Escolha uma Página

brasil

Sim, eu me enganei. pra variar

Escrevi aqui neste texto, antes do jogo que a seleção brasileira não passaria mais vergonha na copa, que sem o Neymar o time ia melhorar, que íamos para a final e mais um monte de coisa que agora sabemos não fazer mais sentido algum.

Como explicar a derrota de hoje? A humilhação? Como explicar o inexplicável?

Atribuir a derrota de hoje aos desfalques Neymar e Capitão Covarde não faz sentido, para mim. Procurar um culpado? O Felipão, porque escancarou o meio de campo e não corrigiu a tempo? O Fernandinho, que entregou a bola ou furou em 3 dos primeiros 5 gols? O Parreira, que disse que estávamos com a mão na taça? O Ricardo Teixeira? O Marin? A Xuxa? o Fuleco?

Na verdade, não dá pra culpar nenhum deles, e ao mesmo tempo podemos culpar todos. Agora, depois da derrota, é muito fácil apontarmos o dedo para um monte de coisa errada e ficar martelando nisso. Se ganhasse, ninguém ia falar nada, ia continuar lindo, maravilhoso, perfeito, “com muito orgulho e com muito amor”. Mas o futebol é assim mesmo, analisamos sempre pelo resultado. Então façamos o nosso já tradicional ritual de malhação do Judas.

A verdade é que a seleção brasileira não aprendeu nada com a derrota de 98. Muito se falou na época sobre a convulsão do Ronaldo, teorias da conspiração sobre a venda daquele campeonato em troca de ser o país sede (o que aconteceu depois, mas era óbvio que uma hora ia acontecer), enfim, um monte de baboseira. Pra mim, perdemos em 98 por um motivo muito mais simples: A França era muito mais time que o Brasil.

E por que fui buscar esse jogo para explicar a derrota de hoje? Porque hoje aconteceu a mesma coisa. Pegamos um time muito mais preparado física, tática, técnica e emocionalmente. É simples assim, muito simples, mesmo.

Eu fiz outro dia um ranking de seleções baseado nas conquistas dos jogadores na última temporada. Era uma brincadeira, mas no fundo fazia sentido. Muita gente me criticou quando eu escrevi esse texto aqui que dizia que a seleção brasileira não é mais a mesma.

Falta muita, mas muita mesmo, humildade pra seleção brasileira. Não temos mais os melhores jogadores. Não temos os melhores técnicos do mundo, aliás, passamos longe disso. Qual foi o grande técnico brasileiro que surgiu nos últimos vinte anos? que trouxe alguma grande novidade técnica? Revolucionou os métodos de treinamento? Sobre os nossos dirigentes, acho que não é necessário dizer nada.

Vejam a diferença de preparação para a copa que tiveram Brasil e Alemanha. Quantos treinos fechados fez o Brasil? Dois, durante toda a copa. Quantos testes de variações táticas fizemos? Nenhum. Sabe aqueles amistosos que a seleção fez antes da copa? Era pra isso, e não pra ficar batendo em bêbado. Escrevi no início da copa sobre as possíveis variações táticas que tínhamos dentro do elenco, mas nenhuma delas foi treinada. Não tínhamos uma opção para o caso do Neymar estar fora. Foi por contusão, poderia ter sido por cartão. Ou ele poderia simplesmente jogar mal. Se eu, que não vivo disso (e não entendo nada de futebol e erro todos meus palpites) percebi isso, o técnico da seleção não viu?

Quem eram os reservas da seleção brasileira? Tinha alguém com potencial para mudar o modo da seleção jogar? Tinha algum grande craque com peso, para puxar a marcação, assustar os adversários? Pior que isso, algum grande craque incontestável ficou de fora da copa?

Está mais do que na hora de termos humildade. O Brasil poderia ter aproveitado essa copa para preparar a seleção para as próximas copas. Aí vocês vão dizer: “é loucura, desperdiçar a copa em casa?” E aí eu vou responder: foi o que a Alemanha fez em 2006. Pegou uma geração jovem e colocou pra ganhar experiência. Conseguiram uma semifinal e foram tratados como heróis, mesmo perdendo para a Itália (em um jogo épico). Em 2010, chegaram perto de novo. Agora estão na final e têm tudo pra serem campeões. Isso tem nome: PLANEJAMENTO. Quando souberam que iam fazer jogos em lugares quentes, construíram um CT na Bahia. Fizeram somente um treino aberto durante toda a copa. Foram forçados a fazer várias substituições no time e tinham opções técnicas e táticas. Tudo isso com bom humor, convivendo com a comunidade local, conhecendo e aproveitando de verdade nosso país. E o Brasil, o que fez? Ficou na gelada Granja Comary sabendo que ia jogar em lugares quentes?

Temos uma geração muito boa, muito talentosa, e que tem potencial pra disputar fortemente nas próximas duas copas. David Luiz, Neymar, Luiz Gustavo, Paulinho, Marcelo, Oscar, William, Fernandinho, Bernard, Ramires, Dante, entre outros, podem disputar a próxima copa e trazer o caneco pra cá. Fora jovens promessas que estão surgindo e podem evoluir até a próxima copa, como Philip Coutinho, o Luan do Grêmio, o próprio Lucas… mas precisamos preparar melhora seleção e tudo que a envolve.

Marcar amistosos contra seleções fortes, treinar várias opções para situações de emergência, trabalhar melhor fundamentos básicos nas categorias de base… Tudo isso pode fortalecer muito o nosso futebol. Temos que entender que não vamos ganhar sempre na marra. A Alemanha não sente o peso de nossa camisa, porque tem uma camisa tão pesada quanto. Temos que dar estrutura para que nossos jovens jogadores evoluam mais em nosso país, pois hoje as categorias de base são apenas um trampolim para os clubes europeus.

Aliás, a própria seleção, para alguns, é um trampolim. Muitos jogadores querem ser convocados para assim chamar a atenção de um Real Madri, um Barcelona da vida. Precisamos resgatar o orgulho de servir à seleção brasileira. Precisamos, como torcedores, ter paciência com jovens treinadores, para que possa surgir algum mais talentoso. Essa geração já demonstrou estar bastante ultrapassada, não só taticamente mas por não perceber que não somos a melhor seleção do mundo.

Demos um vexame gigantesco hoje, sim. Mas não é o final do mundo. Bem ou mal, o Brasil ficará entre os 4 primeiros da copa. Temos talentos e perspectiva para o final do mundo. Só precisamos trabalhar, e muito.

E acima de tudo, não podemos esquecer: é apenas futebol, galera.

%d blogueiros gostam disto: