Escolha uma Página

Chegou ao fim a semana com “lei da mordaça”(ou vaca amarela, dá no mesmo) no Palmeiras. Ouvi em diversos programas críticas sobre o que foi feito, com o argumento de que: “agora é culpa da imprensa o que os jogadores dizem?” ou “o que isso vai resolver?”

Eu particularmente acho que coisas como essa tem um resultado prático mínimo, entretanto nesse caso em especial, a ideia tem lá sua razão de ser… e por que? vamos aos fatos:

– tudo que é jogado na imprensa, vira uma bola de neve, é jogador atacando jogador, dirigente atacando jogador, jogador atacando dirigente, o Felipão atirando pra todo lado, é um fogo cruzado onde tá todo mundo saindo no prejuízo.

– a direção dá respaldo 0 ao time, já criticou jogadores como Valdívia e Kleber, tendo inclusive conduzido de forma patética esses problemas.

– O Felipão já cansou de reclamar, chiar, pedir(creio que até mesmo implorar) por mais emprenho, determinação, gana de vencer e nada… Já fez o mesmo em relação a pedir jogadores para a diretoria e nada…

– Temos dirigente que jogam contra o time, no exemplo mais escancarado do Frizzo, que vive batendo de frente com o Felipão, e sempre estando errado…

Com tantos fatores “positivos” essa lei do silêncio tem basicamente o seguinte princípio: melhor ficar quieto do que falar m…

De certa forma, beneficia os jogadores, que já que não tem um respaldo de cima, evitam entrar em rota d colisão com perguntas que não deveriam ser dirigidas a eles e o mesmo vale para o Felipão.

Prova dessa lógica, é que a semana passou e o Palmeiras teve sossego durante ela toda para treinar e colocar a cabeça no lugar para buscar a vaga na libertadores, que é seu principal objetivo no momento.

Torcedor não quer ver jogador atacando meio mundo falando asneiras, nem quer ver o time enfiando-se em crises sem fim, mas sim quer ver o time vencer e se isso significar passar o resto do campeonato sem falar com a imprensa, que seja.

Sábado agora teremos essa ideia posta à prova, alguém quer falar?

%d blogueiros gostam disto: