Arquivo da categoria: Jogos Olímpicos

Dossiê futebol/seleção nacional – ciclo 2014

Depois de tudo, parando e analisando friamente o que ocorreu, vemos que o auge do vexame do futebol nacional, não é assim tão obra do acaso ou de “6 minutos de apagão” como disseram de forma até certo ponto ridícula o Felipão e o Parreira(que aliás continua sendo arrogante quando fala, tem-se a impressão que ele acha ser o único que entende de futebol, coisa que para mim nunca passou de um técnico comum com muita fama). Para entender melhor tudo o que aconteceu, farei um pequeno dossiê, começando pelo que houve nessa copa(ou seja, pelo meio), depois indo para o como o futebol e a seleção chegaram na atual situação e o que pode ser feito para sairmos dela, que nos moldes que está, tende somente a piorar.

Continue lendo Dossiê futebol/seleção nacional – ciclo 2014

Programa de Voluntariado para os Jogos de 2016

Logo Rio 2016

Apesar de todas as atenções estarem voltadas para o início da Copa do Mundo,  os preparativos para os Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro,  estão em andamento.

Segundo informações do Comitê Rio 2016 estão abertas as inscrições para o Programa de Voluntários Selecionadores.  São essas pessoas que vão ajudar a selecionar os 70 mil voluntários que atuarão nos Jogos Olímpicos e nos Paraolímpicos.

Requisitos

Para isto, o candidato a ‘selecionador voluntário’ deve estar cursando ou ter formação em administração, gestão de pessoas, pedagogia ou psicologia.

Os aprovados participarão de curso de capacitação oferecido pelo Rio 2016 e vão atuar por um período de quatro meses, a partir de fevereiro de 2015, nos Centros de Recrutamento de Voluntários, localizados em cinco capitais – Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília, Salvador e  Belo Horizonte – e em cidades de Pernambuco, Pará, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Paraná.

As inscrições devem ser feitas na página do Comitê Rio 2016. Clique aqui

Programa de Voluntários
 A previsão é que sejam abertas no dia 28 de agosto deste ano, as inscrições para o Programa de Voluntários, que convocará 70 mil pessoas para atuar durante os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos.

E agora Mano?

Talvez contrariando muitas expectativas(inclusive a minha) o Brasil conseguiu perder a medalha de ouro que tão certa parecia para o México por 2 a 1. E devo dizer que com muita parcela de “méritos” do Mano.

Virou lugar comum jogar a culpa toda no Mano, todos passaram praticamente os dois últimos dias o fazendo, mas a pergunta que fica: é exagero? eu diria: NÃO!

Talvez o maior erro dele tenha sido o de justamente querer comandar essa seleção, pois os méritos do time ter chegado até lá com digamos um “grupo” eram todos do Ney Franco, que usou praticamente a mesma base durante todo período que comandou as seleções de base, porém na hora das olimpíadas, o Mano fez questão de assumir e creio q talvez essa tenha sido sua falha decisiva(acho muito improvável que ele chegue a copa).

O time perdeu o jogo coletivo que marcava essa seleção do Ney Franco e o time dependia apenas de jogadas isoladas do trio Neymar-Oscar-Damião, porém em um jogo que o coletivo era decisivo, os 3(que além de tudo estavam em um dia pouco inspirado), foram presas fáceis para a defesa mexicana, afinal eles dependiam de dominar bolas lançadas para eles e se virarem no ataque.

Além de todo esse problema, creio que chegamos a uma injustiça: o caso do Hulk. Todos pegaram muito no pé dele e o criticaram por simplesmente dizer que ele não tem qualidade para jogar na seleção. Acho absurda essa crítica, pois apesar de ele não ser um grande craque, ele é sim um ótimo jogador. Concordo sim que ele não devia ter ido, pois um jogador de defesa era mais importante que um atacante(fosse um Maicon, Dani Alves, David Luiz), pois esse era de longe o setor mais fraco do time. O Rafael ainda parece sentir um pouco o peso da camisa, pois mostra um futebol muito irregular e o Juan… bom o Juan com sorte nunca mais veremos na seleção, pois ele é terrível como zagueiro, só não é pior que seu reserva Uvini. Admiro seu empresário que o levou para Internazionale mesmo jogando um futebol tão fraco.

A pior conclusão que se pode chegar depois disso é que a base da seleção é mais ou menos essa: Thiago Silva, Marcelo, Oscar, Neymar e Damião. Goleiro ainda não temos, Lateral direito deve ser o Daniel Alves e zagueiro o David Luiz. Volantes ainda não se tem uma definição, tal como se o time utilizará outro meia ou mais um atacante(com o Neymar recuado). Olhando para os times com os quais o Brasil jogou e considerar que ele sofreu para um México muito mais fraco que o principal e praticamente sem nenhum jogador do time principal é preocupante ver o futebol horrível que o time apresenta.

O Mano parece não ter a capacidade de montar um time com treinos esporádicos e acertar uma base fixa que venha a ter alterações devido a melhora/piora de algum jogador. Vendo o quadro atual de evolução da seleção(ou seja praticamente nenhum) fica difícil realmente esperar uma boa campanha na copa de 2014.

Acredito que até o fim do ano devamos ter novidades na seleção quanto a isso, pois meu palpite é que ele não dura nem até 2013

Perto do ouro, apesar do mano

Depois de duas pratas seguidas em 84 e 88, o Brasil finalmente está em uma final do futebol, após vencer a Coréia do Sul por 3 a 0.

Dá pra dizer que realmente a individualidade que definiu o jogo, pois coletivo é algo inexistente na seleção treinada pelo Mano.

Único mérito dele tá sendo escalar o básico sem inventar demais, porém é pavoroso olhar o jogo da seleção e ver jogadas de ataques começando com balões para o ataque porque o meio-campo não consegue quase criar jogadas com bola no pé.

A Coréia, por mais que marcasse em cima, com jogadores de bom nível como o Brasil levou, se esperava que o time fosse organizado de forma a abrir espaços com um toque qualificado, porém se via o trio ofensivo isolado na frente(Neymar, Damião e Oscar) e o resto só se preocupando em marcar.

O fato é que os 3 foram fundamentais mais uma vez, com o Damião de novo tendo atuação destacada com 2 gols.

O Brasil está com tanta sorte, que apenas na final vai pegar um adversário realmente difícil, mas em um torneio onde tinham times como Uruguai, Espanha, Grã-Bretanha, Senegal… pegar apenas o México como adversário realmente complicado, é dizer que a sorte jogou sempre ao lado da seleção.

Alguns já discutem antes mesmo da final, se essa é a melhor seleção olímpica da história e a resposta é simples: a de 88 pode ter enfrentado Argentina, Alemanha, Iugoslávia e União Soviética(para quem perdeu) e essa ter pegado: Egito, Bielo russia, Nova Zelândia, Honduras, Coréia do Sul e agora México, mas se vencer é a melhor, se perder, ainda tende a ser pior, que o time será novamente desacreditado e dito que na hora do real desafio, perdeu.

Acredito que como esse está sendo o ano das coisas improváveis no futebol, essa medalha de ouro será do Brasil, mas aguardemos.

Brasil100%, agora vai?

A seleção olimpíca, quem diria tornou-se a maior favorita ao final da primeira fase dos jogos. Ao vencer os 3 jogos e ver seleções tidas como candidatas ao título como Uruguai e Espanha caindo logo de cara, o time entra com grandes chances da conquista da inédita medalha de ouro.

As vitórias em alguns momentos deram a entender que o time deixou a desejar, porém foi visto um Oscar comandando o meio-campo e o Neymar sendo bem mais regular(tendo jogando muito bem os dois últimos jogos, depois de estréia apenas discreta), como os principais destaques do time. O Neto não vem comprometendo, como era a preocupação quando ele assumiu o gol e o time vem mostrando um bom jogo coletivo. Méritos para o Mano que manteve a base da sub-20 que o Ney Franco montou.

Olhando os classificados, acredito que as maiores ameaças sejam: Senegal, Grã-Bretanha e México. Os outros acho que dificilmente farão melhor papel(apesar do Japão ter sido um dos times a derrotar a Espanha).

O Brasil pega Honduras que  venceu o jogo que eliminou a Espanha, é um grande azarão, mas não acredito que possa surpreender de novo. Dizer algo sobre seleção olímpica é sempre meio precipitado, mas do que tenho visto, acho improvável que essa deixe escapar tão boa oportunidade.

Estréia sem graça e expectativas.

A estréia do Brasil nas Olimpíadas de fato começou como se esperava, porém o time contou com um apagão e quase deixa a vitória escapar, ainda sim levou os 3 pontos com um 3 a 2 que não empolgou muito.

Contando com um primeiro tempo onde praticamente tudo deu certo e com gols de Rafael, Leandro Damião e Neymar, o time vinha tendo uma atuação que parecia levar a uma goleada ainda mais elástica, entretanto no segundo tempo, o time voltou a falhar na defesa e acabou por sofrer 2 gols.

Interessante ver como o Oscar simplesmente tomou conta da camisa 10 do time. Deixou o Ganso como mero reserva e vem jogando muito bem, tanto que no primeiro tempo boa parte dos lances saíam de seus pés. Para quem imaginava que depois de tanto rolo ele não ia dar em nada, vem se mostrando um jogador que tem tudo pra ser um dos grandes meias do país.

A defesa ainda sofre por contar com apenas o Thiago Silva de jogador confiável, pois tanto Juan como Bruno Uvini, não passam segurança nenhuma para o time, parecem sempre inseguros e afobados. O técnico ainda precisa ou proteger melhor a zaga, ou tentar acalmar o jogador, pois se mantiver esse nível, quando pegar uma seleção mais qualificada, o time pode ter sérios problemas.

Em uma rodada onde os favoritos não foram brilhantes(Uruguai ganhou de 2 a 1, México só empatou e a Espanha perdeu), poder sair com uma vitória é sempre uma motivação a mais para a equipe, que acredito deva vencer os 3 jogos do seu grupo.

Uma olimpíada inusitada

Hoje vou sair um pouco do tema futebol e comentar um pouco sobre o grande evento do ano: as Olimpíadas, mas não a competição em si(que acompanharei tanto quanto conseguir, pois acho esse um dos eventos mais legais que existem no que se refere ao esporte), mas sim sobre algo de certa forma inusitado: a transmissão.

Como todos já viram, a Record dessa vez que está transmitindo o evento(e confesso não me lembrar a última vez q a Globo havia ficado sem tal direito) e na época do Pan ano passado, já vi diversas pessoas criticando a emissora por erros na transmissão, que a transmissão devia continuar na Globo, devido ao “padrão Globo de qualidade”, mas aí eu pergunto: que padrão é esse?

A Globo se notabiliza com grande frequência por tratar de forma totalmente desrespeitosa seus eventos(e consequentemente seus espectadores), pra ficar só no âmbito esportivo: as lutas do UFC, onde além de não transmitir e nem falar nada quando não tem brasileiro no Card principal, ainda passa as lutas dos mesmos com atraso(ou quem não se lembra da palhaçada que foi a luta do Cigano e do Anderson Silva?), na Eurocopa transmitiu apenas uns poucos jogos(ainda bem que havia a Band transmitindo, senão só teríamos visto 3 jogos da Espanha), A Champions League, eles só passam quando tem algum jogo de algum apelo e a final. Isso pra não citar o fato de trocar a transmissão do próximo domingo do jogo Cruzeiro x Palmeiras, para Bahia x Corinthians.

Isso é padrão de qualidade? Pra mim é ter competições apenas para enfraquecer a concorrência, não que eles irão transmitir com algum nível. Sem contar que geralmente as transmissões olímpicas são sempre cortadas por conta da programação “imutável” da mesma.

Posso não ser nenhum fã da Record(até porque acho bastante discutível a arrecadação deles, mas esse não é o tema no momento), porém acho excelente ter alguma concorrência e podermos ter opções e não viver sempre à mercê da Globo e da sua porca transmissão de eventos(único caso que considero que eles ainda respeitam o público é na Copa do Mundo, mas é uma grande exceção).

A tv brasileira tornou-se uma dinastia global, onde tudo que é feito lá é exemplo(algumas coisas com mérito sem dúvida), porém as pessoas acham que algo não terá qualidade simplesmente por não estar lá. Aí vem outro questionamento: como essa pessoa sabe? ela já viu em outro lugar? já deu chance?

Palmas para o COI, que não agiu de forma vendida como foi o caso dos direitos do Brasileirão(onde alguns dirigentes vendidos buscaram acordos por baixo dos panos e no fim todos saíram perdendo ,já que receberam muito menos do que poderiam), e cedeu os direitos de transmissão a melhor proposta de fato.

Torço sinceramente para que essas transmissões sejam um sucesso, pois assim quem sabe mude um pouco esse conceito de apenas respaldar a Globo como merecedora de transmitir grandes eventos.

Em tempo: o jogo Brasil x Egito deixou a audiência da Record em 9, contra 10 da Globo.

Ao ver a matéria, vi ainda que a Record aproveitou-se e “vingou-se” deixando a Sportv fora do estádio. Acho bastante contestável tais procedências, entretanto a Globo é especialista em tais atitudes… Resolvi ler os comentários e um monte de gente defendendo a “pobre Globo”, aí você vê o nível atual de alienação das pessoas, pois a especialista em agir dessa forma ridícula, é justamente a tratada como “coitada” na história.

Não quero ser partidário de emissora nenhuma, mas ver uma mudança como essa(mesmo que talvez não seja algo que mude muita coisa) é sempre muito bom, pois teremos a esperança de que talvez algum dia o público volte a ser tratado com algum respeito nas transmissões de grandes eventos.

Rumo ao ouro?

A estréia da seleção olímpica brasileira se aproxima e apesar da contusão do goleiro titular Rafael, o grupo ainda mantém-se forte para o início das competições.

A convocação que contou com a surpresa do atacante Hulk entre os 18(juntamente com o Thiago Silva e Marcelo), mostrou uma base que é praticamente a mesma da seleção principal com Neymar, Oscar, Damião, Hulk, Thiago Silva, Marcelo, etc. Interessante constatar que apesar de tudo a renovação vem sendo feita na seleção principal, tanto que acredito que mais da metade desses jogadores que estão nas olímpiadas, devam seguir no elenco principal.

Iniciando em um grupo fácil, com Egito, Nova Zelândia e Bielorussia, o time deve aproveitar para pegar mais entrosamento, dar ritmo de jogo para o goleiro Neto, que substitui o lesionado Rafael e até para motivar mais o time em busca da medalha de ouro.

Vendo as seleções dos outros grupos, acredito que times como o Uruguai(que conta com Cavani e Suarez no ataque), Espanha(que além da base forte, tem o Mata, Alba e Adrian Lopez) e o México(que conta com o Giovani dos Santos no ataque), serão as maiores ameaças ao título olímpico do Brasil. São times tão entrosados quanto, e que não fizeram cerimônia para levar o que têm de melhor.