da década de 00 os canais Globosat compram o direito exclusivo de transmissão do brasileirão, criam o sistema PPV (Pay Per View), onde além do assinante pagar a TV a cabo, ele deveria pagar pela exibição de todos os jogos do campeonato e a rede Globo mais do que nunca define horários, datas, estádios e o que mais puder na realização dos campeonatos nacionais e estaduais. A patir da copa de 2002 a Rede Globo monopoliza também a cobertura de copas do mundo para a TV aberta, e com isso, nos jogos da copa do Japão e Coréia obteve um dos seus maiores índices de audiência de sua história.

É também no início da década de 00 que a maior revolução da comunicação começa a se popularizar e com isso a Internet chega também ao futebol. São centenas de blogs e grandes portais de notícias que chegam com equipes esportivas. Com o avanço da tecnologia, esses portais inserem vídeos de jogos, gols, melhores momentos e debates sobre as partidas em seus sites. São criados também na grande rede, podcasts, rádio´s e TV´s Web, dessa forma, criando canais alternativos e mais democráticos de cobertura esportiva.

A partir de 2004, temos o início do auge das redes sociais, e através do Orkut temos a criação das comunidades internas de discussão sobre futebol. Nesse momento temos novamente, como foi com o início da era do rádio, concentrações de torcedores discutindo futebol, ainda que não fisicamente. Hoje temos a consolidação dos debates esportivos nas redes sociais através do facebook e principalmente do twitter, onde populares podem interagir ao mesmo tempo com amigos, jornalistas e os próprios jogadores, dessa forma potencializando em grandes números o percentual de comentaristas de futebol.

Como se percebe, o futebol vive se adaptando ao mundo em que vivemos e aos meios de comunicação. A grande paixão nacional se modifica, e porque não dizer, modifica muita coisa no país também. Para nós que amamos o futebol fica a satisfação de ter sempre onde assistir e debater futebol. Seja no rádio, na TV e até na internet. O importante é viver o futebol.

Sonhar não custa nada

A Venezuela acaba de se classificar para a semifinal da Copa América 2011. Depois de mais um jogo emocionante, desta fez contra o Chile a Venezuela em uma só competição iguala o número de vitórias conquistadas em todas as suas participações na Copa América e JÁ alcançou a MAIOR colocação do futebol venezuelano em todos os tempos.

A “vinotinto” dominou o primeiro tempo, envolvendo o Chile com seu toque de bola e sua objetividade (a Venezuela joga com a bola sem tocar de lado, verticalmente em busca do gol) e fez 1X0 quando já merecia estar vencendo.

No segundo tempo, a equipe estranhamente recuou em demasia, não conseguia encaixar nenhum contra-ataque e sofreu uma enorme pressão do Chile – foram 2 bolas na trave e diversas defesas do goleiro Vega – até sofrer o empate.

Com o jogo empatado a Venezuela voltou a jogar ofensivamente, e jogo ficou aberto com chances de ambas equipes, e em uma falha do goleiro chileno conseguiu o gol da histórica classficação.

Agora os venezuelanos enfrentam o Paraguai, que desclassificou o Brasil nos penaltis, e podem chegar à final já que na fase de classificação jogaram MUITO melhor que os paraguaios.

A Venezuela ser campeã é algo impossível? Não sei, até pouquíssimo tempo todos acreditavam que uma seleção brasileira perder 4 penaltis no mesmo jogo era impossível e aconteceu.

Da-lhe Venezuela! Em busca do título, porque sonhar não custa nada!

Em busca da melhor campanha de todos os tempos

Terei a gloriosa tarefa de escrever colunas sobre o desempenho da seleção venezuelana de futebol na Copa América 2011.

A seleção “Vinhotinto” que estréia no dia 03 de Julho contra o Brasil é a seleção com o pior desempenho na história da Copa América. São 14 participações, com:

49 jogos;

2 vitórias;

9 empates;

38 derrotas;

34 gols pró;

155 gols contra;.

 

Nesta edição da competição a Venezuela está no Grupo B, junto com Brasil (atual campeão), Equador e Paraguai.

Os jogadores venezuelanos, dirigidos por César Farías, permaneceram dez dias em um centro de treinamentos na cidade de Dallas (EUA) para se preparar para o torneio. A seleção continuará sua preparação em seu país na ilha de Margarita.

A lista com os 23 jogadores que viajam para a Argentina deverá ser anunciada somente hoje (27/06).

O objetivo da seleção “Vinhotinto” é realizar a melhor campanha da história do futebol venezuelano que foi um modesto 5º lugar em 1967 quando somente 6 países disputaram o torneio.

 

Los Angeles Galaxy Joga Segundo tempo inteiro com atacante como goleiro

No jogo da MLS entre Los Angeles Galaxy (1º da Conferência Oeste) contra o San Jose Eartquake (6º da Conferencia Oeste) em Santa Clara, Califórnia, o Galaxy conseguiu a proeza de perder seus 2 goleiros em um intervalo de 20 minutos,e o mais íncrivel, no primeiro tempo.
Tudo começou quando aos 20 minutos do primeiro tempo, o goleiro titular, o Jamaicano Donovan Ricketts, ao dividir uma bola com o atacante da equipe adversária se contudiu e precisou ser substituido, dando lugar ao goleiro reserva Josh Saunders.
Porém aos 42 minutos Saunders recupera uma bola recuada e no momento que procura qual jogador passar a bola, o atacante Steven Lenhart dá uma cabeçada na bola, que a tira do controle do goleiro, e Saunders ao se recuperar tenta dar uma cotovelada no atacante. O juiz, na minha opinião rigorosamente, resolve expulsar o goleiro e dar cartão amarelo ao atacante, por isso, como não tinha mais goleiros no banco, o time do Galaxy precisou colocar o atacante Mike Magee no gol, que lá ficou até o fim do jogo. Mesmo com o goleiro improvisado desde o fim do primeiro tempo, o time de Los Angeles não sofreu gols e a partida terminou 0 a 0.
Ja havia visto partidas em que algum jogador da linha precisou jogar no gol, porém não por tanto tempo e não me recordo de nenhum caso em que isso foi necessário por não haver mais goleiros no banco. Para quem ficou curioso veja os melhores momentos da partida, a contusão do goleiro titular, a expulsão do reserva e 2 defesas do atacante/goleiro:

O Curioso Sucesso do Deportivo Wanka No Reino Unido

O Deportivo Wanka é um clube da cidade de Huancayo, fundado em 1996, que ultimamente disputas as ligas inferioes do Campeonato Peruano. Seu nome é inspirado num povo que viveu na região, os Wankas, porém graças ao nome se tornou um sucesso no Reino Unido, graças a semelhança com uma gíria.

Wanker, que é uma gíria britanica para masturbador e serve também como insulto tem uma semelhança fonética com o Wanka, e desde quando isso foi notado a camisa do deportivo tem vendido muito bem, chegaram a vender cerca de 1000 camisas, a ponto de alguns momentos ter havido até lista de espera. Um dos pontos curiosos foi que o jornal The Sun procurou a diretoria do clube peruano, que disse “É estranho, todo mundo no Reino Unido, Acha que temos um nome engraçado”, desconhecia a relação do nome com a gíria e por que o time vendia tantas camisas para lá.

 

10 Camisas dos Grandes Paulistas que gostaria de ter

Estava pensando em o que escrever, e me veio a ideia de fazer uma série de 10 camisas por post. Nessa série de posts irei mostrar 10 camisas de um determinado foco e farei uma breve apresentação de cada uma. Hoje veremos 10 camisas dos grandes paulistas que gostaria de ter.

Corinthians 1988: Camisa com a qual o Corinthians ganhou o Campeonato Paulista de 1988, com um gol de Viola na prorrogação. A camisa que era feita pela Topper, ao contrário da atual tinha golas e punhos brancos, que eram comuns na camisa corintiana até o início dos anos 90.

Rivelino no Corinthians jogando contra Corinthians Casuals em amistoso realizado em 1988

 

São Paulo 1989: Camisa feita pela Adidas e patrocinada pela Coca-Cola, numa época em que a empresa patrocinou quase todos os times da primeira divisão brasileira. Com esse uniforme o São Paulo foi campeão Paulista e vice campeão brasileiro.

Time do São Paulo Campeão Paulista de 1989

 

São Paulo 1991: Primeiro uniforme da Penalty depois de uma série da adidas (coincidentemente houve a mesa troca de adidas pra penalty no fim dos anos 90) e com patrocínio da IBF. Camisa campeã paulista e brasileira em 1991.

São Paulo FC em 1991. Detalhe que quase ninguem está olhando para a camera

 

Palmeiras 1992: Polêmico primeiro uniforme da parceria com a Parmalat, por ser o primeiro a ter as listras brancas e ser mais claro que os anteriores, desenho que se manteve quase sem mudanças até 1996, mesmo com 2 mudanças de fornecedores (adidas pra rhummell e rhummell pra reebok). Boatos dizem que essa camisa pode voltar como terceiro uniforme esse ano.

 

Corinthians 1996: Talvez primeiro time brasileiro a ter um uniforme especial para competições internacionais, essa camisa gerou muita polêmica na época, pelo desenho peculiar, feito pelo estilista frances Ted Lapidus. Foi usada na Conmebol e Libertadores de 1996.

 

Corinthians 2000: Mesmo com um péssimo desempenho na Copa João Havelange, em que terminou em penúltimo, usou essa replica da primeira camisa em homenagem aos 90 anos do clube. Detalhe para o logo retrô da Pepsi.

São Paulo 2005: Camisa da Topper e patrocinada pela Lg, que graças as restrições de patrocínio impostas pela Fifa e as faixas na altura do peito  é considerada a mais bonita dos últimos anos por muitos Sãopaulinos.

 

Santos 2008: Uniforme reserva usado pelo Santos em 2008, um ponto interessante na camisa são as faixas seguindo o formato do escudo.

 

Palmeiras 2010: Terceiro uniforme que considero não funcional, Para mim o terceiro uniforme tem que ser diferente dos outros dois e usados em situações  em que os outros uniformes seriam descaracterizados, e nesse caso é muito parecido com o titular, porém isso não tira a beleza da camisa, na minha opinião uma das mais belas do Palmeiras nos últimos anos.

 

Santos 2010: Camisa feita pela Umbro, primeira da série Tailored by Umbro para o clube do litoral. Tem um visual mais classico e limpo, mas infelizmente tem sofrido com excesso de patrocinios e suas cores estranhas.

 

Fazendo essa lista, muitas outras camisas desses clubes passaram pela minha cabeça, talvez numa outra situação eu fale delas. Até a Próxima.