Escolha uma Página
Uma olimpíada inusitada

Uma olimpíada inusitada

Hoje vou sair um pouco do tema futebol e comentar um pouco sobre o grande evento do ano: as Olimpíadas, mas não a competição em si(que acompanharei tanto quanto conseguir, pois acho esse um dos eventos mais legais que existem no que se refere ao esporte), mas sim sobre algo de certa forma inusitado: a transmissão.

Como todos já viram, a Record dessa vez que está transmitindo o evento(e confesso não me lembrar a última vez q a Globo havia ficado sem tal direito) e na época do Pan ano passado, já vi diversas pessoas criticando a emissora por erros na transmissão, que a transmissão devia continuar na Globo, devido ao “padrão Globo de qualidade”, mas aí eu pergunto: que padrão é esse?

A Globo se notabiliza com grande frequência por tratar de forma totalmente desrespeitosa seus eventos(e consequentemente seus espectadores), pra ficar só no âmbito esportivo: as lutas do UFC, onde além de não transmitir e nem falar nada quando não tem brasileiro no Card principal, ainda passa as lutas dos mesmos com atraso(ou quem não se lembra da palhaçada que foi a luta do Cigano e do Anderson Silva?), na Eurocopa transmitiu apenas uns poucos jogos(ainda bem que havia a Band transmitindo, senão só teríamos visto 3 jogos da Espanha), A Champions League, eles só passam quando tem algum jogo de algum apelo e a final. Isso pra não citar o fato de trocar a transmissão do próximo domingo do jogo Cruzeiro x Palmeiras, para Bahia x Corinthians.

Isso é padrão de qualidade? Pra mim é ter competições apenas para enfraquecer a concorrência, não que eles irão transmitir com algum nível. Sem contar que geralmente as transmissões olímpicas são sempre cortadas por conta da programação “imutável” da mesma.

Posso não ser nenhum fã da Record(até porque acho bastante discutível a arrecadação deles, mas esse não é o tema no momento), porém acho excelente ter alguma concorrência e podermos ter opções e não viver sempre à mercê da Globo e da sua porca transmissão de eventos(único caso que considero que eles ainda respeitam o público é na Copa do Mundo, mas é uma grande exceção).

A tv brasileira tornou-se uma dinastia global, onde tudo que é feito lá é exemplo(algumas coisas com mérito sem dúvida), porém as pessoas acham que algo não terá qualidade simplesmente por não estar lá. Aí vem outro questionamento: como essa pessoa sabe? ela já viu em outro lugar? já deu chance?

Palmas para o COI, que não agiu de forma vendida como foi o caso dos direitos do Brasileirão(onde alguns dirigentes vendidos buscaram acordos por baixo dos panos e no fim todos saíram perdendo ,já que receberam muito menos do que poderiam), e cedeu os direitos de transmissão a melhor proposta de fato.

Torço sinceramente para que essas transmissões sejam um sucesso, pois assim quem sabe mude um pouco esse conceito de apenas respaldar a Globo como merecedora de transmitir grandes eventos.

Em tempo: o jogo Brasil x Egito deixou a audiência da Record em 9, contra 10 da Globo.

Ao ver a matéria, vi ainda que a Record aproveitou-se e “vingou-se” deixando a Sportv fora do estádio. Acho bastante contestável tais procedências, entretanto a Globo é especialista em tais atitudes… Resolvi ler os comentários e um monte de gente defendendo a “pobre Globo”, aí você vê o nível atual de alienação das pessoas, pois a especialista em agir dessa forma ridícula, é justamente a tratada como “coitada” na história.

Não quero ser partidário de emissora nenhuma, mas ver uma mudança como essa(mesmo que talvez não seja algo que mude muita coisa) é sempre muito bom, pois teremos a esperança de que talvez algum dia o público volte a ser tratado com algum respeito nas transmissões de grandes eventos.

Rumo ao ouro?

Rumo ao ouro?

A estréia da seleção olímpica brasileira se aproxima e apesar da contusão do goleiro titular Rafael, o grupo ainda mantém-se forte para o início das competições.

A convocação que contou com a surpresa do atacante Hulk entre os 18(juntamente com o Thiago Silva e Marcelo), mostrou uma base que é praticamente a mesma da seleção principal com Neymar, Oscar, Damião, Hulk, Thiago Silva, Marcelo, etc. Interessante constatar que apesar de tudo a renovação vem sendo feita na seleção principal, tanto que acredito que mais da metade desses jogadores que estão nas olímpiadas, devam seguir no elenco principal.

Iniciando em um grupo fácil, com Egito, Nova Zelândia e Bielorussia, o time deve aproveitar para pegar mais entrosamento, dar ritmo de jogo para o goleiro Neto, que substitui o lesionado Rafael e até para motivar mais o time em busca da medalha de ouro.

Vendo as seleções dos outros grupos, acredito que times como o Uruguai(que conta com Cavani e Suarez no ataque), Espanha(que além da base forte, tem o Mata, Alba e Adrian Lopez) e o México(que conta com o Giovani dos Santos no ataque), serão as maiores ameaças ao título olímpico do Brasil. São times tão entrosados quanto, e que não fizeram cerimônia para levar o que têm de melhor.