Escolha uma Página

Eu poderia aqui pegar e analisar o jogo Alemanha x Brasil, ver falhas, etc… porém isso já foi feito à exaustão em um sem número de programas, então vamos ver as coisas por uma outra ótica.

Primeiro voltando um pouco no tempo, mais precisamente até a copa de 2006, que foi justamente na alemanha. Klinsmann tinha renovado aquela seleção de 2002, e com muitas caras novas e com relativa desconfiança de todos, levou a seleção a um excelente terceiro lugar. Veio então o Joaquin Löw(pois o Klinsmann não quis ficar no cargo) e manteve essa renovação e chegou na copa de 2010 e encantou o mundo com um futebol ofensivo e bonito de se ver(até fora das características tradicionais das seleções alemãs) e só não conquistou a copa porque pegou aquela seleção Espanhola que era praticamente imbatível e acabou caindo nas semifinais, ficando novamente em terceiro.

Chegamos aqui na questão, primeiro vamos aos convocados para o amistoso:
Goleiros:

Neuer (Bayern de Munique) – 25 anos

Wiese (Werder Bremen) – 29 anos

Defensores:

Aogo (Hamburgo) – 24 anos

Badstuber (Bayern de Munique) – 22 anos

Boateng (Bayern de Munique) – 22 anos

Höwedes (Schalke 04) – 23 anos

Hummels (Borussia Dortmund) – 22 anos

Lahm (Bayern de Munique) – 27 anos

Träsch (Wolfsburg) – 23 anos

Meias:

Bender (Borussia Dortmund) – 22 anos

Götze (Borussia Dortmund) – 19 anos

Gundogan (Borussia Dortmund) – 20 anos

Kroos (Bayern de Munique) – 21 anos

Muller (Bayern de Munique) – 21 anos

Reus (Borussia Monchegladbach) – 22 anos

Rolfs (Bayern Leverkusen) – 29 anos

Schurrle (Bayern Leverkusen) – 20 anos

Schweinsteiger (Bayern de Munique) – 26 anos

Atacantes:

Mario Gomez (Bayern de Munique) – 25 anos

Klose (Lazio) – 33 anos

Podolski (Colonia) – 26 anos

Cacau (Stuttgart) – 30 anos

 

Nessa convocação vemos que exceção feita ao Cacau(30 anos) e Klose(33), todos outros jogadores tem menos de 30 anos e em 2014, apenas 2 (Lahm, Wiese e Rolfs) chegarão na casa dos 30, fora isso a grande maioria chegará no auge da carreira. Isso porque não foram convocados jogadores importantes, que seriam:

Per Mertesacker (Werder Bremen) 26 anos

Marko Marin (Werder Bremen) 22 anos

Stefan Kießling (Bayer Leverkusen) 27 anos

Mesut Özil (Real Madrid) 22 anos

Piotr Artur Trochowski (Sevilla) 27 anos

Sami Khedira (Real Madrid) 24 anos

 

Esses apenas para citar os de mais destaque. Aí vendo isso dá pra se pensar: como eles renovaram uma seleção que vinha sempre com estigma de velha? Desde o Klinsmann, que a seleção alemã busca sempre jogadores novos, alia-se isso a um excelente trabalho de base dos clubes, que dá oportunidades para os jovens jogadores aparecerem e temos essa renovação, que nos faz lembrar inclusive a seleção brasileira, onde sempre disseram “brota um craque a cada esquina”, mas que atualmente vemos pouquíssimos jogadores com tanta capacidade(exceção feita ao Neymar), pois que seleção hoje em dia conta com 3 jogadores de nível técnico tão alto, e tão habilidosos como Özil, Thomas Muller e o Götze. O que mais impressiona é a idade dos 3 (22, 21 e 19 anos respectivamente) e a maturidade que eles têm alcançado de suportarem a pressão de jogarem por uma seleção de ponta e não se esconderam quando o time precisa deles.

O resto do time segue praticamente a mesma linha: muitos jogadores jovens e jogadores que estão no auge e com uma larga experiência na seleção, o caso de Lahm e Schweinsteiger, que com 27 e 26 anos respectivamente, já tem 2 copas como experiência, e já suprem facilmente a falta daquele jogador para acalmar os mais jovens(algo que já foi deixado à cargo do Ballack por exemplo), pois quando é preciso, eles já tem experiência suficiente para acalmar os ânimos da equipe.

Atualmente o que vemos é uma seleção que joga fácil, que troca passes como se os jogadores sempre tivessem jogado juntos, que não sente o tão falado desentrosamento, tão propagado na seleção brasileira e que no último jogo deu um show de bola na seleção, que pode-se dizer sortuda por ter perdido por apenas 3 a 2, pois ali cabiam muito mais.

Interessante analisar ainda que os alemães parecem muito mais prontos a encarar uma seleção com a devida proporção e tamanho que ela tem, coisa que muitas vezes temos a impressão que os jogadores do Brasil só jogam por obrigação, ou então para aparecer.

O Mano deveria passar um tempo na Alemanha e estudar um pouco a forma de se fazer uma renovação com qualidade e principalmente: fazer a seleção jogar como um time e não como um catadão de jogadores.

%d blogueiros gostam disto: