Assunção, o mito!

Se algum jogador atualmente no Palmeiras merece, e muito o reconhecimento da torcida, esse é o Marcos Assunção, que jogo após jogo vem mostrando sua capacidade de decisão. Ontem foi graças a ele que o Palmeiras saiu com os 3 pontos no jogo contra o Mogi Mirim. Suas cobranças de falta precisas, ontem foram responsáveis pelos 2 gols do time alviverde.

A parte boa é que depois de um ótimo acerto de patrocínio com a Kia motors (onde no mínimo o time conseguirá 25 milhões por ano até janeiro de 2015), põde garantir uma boa vitória que o coloca entre os líderes do campeonato. A parte ruim é que com 35 anos, o Assunção disse que ou para esse ano, ou ao final do ano que vem, dependendo do que ocorrer nessa temporada(leia-se qualificação para libertadores).

Olhar o jogo em si, nos leva mais uma vez aquilo que vem sendo dito desde o ano passado: a falta de boas opções no elenco, pois é no mínimo perturbador você ver um time que deveria passar com sem sustos por outro que é notadamente mais fraco, levar pressão e correr riscos de sofrer empate durante praticamente todo segundo tempo. A sorte foi que logo no início em cobrança da falta perfeita, Assunção abriu o placar e deixou o Palmeiras em relativa tranquilidade, onde pelo menos na teoria, com o Mogi tendo de sair para o ataque para buscar o resultado, permitiria que o time, em rápidos contra-ataques, pudesse definir a partida, porém na prática a coisa foi muito diferente… O time simplesmente não tinha velocidade para sair no contra-ataque, pois mesmo com os bons passes executados por Valdívia e também pelo Assunção, Fernandão(que voltava demais para trás do meio e por ser lento não estava nunca bem posicionado) e Luan(que estava em uma noite triste), tratavam de matar as jogadas, por pura falta de velocidade. Pra ajudar, o Felipão ao invés de colocar o Maikon Leite, preferiu reforçar a defesa no segundo tempo e tentar segurar o magro placar de 1 a 0 e o que é pior, ainda ficou levando sufoco do fraco time do Mogi. Não fosse no final outra intervenção primorosa do Marcos Assunção, que assegurou a vitória com mais um belo gol de falta, ainda tinha o risco de novamente o time sair com um empate.

Bom ontem o resultado e ver que o Daniel Carvalho parece ganhar mais ritmo de jogo e em alguns momentos foi muito interessante ver lances dele, do Valdívia e tabela entre ambos, pois quando o jogador tem um toque diferenciado e mais categoria que os que estavam jogando normalmente, as jogadas fluem com muito mais facilidade. O problema como já disse antes é a questão física de ambos, que não se mostra há tempos confiável.

No domingo teremos o primeiro clássico, contra o Santos que muito provavelmente terá em campo o time principal(já visando a estréia na libertadores da américa) e aí poderemos ter uma noção mais concreta da capacidade desse time. É bem provável que também o jogo promova as estréias de Barcos, Román e talvez Artur(esse último pela regularidade do cicinho é o mais improvável) e será bem interessante vê-los sendo de cara colocados à prova contra um bom desafio.

Em tempo: foram prometidos mais reforços ainda para o time pelo Tirone. O Wesley ex-Santos foi citado, mas o preço fora da realidade(6 milhões de euros) parece afastá-lo cada vez mais do time. Seria um bom reforço, mas ao que parece são mínimas as chances de contarmos com ele no time.

Deixe uma resposta