Escolha uma Página
Muita calma nessa hora

Muita calma nessa hora

O primeiro jogo do Allianz Parque entre Palmeiras e Corinthians, acabou virando um verdadeiro pesadelo para a torcida palmeirense. O time ainda em formação, com apenas 3 jogadores do time titular que estavam também em 2014(Prass, Tobio e Allione) e com alguns jogadores ainda por estrear(casos de Cleiton Xavier e Arouca), acabou perdendo por 1 a 0 para o time misto do Corinthians(que contava também com jogadores chegados em 2015, porém em número bem menor, casos de Edílson, Edu Dracena e Mendoza).

(mais…)

Centenário 2014: o ano que deve ser lembrado para nunca mais ser repetido

Centenário 2014: o ano que deve ser lembrado para nunca mais ser repetido

Finalmente terminou o brasileiro e para os palmeirenses é um grande alívio pelo fim da tortura q virou esse ano do centenário. O time se salvou com uma campanha tão patética, que dá até vergonha de analisar, além de ter a pontuação de corte mais baixa da história: 40 pontos. Se salvou mesmo porque os outros 4 eram medonhos de ruim e fizeram ainda mais força para conseguir cair(o Vitória conseguiu ainda perder para um Santos que não batia em mais ninguém).

(mais…)

Nem só de amor se vive

Nem só de amor se vive

Perder é ruim, claro, é muito ruim, mas não é o pior que pode acontecer. Faz parte do esporte, quem gosta e acompanha tem que saber que uma hora vai perder.

Mas o que aconteceu com o meu amado Vasco foi pior. Pois com a volta do Eurico, não perdeu só o clube, perdeu o futebol brasileiro. Perderam todos que gostam desse esporte e que queriam que evoluíssemos.

Inocência pensar que o Eurico fará mal só ao Vasco. Aliás, o provável que o Vasco volte a vencer, diria que em no máximo 3 anos ganhará um Carioca. Mas a que preço?

Bom eu digo por mim, para mim deu. Ver o Vasco cair duas vezes doeu, bastante, eu diria. Ver o principal ídolo como jogador do clube fazer o que o Roberto Dinamite fez, muito mais. Aliás, Roberto também se mostrou, além de fraco, covarde, um administrador bem “confuso”, para não acusá-lo de crime algum. Foi o pior essa é a verdade.

E quando eu achava que tínhamos chegado ao fundo do poço, a volta do Eurico foi a gota d’água para eu largar de mão.

“O Sentimento não pode parar!” O sentimento não para mesmo, mas nenhuma relação vive só de amor, e só de um lado. Perder faz parte, ser diuturnamente vilipendiado não. Se os sócios entenderam por bem o retorno de Eurico, eu que tenho que me afastar.

Foi fácil me afastar da seleção, será também do Vasco. Em certos momentos temos que escolher o que é mais importante, ganhar a qualquer custo, para mim, nunca será.