Arquivo da categoria: Palmeiras

Rodada dos sonhos


É até difícil de acreditar. Em um jogo épico, com erros de arbitragens para os dois lados, o Corinthians ganhou de 3 a 2 do Grêmio no Pacaembu, atuando com dois jogadores a menos durante quase meia hora.

O Flamengo perdeu por 3 a 2 do Avaí, e agora perde Ronaldinho Gaúcho para a rodada do final de semana.

O São Paulo perdeu em casa para o Fluminense, não conseguindo tirar proveito da mãozinha dada pela arbitragem.

O Palmeiras deu mais um vexame daqueles, levando 3 do Botafogo.

O Santos levou 3, conseguiu empatar, mas definitivamente está fora da briga.

Posso queimar minha língua, mas considerando as próximas rodadas, desfalques, etc, afirmo: o título do campeonato brasileiro fica entre Corinthians e Vasco.

Time do coração, amor à camisa e profissionalismo

O assunto do dia de hoje no futebol brasileiro foi: Kleber “O Gladiador”. Um dos ídolos do time do Palmeiras, e que foi revelado e criado durante nove anos no São Paulo, é na verdade corintiano. Ou era corintiano, pois foi divulgada pela torcida Gaviões da Fiel, imagem da ficha de inscrição do jogador quando ainda aos 18 anos, 10 anos atrás, se matriculou sócio da torcida.

No fundo, o que tudo isso significa? Nada. Mas em uma semana de clássico, Palmeiras x Corinthians, como se ainda precisasse disso, é mais um gás para apimentar a rivalidade.

Se pararmos pra pensar, quem em sã consciência alegaria que todos jogadores que defenderam São Paulo, Palmeiras, Corinthians e qualquer outro time grande, sempre torceram e torcem por esses times? É claro que com o tempo de casa, com as conquistas e com o respectivo sucesso, muitos abdicam de sua paixão de infância e criam sentimentos pelo clube em que defendeu a bandeira. Mas é claro que na grande maioria das vezes, os jogadores não trocam seu time de coração.

Quando crianças, por motivos de influência, de identificação, ou até mesmo sem explicação alguma, definimos um time a torcer, e quem realmente gosta de futebol, sabe que é quase, pra não dizer com certeza, impossível trocar de time em que gostamos e torcemos.  Mas o que isso influencia no rendimento do atleta? Em muitos casos, nada. E o caso do Kleber é um desses.

Qual Palmeirense não idolatra Kleber e sua garra, sua disposição e sua entrega dentro de campo? Creio que nenhum duvide de sua raça. Então qual é o problema dele torcer por esse ou aquele time? Pergunta feita em um programa de televisão hoje e que achei bastante pertinente. Vocês acham que ele não comemorará se fizer gol domingo no clássico? Tenho certeza que sim, e muito.

Outro caso exposto semelhante na mídia dias atrás, foi a exibição de uma foto do árbitro Marcelo de Lima Henrique com a camiseta do Flamengo. Foto essa já mostrada na grande rede desde o ano passado, mas neste caso específico, a torcida do Corinthians após um pênalti duvidoso marcado por ele em um jogo com o Atlético-MG, a utilizou como argumento para um possível favorecimento ao time carioca em plena disputa pela liderança do brasileirão com o alvinegro paulista.

Que juiz de futebol também tem paixão por algum clube, isso é inegável, mas até que ponto isso é relevante é uma questão a se discutir. Diferentemente do atleta, que veste a camisa de um time, seja o que ele torce ou não, o árbitro não pode de forma alguma ser influenciado por esse amor clubístico. E Marcelo de Lima Henrique não pode se dar ao luxo de vacilos como esse da exposição da foto. Uma pessoa com o cargo em que ele ocupa, muito mais que ser honesto, ele precisa parecer honesto. A Internet é um veículo de comunicação traiçoeiro, e personalidades públicas não podem esquecer de que é preciso privacidade total em certas situações particulares.

Situação semelhante vivem os jornalistas esportivos. Até que ponto pode-se declarar a qual time se tem simpatia? A partir do momento em que a exposição pública do clube do coração é notória, a imparcialidade do profissional da imprensa é posta muito mais em xeque do que os demais. Caberá a cada um comprovar sua qualidade profissional e cativar telespectadores, ouvintes e leitores, que mais do que nunca são influenciados por paixão, e com um grau de tolerância muito abaixo do comum com a imprensa.

No final das contas tudo não passa de uma luta diária para separar amor ao seu time de coração e sua profissão exercida. Todos nós apaixonados por futebol temos nosso clube do coração, só que 99% desses apaixonados não tem problema em declarar o seu amor exacerbado por um deles. Cabe aos privilegiados que podem ganhar sua vida e seu “ganha pão” através de uma função ligada a essa paixão, saber diferenciar o que acontece dentro e fora das 4 línhas.

 

 

 

 

 

 

 

 

Parece que ninguém quer.

O Corinthians tá se esforçando para perder a liderança.

O Flamengo faz de tudo para não alcançar o tpo.

São Paulo e Vasco se dedicam à manutenção da posição intermediária.

O Palmeiras e o Botafogo não conseguem se aproximar.

Ninguém quer ser campeão brasileiro?

Nas rodadas finais do primeiro turno, vemos vários times derrapando e não conseguindo abrir vantagem perante os concorrentes. Muitos são os fatores, como desfalques por contusão, convocações da seleção brasileira e jogadores novos que ainda não entrosaram com o time.

Mas quem arrisca, a esta altura do campeonato, fazer uma previsão?

Quem pode dizer quem será o campeão brasileiro? Os classificados para a libertadores? O artilheiro do torneio?

Falando do Corinthians especificamente, o começo da tabela foi muito mais difícil, e a equipe abriu uma enorme vantagem. Quando pegou adversários mais fracos, perdeu a oportunidade de estar disparado na liderança.

Qual será a próxima surpresa pregada pelo time do professor Adenor?

Palpites da equipe

No primeiro programa do Em Cima da linha, ocorrido na primeira rodada do Campeonato Brasileiro, dia 22/05, os presentes colocaram seus palpites sobre quem seria o campeão, os classificados pra Libertadores e os Rebaixados. Guardem os palpites, coloquem os seus nos comentários, e o principal, cornetem!

Bernardo Marchesini

4 primeiros: Santos, Cruzeiro, São Paulo, Atlético-MG

4 últimos: Bahia, Améri, Atlético-GO, Atlético-PR

Carlos Teixeira

4 primeiros: Fluminense, Cruzeiro, Santos, São Paulo

4 últimos: América, Bahia, Figueirense, Atlético-Go

Fernando Rossini

4 primeiros: Grêmio, Inter, Atlético-MG, Santos

4 últimos: Botafogo, América, Ceará, Bahia

Luciano Sant’Anna

4 primeiros: Santos, Grêmio, Inter, São Paulo

4 últimos: Atlético-PR, Atlético-GO, Bahia, Ceará

Luiz Fernando

4 primeiros: Santos, Inter, Cruzeiro, Coritiba

4 últimos: Botafogo, Figueirense, América, Bahia.

Tatiana Ferreira

4 primeiros: Inter, Grêmio, Santos, Flamengo

4 últimos: Atlético-GO, Bahia, Botafogo, Ceará

Janela Fechada

Na última quarta-feira (20/07/2011) encerrou-se a inscrição de jogadores vindos de fora do país para a disputa do Campeonato Brasileiro 2011 – Série A.

Abaixo segue um balanço das contratações realizadas no período da janela de transferências que iniciou-se em 20/06/2011:

Clube

Colocação

Carência elenco

Contratações

Atlético-PR 

20º

Lateral-esquerda Santiago Garcia ATA (Nacional-URU)
América-MG

19º

Zagueiros, laterais e volantes
Avaí

18º

Lateral esquerda e ataque Leandro Lima MEI (União Leria-POR)
Atlético-GO 

17º

Lateral esquerda
Bahia

16º

Laterais Fabinho MEI (Yookohama FC – JAP)
Atlético-MG

15º

Laterais Caio ATA (Al Khor-QAT); André ATA (Dinamo Kiev-UCR)*
Santos

14º

Laterais Ibson MEI (Spartak-RUS)
Grêmio

13º

Zaga e ataque Gabriel LAD (Panathinaikos-GRE); Gilberto Silva VOL(Panathinaikos-GRE); Ezequiel Miralles ATA (Colo-Colo – CHI)
Fluminense

12º

Meio campo e Defesa Lanzini MEI (River Plate-ARG); Rafael Sóbis (Al Jazira-EAU); Martinuccio ATA (Peñarol-URU)*
Coritiba 

11º

Lateral esquerda
Ceará

10º

Meio campo Roger ATA (Kashiwa Reysol-JAP); Edmilson ZAG (Zaragoza-ESP); Rudnei VOL(Ventforet Kofu – JAP); Felipe Azevedo ATA (Busan Ipark-COR)
Figueirense

Defesa Elias MEI (Al Ain-EAU)
Cruzeiro

Centroavante Cribari ZAG (Napoli-ITA)
Botafogo

Ataque e lateral esquerda Gustavo ZAG (Lecce-ITA); Alexandre Oliveira ATA (Al Wasl-EAU); Felipe Menezes MEI (Benfica-POR); Renato MEI (Sevilla-ESP); Marcelo Mattos VOL (Panathinaikos-GRE)
Vasco

Lateral direita e ataque Juninho MEIA (Gharrafa-QAT); Renato Silva ZAG (Shandong Luneng-CHI); Eduardo Costa (Monaco-FRA); Victor Ramos ZAG (Standard Liege-BEL)*
Internacional

Defesa Sandro Silva VOL (Málaga-ESP); Jô ATA(Manchester City-ING)
Palmeiras

Lateral esquerda Henrique ZAG (Barcelona-ESP)
Flamengo

Centroavante Airton VOL (Benfica-POR); Alex Silva ZAG (Hamburgo-ALE)
São Paulo

Defesa e laterais Denílson VOL (Arsenal-ING); Cícero MEI (Wolfsburg-ALE); Ivan Piris (Cerro Portenho-PAR); Cañete MEI (Boca Juniors-ARG)*
Corinthians

Volante e defesa Alex (Spartak-RUS)

*Em negrito jogadores contratados no último dia da janela de transferências.

De acordo com a tabela acima, vê-se que alguns clubes contrataram uma quantidade muita grande de atletas, porém nem sempre quantidade significa qualidade.

O que é perceptível é que os clubes contratam sem se preocupar com as limitações de seu elenco. Como São Paulo e Fluminense que tem nítidas limitações em seu miolo de zaga e não conseguiram contratar para esta posição.

Outro agravante é que embora não seja permitida a chegada de jogadores vindos do exterior, os clubes brasileiros ainda correm o risco da saída de atletas para o exterior, já que na Europa a janela estará aberta até o final de agosto.

Ainda assim, de acordo com o Regulamento da CBF, é possível inscrever jogadores para a disputa da Série A até 23/09/2001 (último dia útil anterior a 26ª rodada) desde que eles tenham realizado no máximo 6 jogos na Série A.

O seu time contratou bem? Que clube se deu melhor na janela?

juiz nega pedido de paralisação e obras continuam na arena palestra

Apesar da ridícula tentativa de atrapalhar as obras da arena palestra, feito pelo promotor José Carlos de Freitas, alegando irregularidades como prazos vencidos de álvaras concedidos, que a obra afetava as áreas verdes, entre outras bobagens.

O juiz Marcelo Sérgio recusou o pedido alegando que não vê perigo de atraso nas obras, o que tornaria todo o protesto dele, algo sem sentido…

A coisa é tão sem nexo, que chegaram ao cúmulo de dizer q o estádio no molde antigo deveria ser reerguido…
O pior de toda essa história, é que um conselheiro(chamado Gilto Avalone) q fez as denúncias que deram base a esse pedido de paralisação das obras.

 

Fica a questão: por que um cara desses é conselheiro? o que um cara desses ganha prejudicando o time que ele deveria ajudar?

São coisas que apenas ele pode responder, mas que na minha opinião, pessoas como ele deveriam ser proibidas de entrar nas dependências do Palmeiras, pois isso não serve nem como torcida, deve ficar longe do time.

 

Outra coisa deve ser considerada: até quando haverão pessoas e promotores querendo atrapalhar as obras? Esse foi municiado por um conselheiro, porém já tiveram outros que de forma gratuita e de claro cunho político, fizeram isso.

O estádio não usou verbas públicas, está sendo feito unicamente com recursos privados, foram tomadas todas providências e foram conseguidos todos alvarás necessários para o bom andamento da obra, no entanto ainda sim aparece um infeliz sempre querendo atrapalhar…

Que tal irem a itaquera analisarem as obras? Lá está jorrando dinheiro público, merece muito mais atenção do que um estádio que será feito com recursos privados.

A denúncia e a apuração

Imagem meramente ilustrativa

Muito tem se falado sobre as denúncias de corrupção no futebol que tem sido mostradas pela Rede Record na última semana, a partir de uma série de reportagens sobre os cartolas brasileiros.

Acho as reportagens positivas e negativas ao mesmo tempo. Explico.

Evidente que todo material jornalístico que venha somar com o futebol através de denúncias de irregularidades e corrupção é bem-vindo. As denúncias são muito graves, e todos, sem exceção, devem ser investigados.

Ricardo Teixeira, João Havelange, Andres Sanchez, todos deveriam passar por um processo de investigação para que todos os fatos sejam devidamente esclarecidos e nenhuma dúvida paire acerca da honestidade destes indivíduos. Em caso de provas de algum tipo de crime, cadeia neles, sem pestanejar.

Muito se fala que o futebol é um meio corrupto, sujo, mas até hoje ninguém teve coragem de dar nome aos bois e assumir a responsabilidade da acusação, assinando as matérias e deixando o nome e o CPF disponíveis para qualquer tipo de ação judicial. Sendo assim, acho muito positiva a ação da Rede Record, de revelar os bastidores do esporte mais popular do mundo.

Em época de denúncias mundiais contra a FIFA e a CBF, talvez seja a hora de fazer o grande levante contra os cartolas e colocar os pingos nos is, para que o futebol tenha finalmente uma gestão séria e profissional.

Porém, nem tudo são flores no mundo mágico da IURD. Sabemos que a motivação das denúncias são única e exclusivamente políticas. A Rede Record não quer apenas a transparência no futebol brasileiro, essas reportagens são uma retaliação ao fato dela ter perdido o direito de transmissão do Campeonato Brasileiro. Na parte que tange Copa do Mundo, ela defende claramente a utilização do Morumbi para o torneio porque seu diretor de marketing é também diretor de marketing do São Paulo, então toda a isenção e idoneidade vão para o espaço. (e antes que os analfabetos digitais comecem a xingar, eu sou contra a copa no Brasil, seja no Morumbi, no Palestra ou no Fielzão. Fazer festa com dinheiro público não é algo que eu considere muito legal).

Sendo assim, se for pra criticar, denunciar e investigar, que seja feito com todos. Que seja aberta a caixa preta do futebol brasileiro, que os dirigentes sejam responsabilizados por seus atos, devolvam o dinheiro que por ventura tenham roubado, e vão para a cadeia.

Qualquer conversa ou investigação que fique aquém disso não será nada mais que jogo de cena.

60 anos do primeiro título mundial

Assessor de imprensa do Palmeiras, Marcelo Cazavia

Uma das maiores conquistas da história do Palmeiras (e por quê não do futebol brasileiro), o título mundial de futebol – primeiro da história -, completa 60 anos.

Para comemorar a data, o assessor de imprensa do clube, Marcelo Cazavia postou em uma rede social essa foto com a tão falada taça (*). Diga-se de passagem que é um presente e tanto para os fãs do bom futebol.

Título mundial de 1951

Vale lembrar que o título foi conquistado no Maracanã (o mesmo palco do desastre da Seleção Brasileira na Copa de 1950).
Na ocasião (em 1951), o Palmeiras sagrou-se campeão da Copa Rio ao superar a Juventus, da Itália, na decisão e recuperou o prestígio do futebol nacional.
A tão importante conquista veio com uma vitória por 1 a 0 na primeira partida, e um empate por 2 a 2 no outro jogo.

*(A postagem da foto aqui no Em Cima da Linha foi autorizada pelo próprio Marcelo)

Clubes perdem seus ídolos

Rogério Ceni x Marcos

Despedidas são sempre tristes. No futebol não é diferente. Quando um jogador chega perto da aposentadoria é sempre motivo para comoção. Principalmente se esse jogador for um grande ídolo no clube.
Recentemente foi o Ronaldo Fenômeno que por problemas físicos decidiu se aposentar – não antes de merecer duas despedidas: uma pelo Corinthians e outra pela Seleção.
Em breve dois outros grandes nomes do futebol brasileiro irão deixar de vestir as camisas de seus clubes: Marcos (pelo Palmeiras) e Rogério Ceni (São Paulo).
A aposentadoria do goleiro alviverde está cada dia mais próxima. Em entrevista recente, ele próprio já chegou a dizer que seu corpo não aguenta mais e que no máximo chega até o final desse ano.
Idolatrado pela torcida do Palmeiras, Marcos é um dos grandes nomes da história do clube. Também chamado de “São Marcos”, vestiu apenas a camisa alviverde em toda a sua carreira profissional, onde conquistou inúmeros títulos como a Copa Libertadores da América de 1999. Marcos foi ainda o goleiro titular da Seleção Brasileira na conquista do quinto título mundial na Copa do Mundo de 2002, disputada no Japão e na Coréia do Sul, sendo o único jogador a não ser substituído em toda a Copa pelo técnico Felipão.
Rogério Ceni também começa a pensar no assunto. Recentemente o goleiro-artilheiro e detentor de inúmeros feitos pelo São Paulo já admitiu publicamente a possibilidade de parar em breve.
Vale lembrar que Rogério é tão vitorioso como Marcos, tendo inclusive sido campeão (como reserva de Marcos) pela Seleção canarinho em 2002 e conquistado duas Libertadores e outros títulos mundiais. O são-paulino é idolatrado pela sua torcida e faz questão de retribuir o apoio com títulos e recordes. Ceni já disse que não admite perder e por isso, muitas vezes, é tido como arrogante pelos adversários. Mas seu talento é incontestável.
Então chegamos a pergunta: como homenagear grandes campeões como esses?
Além de querido pelos companheiros e ovacionado pela torcida, Marcos é bom de vendas. Segundo a empresa que fabrica os “minicraques”, a miniatura do goleira é a mais vendida. Pelo visto, esses números podem e devem aumentar muito com a aposentadoria. Ciente disso, o Palmeiras já começa a estudar ações para o adeus definitivo de Marcos. Já existem rumores que o clube, juntamente com a Adidas, lançará no começo de agosto uma camisa comemorativa. E não para por aí: outras ações estão em estudo pela diretoria palestrina.
Já o São Paulo ainda não se pronunciou. No site oficial do clube, na sessão Fórum, os torcedores já criaram um tópico para discutir qual seria a melhor forma de se despedir do ídolo.
É jeito é aguardar para ver quem fará a despedida mais bonita e quem deixará mais saudades.